DESCOMPLICANDO O VEGANISMO
RECEITAS VEGANAS
Transição para o veganismo


20 janeiro, 2016

Sem dúvidas, o Magic Kingdom é o parque mais encantador da Disney. No momento em que você coloca os seus pés na Main Street e vê o castelo da Cinderella à frente, é impossível não sentir o coração bater mais forte. Parece que você está em outro mundo, onde tudo é mágico. E apesar dos brinquedos não serem tão divertidos para adultos, o parque é visita obrigatória independentemente de quantas vezes você já foi à Disney. Vale muito a pena.

Dicas para aproveitar o Magic Kingdom - Castelo

Mas como o Magic Kingdom é gigante e cheio de coisas para conhecer, separei 10 dicas para que você possa aproveitar sem arrependimentos e com tudo (ou quase tudo) que se tem direito.

 

1 – Pegue um bottom! Somente na minha terceira vez por lá, eu lembrei de pedir esse adereço – e ainda peguei o de 1º visita, aham. É só ir no Guest Relations dentro do parque ou nas cabines para comprar os tickets de entrada.

 

2 – Leve caneta. Ela será muito útil na hora de riscar do mapa as atrações que você já visitou.

 

3 – Use e abuse do FastPass. Com esse serviço da Disney, você tem entrada privilegiada nas filas e economiza um bom tempo. 30 dias antes da sua chegada, você consegue selecionar online três brinquedos nos quais deseja usar o FastPass. Evite escolher atrações longe uma das outras. Por exemplo, a Adventureland, Frontierland e Liberty Square ficam próximas, então você pode escolher os três brinquedos mais legais por lá: o Pirates of the Caribbean, a Big Thunder Mountain e a Haunted Mansion. E, então, depois de usar os tickets agendados online, vá até um dos quiosques espalhados pelo parque e escolha novos horários!

Dicas para aproveitar o Magic Kingdom - Brinquedos

4 – Um arrependimento: não ter tomado café da manhã em um dos restaurantes temáticos do parque. Deve ser incrível comer no Cinderella’s Royal Table (no segundo andar do castelo!) ou no Be Our Guest, que reproduz o castelo da Fera. Se programe e reserve uma mesa com um mês de antecedência. Outros restaurantes incríveis você pode conferir clicando aqui.

 

Sem dúvidas, o Magic Kingdom é o parque mais encantador da Disney. No momento em que você coloca os seus pés na Main Street e vê o castelo da Cinderella à frente, é impossível não sentir o coração bater mais forte. Parece que você está em outro mundo, onde tudo é mágico. E apesar dos […]

Leia mais



TAGS:






14 janeiro, 2016

Quando soube que iria para Orlando em dezembro do ano passado, tinha uma ideia em mente: eu tentaria ao máximo comprar apenas produtos cruelty free. E colocar essa meta em prática foi bem mais fácil do que eu esperava. Até mesmo as lojas americanas grandes e conhecidas estão recheadas de opções naturais, cruelty free e veganas!

COSMÉTICOS NATURAIS, VEGANOS E CRUELTY FREE NOS EUA

Fiquei louca com tantas possibilidades e acabei reestruturando todos os meus cuidados com a pele e os cabelos. Mas isso é assunto para o vídeo onde mostrarei todas as minhas aquisições (uhul!).

 

Nesse post, por enquanto, vou listar as lojas em que encontrei tais itens. Se você vai ou conhece alguém que está indo para os Estados Unidos, não perca a oportunidade de trazer para casa cosméticos cheios de amor e livres de crueldade.

cosmeticos_naturais_cruelty_free_em_orlando_whole_foods
Mais conhecido como mercado do amor. Eu gravei um mini tour por lá que, em breve, estará no canal do blog (se inscreve, por favorzinho!?). Para se ter uma ideia, nesse mercado não tem refrigerantes e salgadinhos convencionais – só naturais, sem glúten, veganos, sem açúcar, conservantes, corantes, etc. Imagine então como são os cosméticos: com produções conscientes, ingredientes orgânicos, veganos e cruelty free. Passei horas e horas naqueles corredores olhando aquelas embalagens lindezas. Whole Foods é parada obrigatória para quem procura desde maquiagem até sabonetes mais naturais! Com certeza, você vai encontrar o que procura.

cosmeticos_naturais_e_crueltyfree_em_orlando_estados_unidos_walmart
De um extremo ao outro. Mas, sim, o Walmart também tem uma seção de cosméticos naturais. Fuja, no entanto, dos Walmarts turísticos, como o da Turkey Lake Road. Quanto mais distante, mais prateleiras dedicadas aos cruelty frees e menos produtos abertos ou usados. No Walmart, você encontrará, principalmente, itens da Alba, Burt’s Bees e Yes To.

 

Quando soube que iria para Orlando em dezembro do ano passado, tinha uma ideia em mente: eu tentaria ao máximo comprar apenas produtos cruelty free. E colocar essa meta em prática foi bem mais fácil do que eu esperava. Até mesmo as lojas americanas grandes e conhecidas estão recheadas de opções naturais, cruelty free e […]

Leia mais



TAGS:






6 janeiro, 2016

Penúltimo dia em terras argentinas e uma conclusão: Buenos Aires não é, definitivamente, um lugar para compras. Existem algumas lojas legais como a Falabella e a Como Quieres Que Te Quiera, mas os preços nem se comparam, por exemplo, com os de Orlando. Li em alguns sites que a Farmacity era um bom lugar para maquiagens. Fiz questão de entrar e me decepcionei. Se duvidar, os rímeis da Maybelline eram até mais caros. Há uma marca da própria farmácia, mas resolvi não arriscar. De qualquer maneira, como disse em posts anteriores, o interessante é procurar por coisas diferentes, pois produtos da Zara, Puma e Levi’s você encontra aqui no Brasil pelo mesmo valor. Vinhos, antiguidades, alfajor e lojas locais são a melhor opção para quem quer poupar dinheiro.

Rua em Buenos Aires

Passamos também no Galerías Pacífico, um lindo shopping com lojas bem conhecidas. Pelo seu tamanho e arquitetura imponente, torna-se impossível não o notar na rua. O seu interior também é belíssimo, com pinturas no teto, pilares grandiosos e uma estrutura toda baseada no estilo Beaux-Arts. Dentro dele, encontra-se o Centro Cultural Borges, no qual passei boa parte do tempo enquanto minha mãe passeava. As exposições são gratuitas e quem quiser entrar no clima argentino poderá assistir no local os famosos shows de tangos. No dia em que fui, estavam expostas fotografias lindíssimas sobre o Samuel Beckett, autor da peça Esperando Godot.

 

Além disso, a Rua Florida, apesar de grande, tem muitas lojas repetidas. A cada trinta passos você passa pela mesma vitrine que encontrou no início. Ela também é bem estreita e, aparentemente, é lotada todos os dias da semana. A cada dois minutos alguém grita “câmbio, câmbio”, “passeios, tango”, “brasileiros?”… Chato, chato, chato! Caso você seja como eu e meu pai e não esteja afim de entrar em todas as lojas, pare em um Mc Donald’s, eles têm wi-fi gratuito! 😉

Casa Rosada Buenos Aires

Voltamos para o hotel às 15h. Depois, eu e meu pai fomos conhecer a Casa Rosada e a Catedral Metropolitana de Buenos Aires em seguida. A sede da presidência estava em reforma, então não consegui chegar tão perto. Não a achei nada de mais, o que me encantou, de verdade, foi a Catedral. É como o Teatro Colón, é preciso ir para ver e crer. Lugar lindo! Apesar de não gostar de igrejas e não ter muita fé nesse tipo de crença, os detalhes da Catedral são de tirar o fôlego.

Catedral Metropolitana de Buenos Aires

Catedral Metropolitana de Buenos Aires

Catedral Metropolitana de Buenos Aires

Catedral Metropolitana de Buenos Aires

Dá para perder mais de uma hora lá dentro, observando cada mínima coisinha. É um passeio que vale a pena, seja você uma pessoa religiosa ou não. A luz, a música, as cores, a arquitetura… É de arregalar os olhos, a boca e preencher a alma.

 

Depois, fomos andando até Puerto Madero em busca de um restaurante. Passamos por lá ao acaso, pois não sabíamos direito onde era o lugar que queríamos. De qualquer maneira, acabamos comendo no Mc, pois o restaurante era em frente ao porto e aparentava ser extremamente chique, ou seja, seria muito caro. Não ficamos muito tempo em Puerto Madero, mas deu para ter um gostinho do que é essa parte de Buenos Aires, bem desenvolvida, moderna e conhecida pelos lugares que acalentam o paladar.

Puerto Madero Buenos Aires

Após voltar para o hotel, passei o restante da tarde na Plaza Libertad com um bom livro ao meu lado (no caso era Misery, o qual vocês podem ler a resenha aqui). As praças em Buenos Aires são lindas, com monumentos, grama bem cuidada, flores e fontes. Totalmente diferente das que encontramos nos bairros de São Paulo – no meu bairro, em especial.

 

A minha experiência em Buenos Aires me deixou com um grande arrependimento: não ter pesquisado sobre o passado dos principais locais da cidade. Há muito história por trás de cada praça, rua, monumento e local turístico. Vivendo, viajando e aprendendo!

ultima_dia_buenos_aires
Café Tortoni Buenos Aires

Acordamos no dia 11 de dezembro sem um destino certo. Afinal, teríamos que estar no aeroporto por volta das 14h. Após a primeira refeição do dia, resolvemos visitar o Café Tortoni, conhecido pelos políticos e artistas que lá frequentavam. A fachada é simples, mas, ao mesmo tempo, encantadora pelos seus detalhes. Ao abrir a porta, você tem uma visão ampla das mesas, paredes e balcões ao redor do Café. Os lustres, as pinturas e os vitrais prendem a atenção logo nos primeiros passos, encantando aqueles que apreciam um estilo clássico. Buenos Aires é uma cidade desenvolvida, mas os seus pontos turísticos, em sua maioria, ganham destaque justamente pela presença marcante de detalhes e uma arquitetura característica de um passado elegante.

 

Pedimos umas bebidas diferentes e aproveitamos alguns minutos nesse local tradicional da cidade. Vale a pena esquecer o suco de laranja e o pão do hotel por um dia e ir ao Café Tortoni para tomar um cappuccino e pedir o seu famoso churros.

Menu Café Tortoni Buenos Aires

Então, enfim, chegamos ao Brasil. Voltamos para casa, encontramos os bichinhos e deixamos Buenos Aires para trás, nas fotos e na memória. Para quem quiser ler sobre os outros dias que ficamos por lá, aqui estão os posts:

 

➳ Primeiros dias em Buenos Aires
➳ Buenos Aires dia 3-4: shopping, ônibus turístico, Zoo e Jardim Japonês

 

Eu, sem dúvidas, voltaria com mais calma à cidade e aproveitaria todas as suas peculiaridades. Quem sabe, em breve, eu não esteja novamente me encantando com o Teatro Colón! E vocês, já conheciam a capital? Tem vontade de conhecer?

 

Esse post foi escrito logo após o fim da viagem, em 2014. Logo, os preços podem ter sofrido alterações. Lembrando que essa foi apenas a minha experiência e que, antes, eu não era vegetariana e nem mantinha as mesmas opiniões.

Penúltimo dia em terras argentinas e uma conclusão: Buenos Aires não é, definitivamente, um lugar para compras. Existem algumas lojas legais como a Falabella e a Como Quieres Que Te Quiera, mas os preços nem se comparam, por exemplo, com os de Orlando. Li em alguns sites que a Farmacity era um bom lugar para […]

Leia mais



TAGS:








NÃO PERCA AS NOVIDADES, CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER!