• Pinceis favoritos para pele da Macrilan – Corretivo, base, blush SLIDE
  • simple-responsive-slide-disney


11 Janeiro, 2016

Em 2015, uma das minhas metas foi tirar a Carteira de Habilitação. E a melhor parte dessa época foi quando ela chegou ao fim. No dia em que finalmente segurei a minha CNH, quer dizer, PPD, por enquanto, foi um alívio imenso. Eu ainda não criei a coragem para sair por aí dirigindo, mas estou contente por ter me livrado disso logo aos 18 anos. Porque, olha, não foi fácil. Sendo assim, reuni nesse post 10 coisas que eu aprendi com a autoescola, seja para iluminar aqueles que vão começar esse caminho árduo ou lembrar àqueles que já passaram por isso: acabou, pode respirar!
aprendi com a autoescola

1 – Se você trabalha e estuda, se prepare. Eu quase enlouqueci em duas semanas enfrentando CFC/trabalho/faculdade e, depois, ia para as aulas práticas implorando para que terminassem logo. Se a sua rotina já é cansativa, prepare as cápsulas de guaraná e a paciência.

 

2 – O CFC é chato. Muito chato. Chato mesmo. Tente fazer com um amigo ou, ao menos, que seja em um lugar perto da sua casa para você não se estressar tanto logo no caminho. Leve comida, fones de ouvido e um livro. Qualquer coisa que te distraia.

 

3 – Se você nunca dirigiu, assim como eu quando fiz a primeira aula, saiba que é normal se sentir insegura. É normal errar. O que não é normal é o seu instrutor não se dedicar ao máximo para te ensinar ou se estressar com o seu ritmo.

 

4 – Baixe o aplicativo com simulados da prova teórica e decore as questões. É o suficiente para passar na primeira etapa. Sério.

 

5 – Se planeje. Autoescola demanda tempo – isso se você realmente ir às aulas e tudo mais. Pense em quais meses será mais fácil se dedicar sem que a sua vida vire um caos completo.

 

6 – Eles querem dinheiro. Se você falta, tem que pagar. Se você não passa, tem que pagar. Se você chega 15 minutos atrasada, tem que pagar. Se remarca, tem que pagar. Fique de olho nas entrelinhas do CFC e da autoescola, principalmente, em relação às aulas práticas.

 

7 – Converse com quem já tem a CHN em mãos para saber em qual lugar é mais tranquilo fazer a prova prática. Cada autoescola, pelo menos aqui em São Paulo, faz em um lugar e a diferença de dificuldade é bem grande.

 

8 – Se você tem cara de mais nova (tipo eu que tenho 19, mas todo mundo me dá no máximo 17 anos), um dos maiores prazeres da sua vida será mostrar a CHN quando for entrar em algum lugar para maiores de idade. Isso eu aprendi depois, mas está valendo!

 

9 – Dirigir nas aulas práticas não é como de dirigir sozinha, com um carro totalmente diferente, em caminhos não decorados e sem cones na baliza.

 

10 – Autoescola é um ambiente machista. Se você se sentir desconfortável com qualquer situação, pisa no freio, sai do carro e encontre alguém que não te subestime, te humilhe ou seja abusivo. Já não basta a chatice e burocracia desse sistema. Nenhuma de nós, mulheres, somos obrigadas a aguentar machistas. Como diria a querida Paola Carosella, ligue a luz na cara deles. Não deixe te silenciarem. Denuncie qualquer tipo de abuso.

 

💜 Para mais posts da categoria Experiências, clique aqui 💜

 

Vamos espalhar mais amor nas redes sociais ♥

Instagram l Facebook l Twitter l Pinterest l Youtube

 


Em 2015, uma das minhas metas foi tirar a Carteira de Habilitação. E a melhor parte dessa época foi quando ela chegou ao fim. No dia em que finalmente segurei a minha CNH, quer dizer, PPD, por enquanto, foi um alívio imenso. Eu ainda não criei a coragem para sair por aí dirigindo, mas estou contente por ter me livrado disso logo aos 18 anos. Porque, olha, não foi fácil. Sendo assim, reuni nesse post 10 coisas que eu aprendi com a autoescola, seja para iluminar aqueles que vão começar esse caminho árduo ou lembrar àqueles que já passaram por isso: acabou, pode respirar!
aprendi com a autoescola

1 – Se você trabalha e estuda, se prepare. Eu quase enlouqueci em duas semanas enfrentando CFC/trabalho/faculdade e, depois, ia para as aulas práticas implorando para que terminassem logo. Se a sua rotina já é cansativa, prepare as cápsulas de guaraná e a paciência.

 

2 – O CFC é chato. Muito chato. Chato mesmo. Tente fazer com um amigo ou, ao menos, que seja em um lugar perto da sua casa para você não se estressar tanto logo no caminho. Leve comida, fones de ouvido e um livro. Qualquer coisa que te distraia.

 

3 – Se você nunca dirigiu, assim como eu quando fiz a primeira aula, saiba que é normal se sentir insegura. É normal errar. O que não é normal é o seu instrutor não se dedicar ao máximo para te ensinar ou se estressar com o seu ritmo.

 

4 – Baixe o aplicativo com simulados da prova teórica e decore as questões. É o suficiente para passar na primeira etapa. Sério.

 

5 – Se planeje. Autoescola demanda tempo – isso se você realmente ir às aulas e tudo mais. Pense em quais meses será mais fácil se dedicar sem que a sua vida vire um caos completo.

 

6 – Eles querem dinheiro. Se você falta, tem que pagar. Se você não passa, tem que pagar. Se você chega 15 minutos atrasada, tem que pagar. Se remarca, tem que pagar. Fique de olho nas entrelinhas do CFC e da autoescola, principalmente, em relação às aulas práticas.

 

7 – Converse com quem já tem a CHN em mãos para saber em qual lugar é mais tranquilo fazer a prova prática. Cada autoescola, pelo menos aqui em São Paulo, faz em um lugar e a diferença de dificuldade é bem grande.

 

8 – Se você tem cara de mais nova (tipo eu que tenho 19, mas todo mundo me dá no máximo 17 anos), um dos maiores prazeres da sua vida será mostrar a CHN quando for entrar em algum lugar para maiores de idade. Isso eu aprendi depois, mas está valendo!

 

9 – Dirigir nas aulas práticas não é como de dirigir sozinha, com um carro totalmente diferente, em caminhos não decorados e sem cones na baliza.

 

10 – Autoescola é um ambiente machista. Se você se sentir desconfortável com qualquer situação, pisa no freio, sai do carro e encontre alguém que não te subestime, te humilhe ou seja abusivo. Já não basta a chatice e burocracia desse sistema. Nenhuma de nós, mulheres, somos obrigadas a aguentar machistas. Como diria a querida Paola Carosella, ligue a luz na cara deles. Não deixe te silenciarem. Denuncie qualquer tipo de abuso.

 

💜 Para mais posts da categoria Experiências, clique aqui 💜

 

Vamos espalhar mais amor nas redes sociais ♥

Instagram l Facebook l Twitter l Pinterest l Youtube

 


TAGS:




8 Comentários em “10 coisas que aprendi com a autoescola”


Expedição Literária

Luana,você conseguiu resumir o que há num CFC. Tirei a “carta” ano passado e olha, foi bem complicado. Primeiro pelo motivo da falta em algumas (duas) aulas teóricas e ter que esperar outra turma para remarcar. Por segundo, por causa da amizade do pessoal do CFC e os fiscais de prova prática, não poderia ter o menor erro que eu era reprovado.
Enfim, agora já passou, hehe.
Dou créditos ao post, realmente muito bom.
Bjs.

Luana

Nossa, que péssimo! Tem muita coisa errada em todo o processo, não é?
Siiim! A melhor parte é o fim! haha
Muito obrigada <3
Beioooos

Juliana D'Ornellas

Vou tirar carteira esse ano! Coloco onde toda a ansiedade?

http://luadevenus.com.br/

Luana

Olha, boa sorte, haha Só não fique ansiosa agora! Vai ser uma chatisse, mas uma hora acaba haha! 🙂

Tudo sobre a minha primeira tatuagem

[…] 10 coisas que aprendi na autoescola! […]

Anna Kcau

Nossa, quando eu tirei a minha foi tão tranquilo. Isso já faz 10 anos kkkkk mas eu nem sabia dirigir e tive muita facilidade. Ador dirigir <3

Luana

Sério?? Nossa, a minha foi só sofrimento! haha

31 coisas para fazer em 31 dias - Tchau, 2017! l Entre Anas

[…] Pegar o carro para treinar, pelo menos, 3 […]


Deixe seu comentário:

Veja o que acontece por aí