DESCOMPLICANDO O VEGANISMO
RECEITAS VEGANAS
Transição para o veganismo


4 outubro, 2016

❤️ AVISOS DO AMOR ❤️

você pode me responder nos comentários, please?

 

1 – Você já me segue pelas redes sociais da vida? Sempre tem comentários sobre a vida no twitter, fotinhos do Frederico no instagram e dicas veganas no Facebook.

2 – Você sabia que os slides no topo do blog te redirecionam para posts?

3 – E se eu te dissesse que estou pensando em montar uma newsletter sobre veganismo com notícias, receitas, minhas experiências, o que você diria? 

 

Ok, pedidos e perguntas feitas, vamos ao tema deste post: terror/suspense. Quem me vê usando vestidos floridos pela rua de cabelo azul, mal imagina que eu amo uma história sangrenta, com assassinos e psicopatas. É, pois é. Por isso, fiz uma junção de três pequenas resenhas para quem, assim como eu, sempre busca primeiro pelas coisas que assustam e exalam tensão. Depois, quem sabe, um drama ou comédia, não é mesmo?

 

😵 FILME: A ÚLTIMA CASA DA RUA 😵

1 filme, 1 série e 1 livro de terror - a última casa da rua

Quando pensei nesse post, esse não era o filme escolhido, mas o assisti semana passada e decidi que precisava compartilhar minha surpresa. Primeiro, tem no Netflix. O que, para mim, é essencial, já que a minha internet não aguenta downloads grandes. Segundo, tem a Jennifer Lawrence e eu adoro essa mulher! Terceiro, que história sinistra.

 

Elissa (a Katniss, ops, Jennifer) e sua mãe se mudam para uma grande casa por um ótimo valor em uma nova cidade. Isso só foi possível porque o imóvel vizinho foi palco de um duplo assassinato. Elissa, nada impressionada, começa a se relacionar com o único sobrevivente da família morta (Dylan de Bates Motel ou Max Thieriot, como preferir), mas, é claro, conflitos vêm à tona e o final é uma montanha-russa com diversos loopings.

 

Eu sei que parece simples, que tem clássicos elementos de um suspense adolescente, o CEP mal assombrado, a jovem destemida, o vizinho enigmático, o grupo birrento da escola, enfim, realmente, o filme foi muito criticado. No entanto, eu me vi durante os 101 minutos tentando adivinhar o que aconteceria (é meu passatempo em filmes de suspense!) e não consegui. O final, de fato, me surpreendeu.

 

❤️ AVISOS DO AMOR ❤️ você pode me responder nos comentários, please?   1 – Você já me segue pelas redes sociais da vida? Sempre tem comentários sobre a vida no twitter, fotinhos do Frederico no instagram e dicas veganas no Facebook. 2 – Você sabia que os slides no topo do blog te redirecionam para posts? […]

Leia mais



TAGS:






16 agosto, 2016

1 – Sim, é possível fazer um livro com um enigma central e diversos conflitos o rodeando sem se perder no meio.

2 – Esse é o primeiro young adult que eu li que se distancia da ideia de adolescência vitimizada e perfeita.

3 – Eu amo você, AN!

Resenha Três Coisas Sobre Você

Imagina uma pessoa surpresa e feliz? Fui eu ao descobrir que ganhei um sorteio do blog Coisinhas Aleatórias. Gente, eu nunca ganho nada (a dramática)! E o melhor: sortearam um livro. Quem não amaria receber um livro na sua casa de repente de presente? Obrigada Coisinhas Aleatórias, eu adorei o Três Coisas Sobre Você, da Julie Buxbaum, e cá estou eu para resenhar esta belezinha. Um spoiler: é diferente de todo young adult que li.

 

Vamos a um resumo breve da história, porque a intenção não é ficar contando detalhes sobre ela aqui. Jessie é uma garota de 16 anos que perdeu a mãe há 733 dias, ganhou uma madrasta há 45 e se mudou há 30 dias para Califórnia, seguindo os passos de seu pai atrás da nova mulher. Ah, faltam 7 dias para o começo do primeiro ano do ensino médio em uma escola totalmente nova. Como se não faltassem novidades, de repente, sem motivo aparente, chega um e-mail anônimo, do Alguém Ninguém, na caixa de entrada de Jessie.

 

O tal Alguém Ninguém se oferece para ser o guia espiritual virtual de Jessie em sua nova jornada no colégio Wood Valley. E, então, começamos o livro com a garota tentando lidar com esse anônimo, sua melhor amiga distante, o filho da madrasta arrogante, uma mansão onde não se sente em casa, garotos ricos diferentes de sua realidade e tudo isso sem uma mãe.

 

O que falar de Três Coisas Sobre Você que li em dois dias no transporte público e já considero muito? 😅 O livro é relativamente grande, são 283 páginas, mas a leitura é bem fluída. A escrita de Julie é como se eu estivesse conversando com uma amiga enquanto tomamos milk-shake (vegano, é claro). As páginas são amarelinhas e o espaçamento e fonte são ótimos. Sim, gente, acho isso de extrema importância na hora que estou lendo. Ninguém merece com dor de cabeça depois, não é?

Resenha Três Coisas Sobre Você Julie Buxbaum

Ao mesclar o estilo de Julie à história, temos muita ironia e muita realidade. Não há escrúpulos em relação aos palavrões e assuntos como homossexualidade, drogas, sexo, incertezas em relação ao futuro, relacionamentos efêmeros e outros elementos adolescentes. Sem um mundo de fantasias, ideias bonitas e moralismo. Eu adoraria ter lido Três Coisas Sobre Você aos meus 15 ou 16 anos, quando estava me descobrindo e, às vezes, os livros criavam uma imagem fantasiosa sobre o que é ser adolescente.

 

1 – Sim, é possível fazer um livro com um enigma central e diversos conflitos o rodeando sem se perder no meio. 2 – Esse é o primeiro young adult que eu li que se distancia da ideia de adolescência vitimizada e perfeita. 3 – Eu amo você, AN! Imagina uma pessoa surpresa e feliz? […]

Leia mais



TAGS:






19 julho, 2016

Aqui vai uma breve história sobre como cai nos encantos da Kristen Stewart e me tornei uma Krisbian (admito!). Graças ao meu amor pelo Zac Efron, relutei por três anos antes de assistir Crepúsculo. Ué, Luana, como assim? Bom, olhem só, eu achava que o Robert Pattinson estava tirando toda atenção do homem da minha vida e não queria dar ibope para o filme. Porque, diga-se de passagem, sou team High School Musical. Acontece que uma amiga me convenceu e, no fim das contas, eu não curti tanto assim, achei Twilight bem mamão com açúcar. Porém, entretanto, contudo, todavia, me deparei com uma entrevista da Kristen no youtube logo em seguida. E, depois daquele play, nada foi igual.

 

Exageros a parte, passei aquela madrugada assistindo vídeos com a Kristen e nos próximos dias riscando da lista os filmes que ela participou. Que mulher! Me apaixonei, estava feito. Ela é incrível e ai de quem dizer que ela não atua bem. Se você pensa isso, é porque nunca viu nenhum dos filmes da Kristen Stewart que listei abaixo! Sério, dê uma chance a esse ser humano maravilhoso que quando vê uma fã chorando pergunta se ela quer um pirulito.

 

❤️ O Silêncio de Melinda ❤️

FILMES DA KRISTEN STEWART - O SILENCIO DE MELINDA - SPEAK

De longe, é a minha atuação e filme predileto da Kristen. Assisti ao filme muito antes de me considerar feminista e, hoje, vejo o quanto ele é cheio de significado. Speak, título original, conta a história de superação e autoconhecimento de Melinda, uma adolescente que tem em sua história a universalidade dos sentimentos de muitas garotas.

 

Durante uma festa, Melinda foi vítima de um estupro e, após chamar a polícia no local, passou a ser rejeitada pelos colegas. O problema é que ela não conseguiu contar a ninguém o que de fato aconteceu e entra no Ensino Médio lutando contra tudo o que se passa em sua mente inquieta e traumatizada. O resultado é uma garota que vê no silêncio a resposta, um meio de se desvencilhar da culpa e vergonha, apesar de todos as consequências que isso a traz. É de arrepiar, juro! O filme é quase um apelo a todas às mulheres: nunca se calem, falem.  

 

❤️ Welcome to the Rileys ❤️

FILMES DA KRISTEN STEWART - WELCOME TO THE RILEYS

Eita, filme bom também! Li algumas críticas sobre como a trama ser fechada em três personagens prejudicou a história, mas, sinceramente, eu adorei, fez com que eu me envolvesse muito mais. A atuação da Kristen como Mallory em Welcome To The Rileys é para mostrar que de Bela sem graça, ela não tem nada.

 

O casamento de Doug e Lois está em seus últimos suspiros após uma tragédia familiar. Durante esse período silencioso e sufocante de luto, Doug segue para uma viagem de trabalho em New Orleans e lá conhece Mallory, uma jovem stripper. O relacionamento dos dois, quase paternal, abre espaço para temas como confiança, sofrimento e o pesaroso seguir em frente. Como perder e conseguir encontrar o amor?

 

O filme é parado, lento, não tem respostas prontas, mas os três personagens têm os seus motivos para estarem quebrados e o relacionamento que surge disso os influencia de formas diferentes e marcantes. Os diálogos não são para ficar na cabeça, sabe? Mas Mallory, diferente de muitas opiniões que li, é uma personagem cheia de mistério, surpresas e nada de dramas mornos.  

 

Aqui vai uma breve história sobre como cai nos encantos da Kristen Stewart e me tornei uma Krisbian (admito!). Graças ao meu amor pelo Zac Efron, relutei por três anos antes de assistir Crepúsculo. Ué, Luana, como assim? Bom, olhem só, eu achava que o Robert Pattinson estava tirando toda atenção do homem da minha […]

Leia mais



TAGS:








NÃO PERCA AS NOVIDADES, CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER!