Você pesquisou por lixo – Entre Anas
  • Pinceis favoritos para pele da Macrilan – Corretivo, base, blush SLIDE
  • simple-responsive-slide-disney


21 dezembro, 2017

Como passei metade do dia na rua e a outra metade editando o vídeo que vai ao ar, provavelmente, amanhã – é o segundo o que eu comi hoje, está bem legal! – acabei não preparando nenhum post para hoje. Além de que estamos no dia 21 e chegamos ao ponto em que a minha criatividade está começando a ficar escassa.

 

Me vieram à mente ideias de posts clichês, porém rápidos e legais. O primeiro, clássico, de playlist, mas nós já temos duas aqui: uma feminista e outra natalina. Ah, por que não um apunhado de receitas para testar? Hm, acontece que nós também já temos uma por aqui com risotos, hambúrgueres e receitas de natal. Ok, caímos, então, no buraco da wishlist.

 

Mas resolvi fazer diferente. Inspirada pelo vídeo que postei, recentemente, com dicas para fazer compras conscientes, tornei esse post um paradoxo. É uma wishlist menos lixo, ou seja, uma lista de coisas que eu gostaria de comprar – ou ganhar – para conseguir ter um dia a dia mais sustentável. Nós estamos comprando, gastando matéria prima, em prol de algo maior e positivo. Irônico, não? É claro que você não precisa necessariamente comprar coisas para deixar de produzir lixo na sua rotina, mas existem alguns utensílios que facilitam essa tarefa.

 

Wishlist menos lixo ❤

WISHLIST MENOS LIXO

Canudos de bambu com escovinha para limpeza, Paz Em Gaia, R$25 – para você recusar os canudinhos de plástico com a consciência limpa e sem precisar colocar a boca na latinha ou no copo com uns bons drinks. 

 

Kit Zero Waste com talheres de bambu, Paz em Gaia, R$142 – para diminuir a quantidade de garfinho e faquinhas de plástico usadas em vão diariamente. Esse kit é completinho: copo reutilizável + talheres de bambu + canudos e escovinha + colher de café em aço inox + guardanapo ecológico + jogo de hashis. Para sair de casa preparada!

 

Potinhos de vidro – para produzir seu próprio desodorante, hidratante, balm labial ou até mesmo produtos de limpeza. 

 

Copo reutilizável dobrável, Menos 1 Lixo, R$49,90 – 720 milhões de copos de plástico descartáveis vão para o lixo todos os dias no Brasil e você não precisa colaborar com mais um. 

 

Absorvente de pano, Pacha Mama, R$32 – eu não sei se estou preparada para essa mudança (comprei o único absorvente vegano disponível no Brasil e vou mostrar em vídeo em breve, então se inscreve no canal!), mas a ideia é ótima, válida e mais do que possível. 

 

Ecobag Liberation For All, Novittas, R$19,90 – pra você arrasar na feira e no supermercado!

 

Escova de dente de bambu, Boni Natural, 16 – dentes limpinhos sem precisar de BPA, PVC e corantes. 

Sacoreco Padoca, Paninhos, R$18 – suas idas à padaria nunca mais serão as mesmas. 

 

Guardanapos ecológicos, Paz Em Gaia, R$45 – para limpar as mãos, a boca e sujeirinhas surpresas em grande estilo.

 

Dica: esses são bons presentes natalinos para quem quer deseja dar algo consciente, diferente e que inspire as pessoas ao seu redor a mudarem seus hábitos ❤

 

Ei, calma aí, quero te lembrar que está rolando sorteio na fanpage do blog em parceria com uma loja de acessórios conscientes. Quer saber como participar? Então, clica aqui!

 

O que acharam dessa wishlist menos lixo? Conheciam a proposta desses produtos? Usam algum? Tem outros para indicar?

 

❤ Outros posts que você pode gostar ❤

 

➳ Técnicas de organização para testar

➳ 7 vezes que o feminismo me ajudou

➳ Aplicativos para compras conscientes

Consumo consciente de acessórios + Sorteio

Substituições veganas: proteína vegetal

➳ Como ter sororidade em 10 passos

➳ 50 dicas de como aliviar as cólicas menstruais

Fiquei um ano sem comprar roupas

 

Vem passear na categoria Vida Verde 

Também estou aqui: 

Instagram l Facebook l Twitter l Pinterest l Youtube


TAGS:

Como passei metade do dia na rua e a outra metade editando o vídeo que vai ao ar, provavelmente, amanhã – é o segundo o que eu comi hoje, está bem legal! – acabei não preparando nenhum post para hoje. Além de que estamos no dia 21 e chegamos ao ponto em que a minha […]

Leia mais






4 dezembro, 2017

Eu não sou do vestido de crochê, que cultua o sol e só come coisa crua (nada contra, até tenho amigos que são!). Mas quem acompanha o Entre Anas sabe da minha preocupação com o meio ambiente, meu corpo e os animais. Nesse sentido, tudo acontece de forma muito natural. Os questionamentos e as mudanças de hábitos que deles surgem sempre tornam minha vida mais leve. Isso me lembra a frase enxergar a opressão me trouxe liberdade, algo que falei muito nos meus posts sobre feminismo aqui no blog.

dicas para reduzir o lixo no dia a dia - consciente

Mas esse não é um post reflexivo. É um post prático – como aquele da lista de corretivos veganos! É para me ajudar a seguir o caminho que quero, assim como te inspirar a fazer o mesmo ou, talvez, apenas colocar uma pulguinha atrás da orelha que será uma hora o pontapé inicial de grandes mudanças.

 

Desde a minha transição para o veganismo, eu acompanho a Luísa Ferrari. E assim que ela começou a falar nas redes sociais e no canal sobre redução de lixo eu passei a pensar sobre o assunto. Isso junto com o meu TCC sobre consumo consciente, que rendeu vários tapas na cara e baldes de água fria ao longo de um ano. Sim. A gente produz uma quantidade absurda e desnecessária de lixo. E lixo em excesso, não reutilizado e descartado da forma incorreta é sinônimo de problemas ambientais e sociais.

 

O que você faz deixa uma marca no planeta. E eu não quero baleias doentes, tartarugas com plástico no estômago e aves morrendo graças à poluição de mares e oceanos. Por isso, sempre que eu pego um canudinho fora de casa é um aperto no coração e uma vontade de transformar hábitos.

 

Você quer saber mais porque o canudinho de plástico que você aceita na lanchonete (envolto em ainda mais plástico) é um problema, @? Então toma dados!

 

➳ Nos últimos 25 anos, 6 milhões de canudos foram colhidos durante eventos anuais de limpeza de praias (Choose To Be Straw Free);

➳ 44% de todas as espécies de pássaros marítimos e 22% dos cetáceos (baleias, golfinhos) já ingeriram plástico em suas vidas (Choose To Be Straw Free);

➳ 90% de todo o lixo flutuando nos oceanos do planeta é plástico (Choose To Be Straw Free)

➳ 88% da superfície dos oceanos do mundo está contaminada com lixo plástico (G1)

➳ 30% de lixo no Brasil poderiam ser reaproveitados, mas só 3% vão para a reciclagem (G1)

➳ Em 2015, se fosse para somar a quantidade de entulho e de lixo hospitalar abandonados nas ruas das cidades brasileiras, o volume total equivaleria a 1.450 estádios do Maracanã (Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública)

➳ Ao redor do mundo aproximadamente 1.000.000 pássaros e 100.000 mamíferos marinhos morrem por enredamento ou ingestão de plásticos por ano (UFBA)

➳ Todos os dias nós usamos 500.000.000 canudos de plástico, o suficiente para encher 46.400 ônibus escolares grandes por ano (Choose To Be Straw Free).

 

Ok, aposto que agora você também vai sentir uma pontinha de culpa ao pegar aquele canudinho plástico para tomar seu suquinho de laranja. Calma, ninguém aqui é fiscal da vida alheia para julgar suas mínimas ações. Eu não mudei totalmente meus hábitos, eu erro muito. O importante, porém, é saber olhar para esses deslizes, entender como eles afetam de uma maneira negativa a coletividade e, consequentemente, sua individualidade e encontrar formas de evitá-los.

 

Ninguém está te pedindo para colocar a boca naquele copo mal lavado. A ideia é questionar. Pensar e repensar nossas atitudes. O famoso problematizar ou colocar a mão na consciência, como quiser. Acredite, isso é mais do que muita gente faz e a consequência quase inevitável é mudar aos pouquinhos coisas que antes passavam despercebidas.

 

Saindo do mundo ideal e entrando na prática, separei 10 dicas para reduzir o lixo no dia a dia. Não, eu não sigo todas. Sim, eu quero tentar. Vamos juntos? 

dicas para reduzir o lixo no dia a dia

10 dicas para reduzir o lixo no dia a dia!

 

1 – Não, obrigada, eu não aceito um canudinho.

 

Acho que essa eu e você já entendemos, não é? Se você conhece o lugar ou ele aparenta ser limpo, por que não dispensar o canudinho? Ou, então, caso você vá a uma rede de fast food como subway ou Novos Veganos (amo!) e o copo já for de plástico, para que um canudinho?

 

Se você quer mais informação sobre essa história do canudinho, recomendo essa reportagem do Fantástico de três minutinhos sensacionais.

 

2 – Não, obrigada, eu tenho sacola reutilizável.

 

Lembra quando a gente fez um auê porque as sacolinhas plásticas começaram a ser cobradas nos mercados paulistanos? Pois bem. Depois de um tempo, eu parei para pensar e vi como isso seria um incentivo para que mais pessoas comprassem sacolas reutilizáveis.

 

Além de existirem sacolas com estampas incríveis ou bem simples e baratinhas, você economiza muito plástico ao deixar de lado as sacolinhas tradicionais. Você pode usar sua sacola reutilizável para ir à feira, dormir na casa de uma amiga ou criar looks criativos se ela for daquelas lindas de tela de algodão.

 

3 – Não, obrigada, eu não quero a segunda via do cartão.

 

Sério, por que pegar toda e qualquer segunda via do cartão quando se faz uma compra? Se não for algo importante, que precise ser guardado, não há porque ficar colecionando papéis azuis e amarelos na carteira. Aceitar a segunda via é igual a produzir mais lixo desnecessário no mundo. Confira o valor na tela da maquininha e guarde somente se precisar fazer uma troca, entregar para alguém ou for uma compra muito significativa.

 

CONTINUE LENDO ♥


TAGS:

Eu não sou do vestido de crochê, que cultua o sol e só come coisa crua (nada contra, até tenho amigos que são!). Mas quem acompanha o Entre Anas sabe da minha preocupação com o meio ambiente, meu corpo e os animais. Nesse sentido, tudo acontece de forma muito natural. Os questionamentos e as mudanças […]

Leia mais






14 junho, 2018

A temperatura diminui e não me restam dúvidas: meu coração pertence ao verão. Ao calor, vestidinhos frescos, água de coco e céu azul. Me desculpem os fãs de sobretudo e cachecóis, mas não podemos nos esquecer que o frio é cruel com aqueles que não conseguem se proteger dos seus ventos gelados. Não tem nada de glamouroso em passar a noite na rua quando o termômetro marca 12 ºC, ou, então, ver animais abandonados falecerem por não encontrarem abrigo. Quando chega o frio, é hora de tirar o casaco e a solidariedade do armário.

COMO SER SOLIDÁRIO NO FRIO - DOAÇÕES (1)

Um ato generoso aquece o seu coração e os dias daqueles que não podem recorrer às cobertas, chocolate quente e aquecedor. Compartilhei abaixo algumas atitudes que podemos tomar para transformar esse inverno em uma época acolhedora para todos!

 

Como ser solidário no frio?

 

Doe peças que não usa mais

 

Chegou o momento de desapegar. Sabe aquele casaco que você comprou na promoção, mas não tem nada a ver com você? Ou, então, aquela calça jeans que está muito apertada? Pois bem. Desapegue. Deixe o seu armário mais leve e o inverno de alguém mais quente.

 

Ao fazer essa limpeza no armário, considere tudo: cobertores, meias, pijamas, luvas, calçados, entre outras peças. Coloque-se no lugar de quem vai receber a doação. Tenha uma postura de comprometimento e respeito diante do outro. Seu apego aos bens materiais não deve se sobrepor a uma necessidade real de sobrevivência.

 

Distribua marmitas quentinhas

 

Fome + frio não é uma equação agradável, certo? Mas é isso o que acontece com muitas das pessoas em situação de vulnerabilidade social. As dificuldades do dia a dia, em conseguir um banho, um lugar para dormir e um prato de comida, se agravam quando cai a temperatura.

 

Tire um dia na semana para cozinhar uma grande quantidade de comida. Prefira alimentos que sustentem bastante, como, por exemplo, uma sopa a base de carboidratos com batata, mandioca e macarrão. Distribua a quantidade em marmitinhas e entregue aos moradores de rua. Lembre-se, porém, de manter a empatia. Inicie um diálogo, pergunte o nome da pessoa, a idade e, principalmente, se ela aceita. Se a resposta for negativa, não force.

 

O ser humano à sua frente tem uma história e é preciso respeitá-la. O altruísmo não exige nada em troca. Por isso, não queira se colocar em um pedestal ou fique brava por não ouvir um obrigado. Criar essa corrente do bem não é em prol do seu ego e, sim, em prol do outro.

 

Crie sua própria campanha do agasalho

 

Faça isso na sua empresa, escola, bairro, farmácia, igreja, mercado ou seja lá qual for o lugar em que trabalha ou frequenta. Separe uma caixa grande de papelão, prepare alguns panfletos e avise por aí que está recolhendo doações.

 

Tome a iniciativa! Não espere que façam por você. Ser solidário no frio, no outono, no verão ou primavera só depende de você. 

 

Compre uma roupinha para animais abandonados

COMO SER SOLIDÁRIO NO FRIO - ANIMAIS (1)

Não são só os humanos que sofrem no inverno. Imagine como é ser um cachorro ou gato abandonado vagando pelas ruas de uma cidade fria. Assim como com moradores de rua, você pode deixar em pontos estratégicos potinhos com água e ração para esses animais. Ou, então, andar com uma bolacha extra na bolsa!

 

Além disso, comprar uma roupinha também é uma ótima forma de diminuir o sofrimento desses bichinhos. Se você é costureira, coloque a mão na massa e crie agasalhos especiais para os gatinhos ou cachorros. Mas cuidado! Antes de vestir o animal, certifique-se de que ele não é bravo e não se esqueça o quanto ele precisa de carinho. 

 

Apesar de existirem pessoas más intencionadas, dê preferência às roupinhas com zíper ou velcro. Assim, quando o animal sentir calor, será mais fácil de tirá-las.

 

Operação Baixas Temperaturas

 

Foi essa campanha da prefeitura de São Paulo que me incentivou a escrever este post. Vi um cartaz em um ônibus e, imediatamente, anotei o número para não esquecer.

 

Quando a temperatura estiver abaixo ou igual a 13 ºC, você pode ligar para número 156 e informar onde viu uma pessoa em situação de risco. Agentes irão até o local e oferecerão acolhimento para essa pessoa. São cerca de 400 profissionais trabalhando exclusivamente nessa abordagem nas ruas.

 

A prefeitura e o governo de São Paulo pecaram muito nos últimos anos, mas, como essa ação existe, é importante cobrar para que seja colocada em prática.

 

Olhe se na sua cidade não há algo parecido! O estado deve assumir a responsabilidade para garantir que todos tenham seus direitos assegurados, principalmente, em épocas como no inverno.

 

Viu só como ser solidário no frio não é tão difícil? Se envolva com o próximo e assuma sua parcela de responsabilidade. Por fim, pratique, acima de tudo, o amor, porque ele, sim, além dos cobertores, pode nos aquecer nesse inverno ❤

 

❄ Outros posts que você pode gostar ❄

 

10 dicas para reduzir a produção de lixo no dia a dia

Como ter sororidade em 10 passos

7 vezes que o feminismo me ajudou

Verdades sobre o veganismo que ninguém te conta

Ei, se liga, você é um babaca com boas referências

Como fazer compras mais conscientes? 

Técnicas de organização para testar

Eu não quero uma amiga para todas as horas

 

Vem passear na categoria Experiências ❤

Também estou aqui:

Instagram l Facebook l Twitter l Pinterest l Youtube


TAGS:
COMO SER SOLIDÁRIO NO FRIO - ANIMAIS (1)

A temperatura diminui e não me restam dúvidas: meu coração pertence ao verão. Ao calor, vestidinhos frescos, água de coco e céu azul. Me desculpem os fãs de sobretudo e cachecóis, mas não podemos nos esquecer que o frio é cruel com aqueles que não conseguem se proteger dos seus ventos gelados. Não tem nada […]

Leia mais








Veja o que acontece por aí