14 Fevereiro, 2018

Há um tempo, fiz um post com 10 verdades que ninguém te conta sobre o feminismo. Decidi, então, estender a ideia para o veganismo. Um assunto que, igualmente, é repleto de mitos. Algumas verdades, é claro, doem. Mas antes ter tudo esclarecido e com os devidos pingos nos is que ficar pregando o senso comum por puro comodismo e ignorância.

 

10 verdades sobre o veganismo 🌱

VERDADES SOBRE O VEGANISMO 2

1 ➳ O veganismo não é caro, ele é elitista. Comentei um pouco sobre isso em um post com o vídeo de compras veganas, mas se você quiser entender mais sobre o assunto recomendo fortemente o texto como é ser vegana e favelada.

 

Basicamente, precisamos entender que o veganismo está associado a privilégios sociais e o principal deles é o acesso à informação de qualidade. Agrião, beterraba, pepino e cenoura não são alimentos caros. Mas olhe ao seu redor: famosos vegetarianos, pratos à base de plantas com preços exorbitantes, instagrans de veganos hipsters, hambúrgueres industrializados vegetarianos pelo dobro do preço… Qual é a imagem que se tem do veganismo? É frescura, coisa de gente rica. O veganismo é vendido para elite, mesmo que não seja algo caro em si. 

 

2 ➳ E desse conceito pulamos para a verdade nº 2, nem toda vegana é saudável, magra, esbelta e malhada. É comum pensar que muitos veganos mudam seus hábitos pensando, principalmente, na saúde. E isso inclui acrescentar ao seu armário nutricional yeast, spirulina, maca peruana e outros suplementos verdes e, aparentemente, mágicos. Ah, e acordar às 5h da manhã para correr e fazer yoga. Pena que não é assim que funciona.

 

Tem muito vegano que só come carboidrato (haja batata!), fritura e industrializados. Não bebe nenhum copinho de água por dia e passa longe de salada crua. E nem venha me dizer que um pedaço de bife resolveria o problema, viu? Porque tem muito carnista por aí que acha que está abalando com um prato de arroz, feijão e carne, mas, na real, você está fazendo as escolhas erradas da mesma maneira.

 

Nem toda vegana vai à academia, faz poses de yoga na praia ou bebe suco verde todos os dias. Nem toda vegana é Yasmin Brunet.

 

3 ➳ Assim como nem todo vegana é saudável, se você é vegana apenas por saúde, deixa eu te contar um segredo: você não é vegana. Você só não come alimentos de origem animal, ou seja, é vegetariana estrita. Ponto.

 

O termo veganismo, em primeiro lugar, parte da preocupação com os animais. Depois, vem o meio ambiente, a saúde, o slow fashion, o pequeno empreendedor, o que você quiser. O abate de animais e seu sofrimento foram o ponto de partida para a criação da The Vegan Society, não a preocupação com o câncer. O veganismo está intrinsecamente ligado à causa animal.

VERDADES SOBRE O VEGANISMO

4 ➳ Não é porque você aderiu a essa filosofia de vida que você, automaticamente, passa a odiar queijo, picanha e doce de leite. O gosto das coisas não muda. O que muda é a sua visão sobre aquele alimento.

 

Poucos veganos não gostam de alimentos de origem animal. O veganismo é uma escolha. Você abre mão de convenções sociais por um bem maior. Infelizmente, isso não significa que o pudim ou o hod dog deixarão de ser gostosos, mas, sim, que um minuto de prazer na boca não valerá a pena diante de tanta morte e sofrimento. O fim, nesse caso, jamais justificará os meios.

 

Mas eu te garanto uma coisa: com o passar do tempo, você acaba esquecendo o gosto das coisas e se abre diante de tantos novos sabores.

 

CONTINUE LENDO ♥

VERDADES SOBRE O VEGANISMO 3

Há um tempo, fiz um post com 10 verdades que ninguém te conta sobre o feminismo. Decidi, então, estender a ideia para o veganismo. Um assunto que, igualmente, é repleto de mitos. Algumas verdades, é claro, doem. Mas antes ter tudo esclarecido e com os devidos pingos nos is que ficar pregando o senso comum […]

Leia mais



TAGS:






17 Janeiro, 2018

Assim que sai do Empório Mais Verde, em dezembro de 2017, pensei em gravar este vídeo. Minha empolgação foi tanta diante daquela compra vegana com produtos tão diferentes que eu logo desejei compartilhei essas descobertas por aqui. Acontece que gravar vídeos não uma tarefa fácil, ao menos, não para mim. Preciso de silêncio, luz, disposição, tempo e bateria carregada. Só consegui esse combo, agora, em janeiro. E tudo bem, nós já falamos sobre esse comportamento negativo de sempre perceber o erro primeiro, sem nos parabenizar pelas pequenas conquistas. O que importa é que cá está o vídeo que eu planejei, mostrando minhas compras veganas.

 

No vídeo, conto o preço e compartilho a minha opinião a respeito dos produtos, já que tive tempo de testá-los. Olha só, o atraso até que rendeu pontos positivos 😊 Dá o play e vem conhecer manteiga e pepperoni em suas versões veganas, um absorvente que não é testado em animais e a famosa nutritional yeast.

 

Compras veganas 🌱

 

Comidinhas e produtos de higiene pessoal

COMPRAS VEGANAS

➳ VeGhee, manteiga vegetal, Queijoquinha, 160g

➳ Nutritional Yeast, VeganWay, 100g

➳ Farofa crocante proteica, Sora, 300g

➳ Queijo mussarela de castanha de caju, Vida Veg, 300g (o preço dos queijos da Superbom que eu encontrei em lojas online é relativamente maior do que os da Veg Vida)

➳ Tempêroni, Mun Artesanal, 200g

➳ Absorventes, Natracare, 12 unidades

➳ Shampoo de laranja, Surya

 

Se você quer fazer compras mais conscientes, eu elaborei 5 perguntas para te ajudar 💫

 

O veganismo é acessível?

 

Muita gente pode usar produtos como esses para justificar que o veganismo não é acessível, mas calma lá. Ninguém come tempêroni com queijo de castanha de caju todos os dias no almoço. Ninguém precisa ter essas coisas no armário para conseguir uma dieta balanceada e deliciosa. O veganismo não é caro, ele é elitista e isso são coisas bem diferentes.

 

CONTINUE LENDO ♥

COMPRAS VEGANAS

Assim que sai do Empório Mais Verde, em dezembro de 2017, pensei em gravar este vídeo. Minha empolgação foi tanta diante daquela compra vegana com produtos tão diferentes que eu logo desejei compartilhei essas descobertas por aqui. Acontece que gravar vídeos não uma tarefa fácil, ao menos, não para mim. Preciso de silêncio, luz, disposição, […]

Leia mais



TAGS:






30 dezembro, 2017

2017 não foi um ano fácil. Academicamente, amorosamente, profissionalmente, pessoalmente e todas as outras áreas que terminam com mente. E, na verdade, quando é? De qualquer maneira, assim como ao fim de 2016, quando reuni 50 momentos incríveis que fizeram aquele ano ter o seu valor, decidi listar, desta vez, acontecimentos sobre o veganismo em 2017 que nos deixaram um pouco mais esperançosos.

VEGANISMO EM 2017

Desde que fiz a transição, lá em julho de 2016, muita coisa mudou. Eu compreendi como o meu propósito tem a ver com essa compaixão pelos animais. Afinal, não é à toa que marquei meu corpo com um until all are free. O veganismo me fez enxergar tudo por uma perspectiva diferente e me (re)descobrir uma pessoa capaz de mudar hábitos, impactar positivamente e lutar pelos meus ideais – e pelos direitos daqueles que não têm voz.

 

Por isso, por mais que às vezes seja doloroso olhar ao seu redor e enxergar tanta crueldade ou perceber que aqueles que você ama simplesmente não ligam para essa injustiça, alguns momentos são gloriosos. O veganismo em 2017 teve pequenas e grandes conquistas, que valem ser relembradas e comemoradas.

 

Seguimos juntos até que todos sejam livres 🐷🐝🐑🐰🐔🐴🐄🐘

 

O veganismo em 2017 ❤

VEGANISMO EM 2017 - NOTÍCIAS BOAS

Não está em ordem cronológica, mas eu espero que essas notícias aqueçam seu ❤ nesse fim de ano, que te ajudem a enxergar os animais com outros olhos ou te mostrem que ainda há razões para acreditar.

 

Deputados de SP tornam lei a Segunda Sem Carne e, se sancionada pelo Alckmin, escolas da rede pública e estabelecimentos que fornecem refeições aos órgãos públicos ficam proibidos de fornecer carnes e derivados às segundas feiras.

 

Rio de Janeiro proíbe testes em animais para cosméticos e produtos de higiene pessoal. Falta o Brasil todo agora, viu!

 

➳ A Suíça também promulgou uma lei semelhante, mas que proíbe a venda de cosméticos testados em animais em todo o país, uhul.

 

A Croácia fechou as suas fazendas de pele.

 

Uma fazenda de cabras nos EUA vira santuário, pois proprietária percebeu que não havia nenhuma maneira correta de fazer uma coisa errada. 

 

➳ Outro fazendeiro, na Inglaterra, abandonou a pecuária e doou seu rebanho para um santuário animal.

 

➳ Taiwan foi o primeiro país asiático a sancionar lei que proíbe o consumo de cães e gatos 🐶

 

➳ Gleice, conhecida por conquistar seu público aos gritos, só vende pastel de soja em Salvador. A gritadeira ainda diz: quer comer carne, vá comer na sua casa. Mandou bem!

 

➳ Empresa de ovos Cal-Maine Foods registrou pior crise de vendas em dez anos. O suposto motivo? As alternativas veganas. Então, que tal parar de explorar as galinhas e investir nesse mercado, benzinho?

 

➳ Tilikum, orca do Sea World, faleceu este ano, mas, por outro lado, a Rússia proibiu a exploração de golfinhos em zoos e shows itinerantes.

 

➳ O Rock In Rio anunciou que teria comida vegana durante todo festival.

 

➳ E, agora, temos um site que é como um guia vegano na Disney.

 

Vancouver proibiu a venda de cachorros, gatos e coelhos em lojas de animais locais. Porque adotar (e salvar) uma vida é bem melhor do que comprar, convenhamos.

 

➳ As pessoas estão começando a entender que animais não são entretenimento e um museu em Nova York retirou as obras de uma exposição que foram realizadas através de maus tratos.

 

➳ Cerca de 60% dos brasileiros diminuíram o consumo de carne após a Operação Carne Fraca!

 

O veganismo cresceu 600% em três anos nos EUA.

 

➳ Trinta mil pessoas foram às ruas em Tel Aviv e fizeram a maior marcha pelos direitos dos animais da história.

 

➳ No Brasil, em celebração ao Dia Internacional dos Direitos Animais, a Animal Equality realizou uma manifestação linda em São Paulo.

 

➳ Leite de amêndoas, além de delicioso, tem reduzido o número de vacas exploradas na Califórnia.

 

➳ Nós ganhamos Okja e What The Health para mandar para os amiguinhos abrirem os olhos.

 

➳ Em Natal, a câmara aprovou uma lei que proíbe circulação de veículos de tração animal.

 

Coisas ruins aconteceram também, mas acho que não cabe listá-las aqui. Vamos focar um pouquinho nas partes boas e esperar que, em 2018, o veganismo continue se espalhando e colecionando notícias maravilhosas sobre libertação animal ❤

 

❤ Outros posts que você pode gostar ❤

 

Doar sangue pela primeira vez, como funciona?

➳ O que eu comi hoje? (Vegano)

#BelezaVegana: marcas de maquiagem veganas (100%)

Famílias veganas para acompanhar

Sorvete vegano em uma nuvem de algodão doce

Como saber se um produto é vegano?

➳ Lugares veganos para visitar em SP

➳ Consumo consciente de acessórios + sorteio

 

Vem passear na categoria vida verde ou na tag alimentação vegana 🐷

Também estou aqui: 

Instagram l Facebook l Twitter l Pinterest l Youtube

2017 não foi um ano fácil. Academicamente, amorosamente, profissionalmente, pessoalmente e todas as outras áreas que terminam com mente. E, na verdade, quando é? De qualquer maneira, assim como ao fim de 2016, quando reuni 50 momentos incríveis que fizeram aquele ano ter o seu valor, decidi listar, desta vez, acontecimentos sobre o veganismo em 2017 que […]

Leia mais



TAGS:








Veja o que acontece por aí