• Pinceis favoritos para pele da Macrilan – Corretivo, base, blush SLIDE
  • simple-responsive-slide-disney


8 Janeiro, 2018

No último ano, não me aproximei do feminismo, devo admitir. Não participei de grupos, manifestações, rodas de conversa ou busquei qualquer tipo de informação aprofundada sobre o assunto. Conversei, sim, com algumas amigas sobre o nosso papel nessa luta e passei por textos e vídeos que chegaram aos meus olhos ao acaso.

 

Isso, porém, não me torna menos feminista. Não estou aqui para ser fiscal da militância alheia ou dizer o que você deve fazer para se considerar uma feminista. Mas eu acredito, que assim como eu, muitas gostariam de se sentir mais pertencente e mudar algo de fato, deixando de apenas compartilhar posts simbólicos no facebook ou discutir com macho na mesa de bar.

 

Pensando no que eu poderia fazer pelo feminismo neste novo ano, surgi com essa listinha. O feminismo me ajudou muito a mudar comportamentos negativos e entender quem eu sou, o mínimo que eu posso fazer é me agarrar a ele e não deixar que tudo isso seja em vão.

 

5 coisas que você pode fazer pelo feminismo este ano

 

Montar um grupo ❤

Com as suas vizinhas, colegas na faculdade, primas, amigas, enfim, onde há mulheres, há a chance de conversar sobre feminismo. Crie uma rede de apoio, de debate, de afeto. A força que temos quando nos unimos é imensurável.

 

Eu lembro como eu me senti na minha primeira Marcha das Vadias, rodeada de mulheres gritando pela autonomia dos nossos corpos e das nossas vidas. Era como um grande abraço, quentinho e cheio de amor, enquanto todo meu ser era preenchido pela certeza de que eu não estava sozinha. Porque nós nos entendemos, temos empatia uma pela outra, sabemos o que é ser mulher na rua, em casa, no trabalho.

 

Um grupo não serve apenas para escolher o texto da semana e discutir de uma forma acadêmica. Um grupo de mulheres unidas, compartilhando vivências, conselhos e opiniões é revolucionário.

 

Acumular conhecimento 

 

Precisamos entender a história para saber onde queremos chegar e o que temos que fazer para isso. Jornalista formada que sou, sei a importância de se manter atualizada e acumular conhecimento.

 

Feminismo é, sim, muita vivência, mas também tem dados, evolução história, momentos marcantes, notícias, artigos e por aí vai. Além de nutrir a alma, é uma ótima maneira de ter argumentos novos para sustentar ainda mais os seus ideais.

 

Não precisa seguir todo o blábláblá do elitismo acadêmico. Tem livros, canais no youtube, músicas, páginas no facebook, blogs, um mundo de possibilidades na hora de aprender mais sobre o feminismo.

 

Minha meta desse ano é, por exemplo, finalmente, ler O Segundo Sexo. De nada adianta ele estar enfeitando a estante e gritando feminista a quem me visita se eu sei o que tem apenas em duas ou três páginas 😕

 

Mudar algumas atitudes e pensamentos 

 

Se desconstruir é necessário e é praticamente impossível chegar ao ponto de não ter mais nada de errado. Nós fomos criadas em uma sociedade machista, patriarcal, que coloca as mulheres umas contra as outras, reforça padrões de beleza, é homofóbica, racista e tantas outras características ruins. E tudo isso é ainda mais estimulado dependendo do nosso círculo e posição social.

 

Vira e mexe eu me vejo falando algo problemático ou, então, julgando uma mulher por algo que não deveria. Eu mudei muito, com certeza, mas ainda há pontos a serem trabalhados.

 

Pense fora da sua caixinha por alguns instantes e comece a perceber se alguns dos seus comportamentos não reproduzem preconceitos que estão enraizados. Lembre que é um processo e que está tudo bem em cometer deslizes, o importante é que você saiba reconhecer esses erros e mude sempre para melhor. 

 

Ajudar mulheres em situação de risco ❤

 

Procure ONGs, associações ou abrigos na sua região e ofereça seu trabalho de forma voluntária. Ensine mulheres analfabetas, compartilhe seu conhecimento, ministre aulas, faça rodas de leitura, organize campanhas de doação, veja como pode ajudar.

 

Existem diversas formas de se mostrar presente e enxergar o outro. Você pode desde fazer um kit de higiene pessoal e entregar para uma mulher em situação de rua, quanto ajudar em um evento social ou fazer doações periódicas. Sinta seu coração.

 

Se empoderar 

O QUE FAZER PELO FEMINISMO - SE EMPODERAR

No fim do dia, o feminismo é para você. Para você se libertar, se (re)conhecer, entender sua força. Para que você tome as rédeas da sua vida e não deixe ninguém te dizer como deve ser. Para que você faça as suas próprias escolhas, sem medo, sem poréns. Você é poderosa, mulher.

 

Então, se nesse ano, você quer mudar algo na sua vida que está te incomodando, chegou a hora. Corte o cabelo sem receio, passe esse batom vermelho, se livre de um relacionamento tóxico, aprenda a se impor e respeite as suas vontades.

 

Empoderar a si e a outras mulheres significa se colocar na posição de uma causadora de mudanças, é se comprometer com a luta e fazer dela uma parte de si. Afinal, outras mulheres lutaram para você estar nessa posição e o objetivo é que o nosso lugar daqui alguns anos seja ainda melhor e mais justo do que onde estamos hoje.

 

Essas são as 5 coisas que eu gostaria de fazer pelo feminismo esse ano. Por mim e por outras mulheres, já que é nelas que eu deposito a minha fé.

 

Se pertença, mulher. Se aproxime do feminismo que é o mesmo que se aproximar de si.

 

❤ Outros posts que você pode gostar ❤

 

➳ 7 vezes que o feminismo me ajudou

Verdades que ninguém te conta sobre o feminismo

Como saber de um produto é vegano?

Como fazer a diferença e não ser um babaca

Presentes feministas

Como ter sororidade em 10 passos

Homem no meu feminismo? Não, obrigada

 

Vem passear na categoria feminismo ou tag comportamento ❤

Também estou aqui: 

Instagram l Facebook l Twitter l Pinterest l Youtube


No último ano, não me aproximei do feminismo, devo admitir. Não participei de grupos, manifestações, rodas de conversa ou busquei qualquer tipo de informação aprofundada sobre o assunto. Conversei, sim, com algumas amigas sobre o nosso papel nessa luta e passei por textos e vídeos que chegaram aos meus olhos ao acaso.

 

Isso, porém, não me torna menos feminista. Não estou aqui para ser fiscal da militância alheia ou dizer o que você deve fazer para se considerar uma feminista. Mas eu acredito, que assim como eu, muitas gostariam de se sentir mais pertencente e mudar algo de fato, deixando de apenas compartilhar posts simbólicos no facebook ou discutir com macho na mesa de bar.

 

Pensando no que eu poderia fazer pelo feminismo neste novo ano, surgi com essa listinha. O feminismo me ajudou muito a mudar comportamentos negativos e entender quem eu sou, o mínimo que eu posso fazer é me agarrar a ele e não deixar que tudo isso seja em vão.

 

5 coisas que você pode fazer pelo feminismo este ano

 

Montar um grupo ❤

Com as suas vizinhas, colegas na faculdade, primas, amigas, enfim, onde há mulheres, há a chance de conversar sobre feminismo. Crie uma rede de apoio, de debate, de afeto. A força que temos quando nos unimos é imensurável.

 

Eu lembro como eu me senti na minha primeira Marcha das Vadias, rodeada de mulheres gritando pela autonomia dos nossos corpos e das nossas vidas. Era como um grande abraço, quentinho e cheio de amor, enquanto todo meu ser era preenchido pela certeza de que eu não estava sozinha. Porque nós nos entendemos, temos empatia uma pela outra, sabemos o que é ser mulher na rua, em casa, no trabalho.

 

Um grupo não serve apenas para escolher o texto da semana e discutir de uma forma acadêmica. Um grupo de mulheres unidas, compartilhando vivências, conselhos e opiniões é revolucionário.

 

Acumular conhecimento 

 

Precisamos entender a história para saber onde queremos chegar e o que temos que fazer para isso. Jornalista formada que sou, sei a importância de se manter atualizada e acumular conhecimento.

 

Feminismo é, sim, muita vivência, mas também tem dados, evolução história, momentos marcantes, notícias, artigos e por aí vai. Além de nutrir a alma, é uma ótima maneira de ter argumentos novos para sustentar ainda mais os seus ideais.

 

Não precisa seguir todo o blábláblá do elitismo acadêmico. Tem livros, canais no youtube, músicas, páginas no facebook, blogs, um mundo de possibilidades na hora de aprender mais sobre o feminismo.

 

Minha meta desse ano é, por exemplo, finalmente, ler O Segundo Sexo. De nada adianta ele estar enfeitando a estante e gritando feminista a quem me visita se eu sei o que tem apenas em duas ou três páginas 😕

 

Mudar algumas atitudes e pensamentos 

 

Se desconstruir é necessário e é praticamente impossível chegar ao ponto de não ter mais nada de errado. Nós fomos criadas em uma sociedade machista, patriarcal, que coloca as mulheres umas contra as outras, reforça padrões de beleza, é homofóbica, racista e tantas outras características ruins. E tudo isso é ainda mais estimulado dependendo do nosso círculo e posição social.

 

Vira e mexe eu me vejo falando algo problemático ou, então, julgando uma mulher por algo que não deveria. Eu mudei muito, com certeza, mas ainda há pontos a serem trabalhados.

 

Pense fora da sua caixinha por alguns instantes e comece a perceber se alguns dos seus comportamentos não reproduzem preconceitos que estão enraizados. Lembre que é um processo e que está tudo bem em cometer deslizes, o importante é que você saiba reconhecer esses erros e mude sempre para melhor. 

 

Ajudar mulheres em situação de risco ❤

 

Procure ONGs, associações ou abrigos na sua região e ofereça seu trabalho de forma voluntária. Ensine mulheres analfabetas, compartilhe seu conhecimento, ministre aulas, faça rodas de leitura, organize campanhas de doação, veja como pode ajudar.

 

Existem diversas formas de se mostrar presente e enxergar o outro. Você pode desde fazer um kit de higiene pessoal e entregar para uma mulher em situação de rua, quanto ajudar em um evento social ou fazer doações periódicas. Sinta seu coração.

 

Se empoderar 

O QUE FAZER PELO FEMINISMO - SE EMPODERAR

No fim do dia, o feminismo é para você. Para você se libertar, se (re)conhecer, entender sua força. Para que você tome as rédeas da sua vida e não deixe ninguém te dizer como deve ser. Para que você faça as suas próprias escolhas, sem medo, sem poréns. Você é poderosa, mulher.

 

Então, se nesse ano, você quer mudar algo na sua vida que está te incomodando, chegou a hora. Corte o cabelo sem receio, passe esse batom vermelho, se livre de um relacionamento tóxico, aprenda a se impor e respeite as suas vontades.

 

Empoderar a si e a outras mulheres significa se colocar na posição de uma causadora de mudanças, é se comprometer com a luta e fazer dela uma parte de si. Afinal, outras mulheres lutaram para você estar nessa posição e o objetivo é que o nosso lugar daqui alguns anos seja ainda melhor e mais justo do que onde estamos hoje.

 

Essas são as 5 coisas que eu gostaria de fazer pelo feminismo esse ano. Por mim e por outras mulheres, já que é nelas que eu deposito a minha fé.

 

Se pertença, mulher. Se aproxime do feminismo que é o mesmo que se aproximar de si.

 

❤ Outros posts que você pode gostar ❤

 

➳ 7 vezes que o feminismo me ajudou

Verdades que ninguém te conta sobre o feminismo

Como saber de um produto é vegano?

Como fazer a diferença e não ser um babaca

Presentes feministas

Como ter sororidade em 10 passos

Homem no meu feminismo? Não, obrigada

 

Vem passear na categoria feminismo ou tag comportamento ❤

Também estou aqui: 

Instagram l Facebook l Twitter l Pinterest l Youtube


TAGS:




6 Comentários em “O que você pode fazer pelo feminismo esse ano”


Luma

Luana, quanta inspiração! O feminismo está mesmo até nas coisas mais simples e muitas vezes não sabemos por onde começar… Amei cada linha.

Luana

Fico imensamente feliz <3

Antes das Cinco » Arquivos Eu Amo Ler Blogs - Antes das Cinco

[…] ♥ “Se pertença, mulher. Se aproxime do feminismo que é o mesmo que se aproximar de si.” Precisa de mais? Inspire-se aqui. […]

Jéssica

Tive a mesma sensação de não ter feito tudo o que deveria pelo movimento em 2017…. Mas enfim, temos um ano inteiro pela frente, e muitas coisas novas pra aprender.

Luana

Sim, 2018 está só começando, vamos juntas!

6 blogs feministas para entender e começar no movimento l Entre Anas

[…] de informação. Precisamos de sites e blogs, como os que eu listei abaixo, para nos ajudar a enxergar a opressão e buscar […]


Deixe seu comentário:

Veja o que acontece por aí