Entre Anas l Beleza, alimentação, comportamento e muito mais!
  • Pinceis favoritos para pele da Macrilan – Corretivo, base, blush SLIDE
  • simple-responsive-slide-disney


14 junho, 2018

A temperatura diminui e não me restam dúvidas: meu coração pertence ao verão. Ao calor, vestidinhos frescos, água de coco e céu azul. Me desculpem os fãs de sobretudo e cachecóis, mas não podemos nos esquecer que o frio é cruel com aqueles que não conseguem se proteger dos seus ventos gelados. Não tem nada de glamouroso em passar a noite na rua quando o termômetro marca 12 ºC, ou, então, ver animais abandonados falecerem por não encontrarem abrigo. Quando chega o frio, é hora de tirar o casaco e a solidariedade do armário.

COMO SER SOLIDÁRIO NO FRIO - DOAÇÕES (1)

Um ato generoso aquece o seu coração e os dias daqueles que não podem recorrer às cobertas, chocolate quente e aquecedor. Compartilhei abaixo algumas atitudes que podemos tomar para transformar esse inverno em uma época acolhedora para todos!

 

Como ser solidário no frio?

 

Doe peças que não usa mais

 

Chegou o momento de desapegar. Sabe aquele casaco que você comprou na promoção, mas não tem nada a ver com você? Ou, então, aquela calça jeans que está muito apertada? Pois bem. Desapegue. Deixe o seu armário mais leve e o inverno de alguém mais quente.

 

Ao fazer essa limpeza no armário, considere tudo: cobertores, meias, pijamas, luvas, calçados, entre outras peças. Coloque-se no lugar de quem vai receber a doação. Tenha uma postura de comprometimento e respeito diante do outro. Seu apego aos bens materiais não deve se sobrepor a uma necessidade real de sobrevivência.

 

Distribua marmitas quentinhas

 

Fome + frio não é uma equação agradável, certo? Mas é isso o que acontece com muitas das pessoas em situação de vulnerabilidade social. As dificuldades do dia a dia, em conseguir um banho, um lugar para dormir e um prato de comida, se agravam quando cai a temperatura.

 

Tire um dia na semana para cozinhar uma grande quantidade de comida. Prefira alimentos que sustentem bastante, como, por exemplo, uma sopa a base de carboidratos com batata, mandioca e macarrão. Distribua a quantidade em marmitinhas e entregue aos moradores de rua. Lembre-se, porém, de manter a empatia. Inicie um diálogo, pergunte o nome da pessoa, a idade e, principalmente, se ela aceita. Se a resposta for negativa, não force.

 

O ser humano à sua frente tem uma história e é preciso respeitá-la. O altruísmo não exige nada em troca. Por isso, não queira se colocar em um pedestal ou fique brava por não ouvir um obrigado. Criar essa corrente do bem não é em prol do seu ego e, sim, em prol do outro.

 

Crie sua própria campanha do agasalho

 

Faça isso na sua empresa, escola, bairro, farmácia, igreja, mercado ou seja lá qual for o lugar em que trabalha ou frequenta. Separe uma caixa grande de papelão, prepare alguns panfletos e avise por aí que está recolhendo doações.

 

Tome a iniciativa! Não espere que façam por você. Ser solidário no frio, no outono, no verão ou primavera só depende de você. 

 

Compre uma roupinha para animais abandonados

COMO SER SOLIDÁRIO NO FRIO - ANIMAIS (1)

Não são só os humanos que sofrem no inverno. Imagine como é ser um cachorro ou gato abandonado vagando pelas ruas de uma cidade fria. Assim como com moradores de rua, você pode deixar em pontos estratégicos potinhos com água e ração para esses animais. Ou, então, andar com uma bolacha extra na bolsa!

 

Além disso, comprar uma roupinha também é uma ótima forma de diminuir o sofrimento desses bichinhos. Se você é costureira, coloque a mão na massa e crie agasalhos especiais para os gatinhos ou cachorros. Mas cuidado! Antes de vestir o animal, certifique-se de que ele não é bravo e não se esqueça o quanto ele precisa de carinho. 

 

Apesar de existirem pessoas más intencionadas, dê preferência às roupinhas com zíper ou velcro. Assim, quando o animal sentir calor, será mais fácil de tirá-las.

 

Operação Baixas Temperaturas

 

Foi essa campanha da prefeitura de São Paulo que me incentivou a escrever este post. Vi um cartaz em um ônibus e, imediatamente, anotei o número para não esquecer.

 

Quando a temperatura estiver abaixo ou igual a 13 ºC, você pode ligar para número 156 e informar onde viu uma pessoa em situação de risco. Agentes irão até o local e oferecerão acolhimento para essa pessoa. São cerca de 400 profissionais trabalhando exclusivamente nessa abordagem nas ruas.

 

A prefeitura e o governo de São Paulo pecaram muito nos últimos anos, mas, como essa ação existe, é importante cobrar para que seja colocada em prática.

 

Olhe se na sua cidade não há algo parecido! O estado deve assumir a responsabilidade para garantir que todos tenham seus direitos assegurados, principalmente, em épocas como no inverno.

 

Viu só como ser solidário no frio não é tão difícil? Se envolva com o próximo e assuma sua parcela de responsabilidade. Por fim, pratique, acima de tudo, o amor, porque ele, sim, além dos cobertores, pode nos aquecer nesse inverno ❤

 

❄ Outros posts que você pode gostar ❄

 

10 dicas para reduzir a produção de lixo no dia a dia

Como ter sororidade em 10 passos

7 vezes que o feminismo me ajudou

Verdades sobre o veganismo que ninguém te conta

Ei, se liga, você é um babaca com boas referências

Como fazer compras mais conscientes? 

Técnicas de organização para testar

Eu não quero uma amiga para todas as horas

 

Vem passear na categoria Experiências ❤

Também estou aqui:

Instagram l Facebook l Twitter l Pinterest l Youtube


TAGS:
COMO SER SOLIDÁRIO NO FRIO - ANIMAIS (1)

A temperatura diminui e não me restam dúvidas: meu coração pertence ao verão. Ao calor, vestidinhos frescos, água de coco e céu azul. Me desculpem os fãs de sobretudo e cachecóis, mas não podemos nos esquecer que o frio é cruel com aqueles que não conseguem se proteger dos seus ventos gelados. Não tem nada […]

Leia mais







8 junho, 2018

Se tem uma coisa que eu aprendi em 6 anos observando grupos feministas e estudando sobre o assunto é que o feminismo precisa ser leve. Sendo leve, ele se torna para todas. E se é para todas, podemos afirmar que somos feministas com orgulho. Porque, afinal, a luta para empoderar mulheres está chegando onde deveria.

FEMINISTAS COM ORGULHO SORORIDADE
Pensando sobre o assunto, decidi chamar minha prima de 16 anos para conversar no meu sofázinho cinza. Uma conversa, porém, gravada, editada e publicada no YouTube. Para mostrar que adolescência e feminismo não são palavras antagônicas, que o seu feminismo pode, sim, ser diferente do meu e para tirar um pouco da carga negativa que o movimento ganhou ultimamente.

 

Quem dera se eu tivesse uma prima feminista, como a Gi tem. Porque assim, talvez, no auge dos meus 14 anos, eu não faria as mesmas escolhas que me colocaram em uma posição de culpa e submissão. Talvez, eu fosse, hoje, mais confiante e segura. O que importa, porém, é que eu conheci a ideia do feminismo. Mudei, evolui, amadureci e passei o que aprendi para frente.

 

É muito, mas muito, importante conversar sobre empoderamento e sororidade com as meninas mais novas. É nessa fase que nós nos sentimos inferiores, incapazes, fazemos o que não queremos para nos encaixar, cedemos à pressão estética, caímos no conto do príncipe encantado e criamos raiva da nossa imagem do espelho. O feminismo pode mudar essa situação, mostrando às adolescentes o quanto elas são lindas, inteligentes, capazes e merecedoras.

 

Por isso, hoje, eu, com 21 anos, e a Gi, com 16, somos feministas com orgulho. Dê o play no vídeo para se sentir abraçada e compreendida. Estamos, sempre, juntas.

 

Feminismo nosso de cada dia

os motivos pelos quais somos feministas com orgulho!

 

 

Que a nossa luta, no fim do dia, continue criando um mundo mais justo para todas as mulheres, afinal, querer-se livre é querer livres os outros – as outras primas, as outras Gi’s ❤

 

🌻 Outros posts que você pode gostar 🌻

 

➳ 7 vezes que o feminismo me ajudou

Verdades que ninguém te conta sobre o feminismo

Fiscal da militância alheia e hierarquia no feminismo

Como fazer a diferença e não ser um babaca

Eu não quero uma amiga para todas as horas

Pare de perceber o erro

Como ter sororidade em 10 passos

Lições que aprendi na faculdade

 

Vem passear na categoria feminismo ❤

Também estou aqui: 

Instagram l Facebook l Twitter l Pinterest l Youtube


TAGS:
FEMINISTAS COM ORGULHO SORORIDADE

Se tem uma coisa que eu aprendi em 6 anos observando grupos feministas e estudando sobre o assunto é que o feminismo precisa ser leve. Sendo leve, ele se torna para todas. E se é para todas, podemos afirmar que somos feministas com orgulho. Porque, afinal, a luta para empoderar mulheres está chegando onde deveria. Pensando […]

Leia mais







6 junho, 2018

Quem liga para o carnaval quando se tem canjica, curau e vinho quente em Junho? Festa junina, sem dúvida, é uma das minhas épocas favoritas do ano quando o tópico é comida. Afinal, com pinhão e milho não dá para competir. Decidi, então, reunir nesse post algumas receitas veganas de festa junina para aquecer nosso coração nesse final de outono!

 

Mas vegano come comida típica de festa junina? Você pode estar se perguntando. E eu respondo, com certeza: pode sim. Para tudo nessa vida existe uma alternativa vegana! Por aí, inclusive, existem muitos arraiás livres de crueldade animal. Basta jogar festa junina vegana na aba de eventos do facebook que você encontrará vários!

 

Abaixo, infelizmente, nenhuma receita é autoral. Como eu não tenho o talento natural para cozinha e ainda não me esforcei o suficiente chegar em um nível além do amador, fiz uma curadoria de receitas online e juntei as que mais me atraíram nesse post. Quem sabe, nesse mês, não saia um vídeo no canal de um arroz doce 😉 Fica de olho!

 

Prepare o chapéu de palha e vamos, então, às receitas veganas de festa junina! Porque como diria Dominguinhos: olha, isso aqui tá muito bom, isso aqui tá bom demais! Vai ficar de fora?

 

RECEITAS VEGANAS DE FESTA JUNINA

20 receitas veganas de festa junina

pra entrar no clima da quadrilha!

 

RECEITAS VEGANAS DE FESTA JUNINA - ARROZ DOCE BOLO DE MILHO QUENTÃO

 Bolo de milho com coco

Arroz doce

Quentão sem álcool e frutas

Canjica funcional

 

Cachorro quente (ou cenoura quente)

Curau de milho

Doce de abóbora com coco

Chocolate quente

 

RECEITAS VEGANAS DE FESTA JUNINA - CREME DE MILHO PÉ DE MOLOQUE

Cocada de mandioca

Canjiquinha com taioba

Creme de milho

Pé de moleque

 

RECEITAS VEGANAS DE FESTA JUNINA - AMENDOIM DOCE PIPOCA DOCE VERMELHA

Pipoca doce vermelhinha

Amendoim doce

Bolo de milho com calda de goiabada

 

RECEITAS VEGANAS DE FESTA JUNINA - PAMONHA QUEIJADINHA PAVÊ

Pavê de amendoim

Queijadinha sem glúten

Pamonha salgada

 

RECEITAS VEGANAS DE FESTA JUNINA - QUEIJO DE PINHÃO BROA DE MILHO

Broa de milho

Canjiquinha com tofu

Queijo de pinhão

 

Quem aí também está com água na boca? Porque eu estou! Confesso que fiquei curiosa, em especial, com o queijo de pinhão e a cocada de mandioca! E você? Qual comida típica de festa junina você mal pode esperar para experimentar? 😋

 

Substituições veganas: fontes de ferro vegetal!

Substituições veganas: alimentos vegetais fontes de cálcio

Substituições veganas: fontes de proteína vegetal

Substituições veganas: como substituir o ovo?

 

❤ Outros posts que você pode gostar ❤

 

Sorvete vegano da Dona Nuvem

Rodízio japonês vegano

Lojas de cosméticos veganos e naturais

Famílias veganas para acompanhar

Coisas que NÃO são veganas e você não sabia

Como saber se um produto é vegano?

Compras veganas, produtos diferentes do Empório Mais Verde

Desistir da faculdade ou não?

 

Vem passear na categoria Vida Verde ou na tag alimentação vegana ❤

Também estou aqui: 

Instagram l Facebook l Twitter l Pinterest l Youtube


TAGS:

Quem liga para o carnaval quando se tem canjica, curau e vinho quente em Junho? Festa junina, sem dúvida, é uma das minhas épocas favoritas do ano quando o tópico é comida. Afinal, com pinhão e milho não dá para competir. Decidi, então, reunir nesse post algumas receitas veganas de festa junina para aquecer nosso […]

Leia mais









Veja o que acontece por aí