• Pinceis favoritos para pele da Macrilan – Corretivo, base, blush SLIDE
  • APLICATIVOS PARA COMPRAS BUNNY FREE SLIDE


22 junho, 2016

HAMBÚRGUER VEGETARIANO DO BIG KAHUNA

Já adianto: não sou fã do Tarantino. Não assisti Pulp Fiction e nem pretendo. Mas preciso admitir que o hambúrguer vegetariano do Big Kahuna, hamburgueria inspirada no diretor, é delicioso. Para mim, toda decoração, apesar de linda, não fez muito sentido. O hambúrguer, porém, ganhou o primeiro lugar dos vegetarianos que provei por aí.

 

Com um hambúrguer feito com mix cogumelos, queijo brie, tomate caqui, alface, maionese da casa e pão australiano, o Jack Rabbits Slim’s conquistou meu coração e paladar. Em hamburguerias assim, eu não costumo comer o lanche inteiro, simplesmente porque não aguento. São grandes demais! Só que esse era tão gostoso que fiz questão de raspar o prato.

HAMBÚRGUER VEGETARIANO DO BIG KAHUNA - COGUMELOS

HAMBÚRGUER VEGETARIANO DO BIG KAHUNA - COGUMELOS

O hambúrguer é molinho, algo que, normalmente, me incomodaria, mas o conjunto fez essa característica ser quase irrelevante. Além disso, ele não derrete na boca, parecendo uma papinha, diferente de alguns que já provei. O pão é o mesmo que o do Outback, sabem? E eu achei isso sensacional. Queijo brie é o meu preferido de todos e a maionese dá o sabor que o lanche precisa. Sem ela, talvez, não fosse tão equilibrado. Eu ainda pedi o meu com cebola crispy, mas de crispy ela não tinha nada! A intenção era melhorar a textura caso o hambúrguer fosse mole demais, mas acabou que a cebola só acrescentou sabor – e óleo. Na próxima arrisco pimenta jalapeño!

 

CONTINUE LENDO ♥


TAGS:
HAMBÚRGUER VEGETARIANO DO BID KAHUNA - COGUMELOS

Já adianto: não sou fã do Tarantino. Não assisti Pulp Fiction e nem pretendo. Mas preciso admitir que o hambúrguer vegetariano do Big Kahuna, hamburgueria inspirada no diretor, é delicioso. Para mim, toda decoração, apesar de linda, não fez muito sentido. O hambúrguer, porém, ganhou o primeiro lugar dos vegetarianos que provei por aí.   […]

Leia mais







14 junho, 2016

Se você me conhece, provavelmente, já me ouviu falar sobre a Juliana Goes. Ela é o meu exemplo de ser humano. Eu nunca entendi muito bem toda essa loucura em torno dos youtubers, mas a Juliana merece toda a minha admiração. Eu a considero praticamente a minha guia espiritual e amiga para todas as horas. Às vezes, quando eu preciso me acalmar, eu coloco até mesmo os seus vídeos de tutorial de maquiagem para assistir. O jeito que ela pensa e executa as coisas me encanta. Ju, sério, quando eu crescer, quero ser como você!

JULIANA GOES - ZEN APP

Então, imaginem a minha animação quando soube do lançamento do Zen. Corri para baixar e prestigiar mais um trabalho incrível dessa mulher, que está sempre tentando deixar um pouquinho de positividade na vida de quem a acompanha. O Zen é a série de vídeos de reflexões que a Ju fez no fim de 2015 em forma de aplicativo.

 

Você pode baixá-lo gratuitamente e ele é dividido em cinco partes: reflexões, relaxe, meditações, humor e perfil. Na primeira, você encontra frases divididas em cinco categorias, sendo elas motivação, harmonia, inspiração, sucesso, superação, reflexões e favoritas. Cada dia é uma frase diferente para você ler, mentalizar e até enviar para alguém que precise por e-mail, whatsapp ou postar no instagram.

 

A seção relaxe tem barulhinhos agradáveis, desde chuva com raios até neve na floresta, para você escutar e relaxar sem hora para acabar. São muitas opções de sons, mas nem todos estão liberados na versão grátis. Minha amigas tiram sarro da minha cara quando eu preciso fazer um trabalho no laboratório cheio de gente e coloco no fone de ouvido música instrumental para concentração nos estudos. O Zen quebrou esse galho para mim!

zen app - juliana goes - meditações guiadas

CONTINUE LENDO ♥


TAGS:
ZEN APP - JULIANA GOES

Se você me conhece, provavelmente, já me ouviu falar sobre a Juliana Goes. Ela é o meu exemplo de ser humano. Eu nunca entendi muito bem toda essa loucura em torno dos youtubers, mas a Juliana merece toda a minha admiração. Eu a considero praticamente a minha guia espiritual e amiga para todas as horas. […]

Leia mais







12 junho, 2016

Hoje é dia dos namorados. Mas para quem? Definitivamente, não para o meu relacionamento. Peço desculpas a todo funcionário da parte de marketing que achou eu me sentiria contemplada ao colocar um casal de mulheres em sua propaganda. Sinto muito, mas não é assim que a banda toca, que a sociedade funciona. Isso não é suficiente. Se o Dia da Mulheres para todas nós é sinal de resistência, o dia 12 é mais um dia de luta para quem não se encaixa na heteronormatividade.

Dia dos namorados LGBT

Esse seria um dia lindo, se todo e qualquer casal pudesse compartilhar mensagens fofas nas redes sociais, sair para jantar sem receios ou sequer assumir o seu relacionamento. Sim, viva o amor, seja como ele for. Mas ao mesmo tempo em que muitos pensam assim, a outra metade – ou mais – não é nada receptiva. E não estou falando somente de agressões físicas ou verbais – homens que se acham bem vindos no meio de duas mulheres, estupros corretivos ou olhos roxos. Estou falando do funcionário da floricultura que me olhou com cara de desentendido quando eu disse o nome da minha namorada. Da minha prima que achou essa era só uma fase para irritar a família. Da diretora da minha antiga escola que se sentiu no direito de querer ligar para os meus pais para contar que eu estava com outra mulher. Ou da minha amiga que falou que me adora, mas não concorda.

 

Deve ser ótimo você poder beijar o seu namorado na plataforma do metrô depois de semanas ou meses sem se ver. Poder trocar o status de relacionamento no facebook sem ter que se perguntar antes se isso não te atrapalharia. Imagina ser livre para dizer o nome da pessoa com a qual namora em uma entrevista de emprego quando veem a sua aliança. E como é não duvidarem do seu relacionamento quando alguém pede o seu número ou tenta te beijar na balada? Como você se sente levando sua namorada em todo e qualquer evento familiar? Como é não ter ninguém duvidando dos seus sentimentos, arranjando desculpas para o seu relacionamento?

 

Ser um casal um hétero é maravilhoso. E o dia dos namorados é para vocês. Na televisão, na rua, nas lojas. Eu não posso comprar uma caneca que se encaixa para a minha namorada em um shopping convencional. Às vezes, nem um cartão. Eu tenho que desconfiar de toda pessoa que passa, repara que namoro uma mulher e fica encarando. Eu preciso me preservar o tempo inteiro, com medo de reações negativas com as quais eu não sei lidar, com medo da falta de empatia.

 

Beijar na rua para vocês é sinal de afeto, para nós é ato político. Colocar uma foto no instagram com seu namorado é mostrar o seu amor, para nós é levantar bandeiras. Comprar presentes para vocês parte do pressuposto da surpresa, para nós da dificuldade em nos sentir representados. O amor de vocês é lindo, o nosso é para incomodar, cutucar o conservadorismo que sempre tenta nos colocar de lado. O meu amor é uma ameaça ao sexismo, patriarcado e socialização de gênero, o seu é fofinho.

 

Que fique registrado aqui o meu feliz dia dos namorados para os casais que ainda não conseguiram assumir que namoram, para os que já ouviram que seu relacionamento é para chamar atenção, que sofreram na escola, na rua, em casa. Para os casais que escutam como se devem comportar e o que devem falar para não serem gays “demais”, para os que precisaram mentir e omitir, para os que não se sentem contemplados pela mídia e na política, que escutaram que devem morrer ou vão para o inferno. Para os casais que querem e lutam por respeito, segurança, liberdade e voz. Para os que morreram ontem no atentado em Orlando, para os que já derramaram sangue por não se esconder. Para os que sabem que o nosso amor não cabe nesse dia dos namorados, porque para ele acontecer a nossa força e vontade é muito maior. Porque o nosso amor é resistência. Feliz dia dos namorados.


TAGS:
39b2919a744d17c9370813610998cb4f

Hoje é dia dos namorados. Mas para quem? Definitivamente, não para o meu relacionamento. Peço desculpas a todo funcionário da parte de marketing que achou eu me sentiria contemplada ao colocar um casal de mulheres em sua propaganda. Sinto muito, mas não é assim que a banda toca, que a sociedade funciona. Isso não é […]

Leia mais











Veja o que acontece por aí