28 agosto, 2017

Nessa transição para o veganismo, eu estou substituindo minhas maquiagens aos poucos. Um produto antigo acaba, eu tento ao máximo substituí-lo por um novo que seja vegano ou, ao menos, cruelty free. E assim foi com o meu corretivo. Disse adeus ao Studio Finish da M.A.C. e olá para o corretivo Maracuja Creaseless da Tarte há um tempo atrás. 

 

A marca se diz eco-friendly, usa ativos naturais e tem vários produtos que são livres de ingredientes de origem animal. Eu uso bem pouquinho desse corretivo porque ele rende bastante e tem uma cobertura boa, eu diria predominantemente média sem construir camadas. Não é como um Studio Fix, mas consegue dar um jeito nas olheiras de cansaço.

CORRETIVO VEGANO - TARTE

Ele é bem hidratante, por isso pode acumular para quem tem as linhas finas marcadas abaixo dos olhos. Comigo, dependia do dia. Se eu aplicava com bastante carinho e fixava com o pó, ele ficava quietinho. Se eu passava correndo às 6h da manhã e pincelava o pó por cima, ele tendia a acumular. Sempre apliquei com os dedos, pois com essa característica hidratante ele costumava a grudar muito no pincel. 

 

Usei ele por mais de um ano e, agora, está chegando o momento de, com dor no coração, encontrar um substituto. Pena que aqui no Brasil você só o encontra no mercado livre por mais de R$150, sendo que eu paguei nem metade disso na época. É incabível para mim pagar mais de R$100 em um corretivo, sorry.

 

Mas, calma aí, esse post não é uma resenha. Caso você queria um post mais detalhado, com análise dos ingredientes, textura, aplicação, entre outros detalhes, me diga nos comentários, tudo bem? Aqui, nós estamos em busca de um novo corretivo vegano.

 

Eu ainda tenho muitos problemas com marcas. Não sei ler a lista de ingredientes, quais são cruelty free de cabeça, se já houve alguma polêmica ou em quem posso confiar. Isso é um problema para os fiscais da militância alheia, porque vira e mexe eu compro algo pensando que, sim, é vegano, mas, na verdade, a marca foi comprada por outra que faz tal coisa e não respondeu tal e-mail e por aí vai a novela.

 

Por isso, decidi fazer esses posts para me guiar na hora de comprar algo novo. Assim, eu tenho um meio de pesquisar com calma os produtos e posso ajudar quem está no mesmo barco. Dessa forma, todo mundo faz escolhas mais conscientes.

 

Provavelmente, alguns dos corretivos citados serão de empresas que já comentei por aqui no Entre Anas, como no post em que listei marcas 100% veganas de maquiagem. Se você estiver procurando um outro produto, pode ir lá conferir também!

 

Vamos, então, a lista dos candidatos a próximo corretivo da Luana e, quem sabe, o seu?  

 

CONTINUE LENDO ♥

Nessa transição para o veganismo, eu estou substituindo minhas maquiagens aos poucos. Um produto antigo acaba, eu tento ao máximo substituí-lo por um novo que seja vegano ou, ao menos, cruelty free. E assim foi com o meu corretivo. Disse adeus ao Studio Finish da M.A.C. e olá para o corretivo Maracuja Creaseless da Tarte […]

Leia mais



TAGS:






26 julho, 2017

Se você olhar as fotos desse post, não vai acreditar quando eu te disser que tenho o cabelo bem ondulado, quase cacheado dependendo do dia, da finalização, da minha boa vontade. Nem eu acreditei nos cachinhos que apareceram depois de cortar o cabelo recentemente.

PRODUTOS VEGANOS PARA CABELOS - LOW POO

Quando eu cheguei ao cabeleireiro em uma quarta, após uma decisão impulsiva com o desejo de mudar, eu pedi por um corte que fizesse meu ondulado aparecer. Mal eu sabia que tirando aquele peso das pontas e restinho de progressiva eu teria todo esse toin oin oin na cabeça. E quer saber? Que bom que tomei essa decisão, porque estou curtindo muito ter meu cabelo super onduladinho!

 

Mas mudando o corte, mudaram-se também os cuidados. Desde que filmei aquele primeiro vídeo de Low Poo, vários produtos foram substituídos e outros diferentes deram o ar da graça. Decidi, então, gravar uma atualização com os cosméticos que tenho usado nos fios que, além de liberados para low poo, são veganos. Sem sulfatos, sem óleo mineral, sem petrolato, sem silicones insolúveis, sem sofrimento dos bichinhos, só amor! 

 

Usar cosméticos livres de crueldade animal não é algo impossível, como se pensa por aí. Existem marcas acessíveis e fáceis de encontrar com opções veganas, como algumas que eu mostrei no vídeo. Lembre-se de procurar pelo selo que garante que aquele produto é cruelty-free ou sem ingredientes de origem animal.

 

Sem falar que existem lojinhas online e confiáveis, como a Natue e a Terráquea para fuçar e encontrar marcas ainda mais naturais, preocupadas com o meio ambiente e os animais. O Low Poo entra nessa para nos ajudar a realçar nossa beleza natural e verdadeira, agredindo o mínimo possível nossos queridos fios.

 

Chega de reprimir nossas ondas e cachos, baby! 

 

Uma observação pequena (ou nem tanto assim): sei que sou muito privilegiada por poder parar para pensar em qual shampoo quero comprar, sendo que não é necessariamente o mais barato, mas, sim, o que condiz com meus ideais. Sei também que não é todo mundo que tem dez farmácias e cinco mercados pertinho de casa para procurar por produtos diferentes. Mas o pouquinho que se pode fazer para se empoderar e ajudar o planeta está valendo. Fazer escolhas conscientes parte do princípio de, justamente, parar para pensar: Será que essa marca é bacana para o meio ambiente? Eles têm projetos sociais? E se eu comprar a opção com refil? Testa em animais? Vai me ajudar a fazer transição capilar, a me sentir bem e bonita? Enfim, aquilo que é a sua prioridade!

 

Se você quer entender o que é o Low Poo, porque eu decidi aderir à técnica e como foram os primeiros meses, corre lá no primeiro post! Vamos, então, ao que eu tenho usado ultimamente? 

 

 

Produtos citados 💇

Shampoos:

➳ Salon Line – Tô de Cacho, Shampoo de Coco Para Conquistar (~R$12)**

➳ Eico – Cachos Extraordinários (~R$30)

 

CONTINUE LENDO ♥

Se você olhar as fotos desse post, não vai acreditar quando eu te disser que tenho o cabelo bem ondulado, quase cacheado – dependendo do dia, da finalização, da minha boa vontade. Nem eu acreditei nos cachinhos que apareceram depois de cortar o cabelo recentemente. Quando eu cheguei ao cabeleireiro em uma quarta, após uma […]

Leia mais



TAGS:






14 junho, 2017

Alguém aqui virou testadora oficial de produtos da Phytoervas™. Eu adoro a marca! Primeiro, pela qualidade, depois vem os outros quesitos como: acesso, preço, embalagem, não ter, em sua maioria, nenhum ingrediente animal na composição e ser liberado para low poo (se você não sabe o que é isso ou quer saber sobre a minha transição, vem cá). Eu sempre penso ok, vou testar outro shampoo, mas, não adianta, 80% das vezes eu me rendo à Phytoervas. Por isso, cá estamos nós com uma outra resenha (a primeira é um dos posts mais vistos do blog!), dessa vez, sobre o shampoo cor resistente, cachos e o ativador de cachos.

RESENHA PHYTOERVAS

Lembrando que a marca não é 100% natural, com ingredientes totalmente confiáveis. Com a ajuda da EWG (The Environmental Working Group) vamos investigar os ingredientes dos produtos que citarei, mas, por outro lado, só o fato de não ter sal, sulfato, corante e parabenos merece destaque. Outro ponto importante é sempre ler na embalagem se, realmente, a fórmula do produto é livre de ingredientes animais, pois a Phytoervas e a Nasha pecam bastante no sentido de esclarecer algumas dúvidas sobre essa questão. 

 

Vamos ao que eu achei dos produtos, então? 

Não tem foto, porque jogaram meus potinhos no lixo antes de eu ter a chance 😢

Outra obervação: todos eu usei com o condicionador da Yes To Carrots.

 

❤ COR RESISTENTE – ROMà❤

RESENHA PHYTOERVAS - SHAMPOO COR RESISTENTE

Decidi comprar o shampoo dessa linha depois de pintar meu cabelo de ruivo (vem ver minha saga com a cor aqui!). Querendo ou não, esse tom desbota por natureza, mas eu achei que variar do ruivo para o quase loiro já era além dos limites. Então, assim que troquei de tinta, comprei esse shampoo na esperança de que ele fosse me ajudar.

 

A conclusão é de que, sim, ele ajudou, mas eu também acho que a tinta da Avora tem muito a ver com isso. Diferente da L’Óreal, ela desbota para o cobre, não tanto para o loiro. Estou dando, porém, um voto de confiança ao cor resistente da Phytoervas.

 

Ele não faz milagres. Em duas semanas após retocar, meu tom já mudou. Mas é bem diferente em comparação às primeiras vezes em que eu pintava e na próxima lavagem a cor do cabelo estava visivelmente diferente. Ruivas entenderão meu drama.

 

No geral, eu acho existem shampoos para manter cor melhores. Esse não é ruim, mas com o meu tom, talvez, eu precise de um mais potente. Se a sua cor não desbota tanto, vai fundo.

 

Ele não melhorou queda, nem piorou, não senti que tira a sujeira tão bem quanto o de Jaborandi, mas é ok, e eu não senti diferença na maciez ou no brilho, como com o Iluminador. O cheiro é uma delícia, bem frutado, e ele não ressecou em nada meus fios, só manteve como eles estavam antes, dando uma segurada na cor.

 

E os ingredientes?

 

Risco médio: cocamidopropyl betaine, methylchloroisothiazolinone, ethylhexyl methoxycinnamate, benzyl benzoate, hexyl cinnamal,

Risco alto: methylisothiazolinone, parfum, amyl cinnamal, benzyl salicylate, geraniol e hydroxycitronellal.

Não estavam disponíveis no EWG: sorbeth-450 tristearate, PEG-9 cocoate, PEG-32 distearate, PEG-175 distearate, punica granatum extract, PEG-8 PG-coco-glucoside dimethicone.

 

O restante é considerado seguro. Temos de 26 ingredientes, 5 com risco médio e 6 com risco alto, ou seja, cerca de 42% dos ingredientes não são totalmente seguros, sem contar os que não foram avaliados. É, não é uma boa média.

 

AVALIAÇÃO FINAL:

 

Proposta na embalagem: 3,5

Limpeza: 3,5

Brilho: 2

Maciez: 2,5

Controle do frizz: 2

Queda: 3

Cheirinho: 4

Ingredientes: 2

 

Média: 2,3/5.

 

❤ CACHOS – PRACAXI E BAOBÁ ❤

RESENHA PHYTOERVAS - SHAMPOO CACHOS

Depois de me irritar com o ruivo, foi a vez de cismar com meu ondulado. Parece que meu cabelo cresceu, perdeu a forma, começou a pesar e aí o ondulado desandou. Ficava bem definido na raiz, liso nas pontas, com frizz na franja, mais ondulado de um lado do que do outro, enfim, uma bagunça. E desde que comecei o Low Poo eu nunca tinha usado algo específico para cachos, então, decidi me arriscar.

 

CONTINUE LENDO ♥

Alguém aqui virou testadora oficial de produtos da Phytoervas™. Eu adoro a marca! Primeiro, pela qualidade, depois vem os outros quesitos como: acesso, preço, embalagem, não ter, em sua maioria, nenhum ingrediente animal na composição e ser liberado para low poo (se você não sabe o que é isso ou quer saber sobre a minha […]

Leia mais



TAGS:










Veja o que acontece por aí