• Pinceis favoritos para pele da Macrilan – Corretivo, base, blush SLIDE
  • simple-responsive-slide-disney


7 Janeiro, 2016

Logo quando comprei esse livro fui atrás de alguma resenha sobre, mas o que achei foi apenas um vídeo muito superficial e pouquissímos posts. Por isso estou aqui tentando resumir em algumas palavras o que achei de 100 escovadas antes de ir para cama.

Resenha 100 Escovadas Antes de Ir Para Cama

Comprei o livro porque uma amiga disse que o achou muito pesado e não conseguiu terminar de ler. Pronto, foi o suficiente para eu ficar desesperada por ele. Adoro qualquer coisa que as outras pessoas não conseguem terminar de ler ou ver – principalmente ver. Estranho? Eu sei. Demorei para comprar porque queria na versão normal, mas depois de três meses na ansiedade descobri que eles só vendem na versão de bolso, então desisti de esperar e comprei. Me assustei ao ver o preço do exemplar agora, mais ou menos R$ 38. Na época, eu não paguei nem R$ 20 (alô, crise?).

 

Esse é o tipo de livro que você lê em um dia. Eu separei outros assim nesse estilo que você pode ler clicando aqui! 😉

 

Nas 163 páginas, com espaçamento e fontes perfeitas, diga-se de passagem, você encontra as experiências de Melissa dos seus 14 até os 16 anos, tudo no formato de um diário. De primeira, encarei Melissa como uma narcisista. Ou apenas muito segura de si. Para se ter uma ideia, ela era do tipo que se masturbava pensando nela mesma.

 

Isso começa a mudar quando ela conhece Daniele. Melissa se apaixona e, então, quer perder sua virgindade com o garoto. O macho se recusa e, as always, a humilha. Surge no livro o momento menina apaixonada com o coração partido, porém esse drama logo se atenua depois da cena em que ela finalmente perde a virgindade. Essa parte é bem diferente. Não é nem 50 tons de cinza, nem Crepúsculo. O leitor se constrange junto com a personagem, após ela criar tantas expectativas e passar por aquela experiência tão frustrante.

 

A partir disso, Melissa começa a descobrir um mundo com coisas novas – e estranhas. Pelo que entendi, ela busca nessas experiências um pouco do amor que lhe foi negado. Poético? Talvez. Parece que depois do que ela passou, a garota acha que primeiro precisa se entregar literalmente para alguém e depois conquistá-lo, achando que encontraria o amor no sexo, ao invés de sexo no amor. Realmente, não são cenas de sexo normais como se lê em livros de romance. E é por isso que alguns acham tão pesado: é uma menina de 15 anos fazendo ménage. Tirando a idade e certos abusos, é só sexo, gente. Hello!

100 ESCOVADAS ANTES DE IR PARA CAMA

O título do livro entra em cena quando Melissa chega em casa depois de suas aventuras e escova os cabelos 100 vezes, como um ritual de purificação. Mas sinceramente? Esse título é um pouco avulso, pois as tais 100 escovadas não são exploradas como eu gostaria. O ritual é citado apenas umas duas vezes, se tornando só mais um detalhe no meio de tantas experiências.

 

Outro ponto muito positivo é a escrita da autora, que também se chama Melissa. Ela faz o livro fluir nas suas mãos. Não têm detalhes em excesso, mas ela também não peca pela falta deles. E, na hora de descrever o sexo, ela é direta e reta, sem flores e mimimis. É isso e pronto. Se você não sabe, pare de assistir comédias românticas.

 

Só que o principal, o que me ganhou e me fez devorar o livro em um dia, foi a própria personagem e sua complexidade. Em uma hora ela se ama, em outra se odeia. Em uma hora quer fazer coisas diferentes, em outra se constrange. Melissa é perturbada gente, perdida, sem saber o que quer da vida (acho que rolou uma identificação, fazer o que). Ela deixa o livro atraente.

100 ESCOVADAS ANTES DE DORMIR

E, então, chegamos ao fim. Oh, céus! Por que os autores fazem isso? O fim foi tão clichê. Eu não tinha ideia de como poderia acabar o livro, mas a autora, na minha humilde opinião, escolheu a pior forma. Mesmo que isso não tire todo o encantamento da história, foi decepcionante.

 

Não, aquela não era eu. Era a outra, a que não se ama, deixando-se roçar por mãos ávidas e desconhecida; era aquela que não se ama recebendo o esperma de cinco pessoas diferentes e sendo contaminada até a alma, onde a for ainda não existia.

 

A que se ama sou eu: eu sou aquela que hoje à noite, mais uma vez, deixou os cabelos brilhantes depois de escová-los cem vezes com todo cuidado, aquela que reencontrou a maciez fresca dos lábios. E que se beijou, dividindo consigo mesma o amor que ontem lhe tinha sido negado. (Página 61)

 

Essa parte do livro mostra bem as duas bases da história: as experiências sexuais da garota e a sua complexidade. Além das 100 escovadas, mas como eu disse, isso só apareceu nessa parte e em outra, bem superficialmente.

 

Para aqueles que gostam de histórias diferentes e não se incomodam com certas coisas fora do normativo, lê-se sexo de todas as formas, eu indico o livro. Mas para aqueles que gostam de romance e contos de fada… Ué, leiam também para abrir a mente e conhecer novas histórias.

 

Nota: ♥♥♥ (e meio).

 

Ficaram curiosos para desvendar a Melissa? Se alguém já leu, me diga nos comentários <3


Logo quando comprei esse livro fui atrás de alguma resenha sobre, mas o que achei foi apenas um vídeo muito superficial e pouquissímos posts. Por isso estou aqui tentando resumir em algumas palavras o que achei de 100 escovadas antes de ir para cama.

Resenha 100 Escovadas Antes de Ir Para Cama

Comprei o livro porque uma amiga disse que o achou muito pesado e não conseguiu terminar de ler. Pronto, foi o suficiente para eu ficar desesperada por ele. Adoro qualquer coisa que as outras pessoas não conseguem terminar de ler ou ver – principalmente ver. Estranho? Eu sei. Demorei para comprar porque queria na versão normal, mas depois de três meses na ansiedade descobri que eles só vendem na versão de bolso, então desisti de esperar e comprei. Me assustei ao ver o preço do exemplar agora, mais ou menos R$ 38. Na época, eu não paguei nem R$ 20 (alô, crise?).

 

Esse é o tipo de livro que você lê em um dia. Eu separei outros assim nesse estilo que você pode ler clicando aqui! 😉

 

Nas 163 páginas, com espaçamento e fontes perfeitas, diga-se de passagem, você encontra as experiências de Melissa dos seus 14 até os 16 anos, tudo no formato de um diário. De primeira, encarei Melissa como uma narcisista. Ou apenas muito segura de si. Para se ter uma ideia, ela era do tipo que se masturbava pensando nela mesma.

 

Isso começa a mudar quando ela conhece Daniele. Melissa se apaixona e, então, quer perder sua virgindade com o garoto. O macho se recusa e, as always, a humilha. Surge no livro o momento menina apaixonada com o coração partido, porém esse drama logo se atenua depois da cena em que ela finalmente perde a virgindade. Essa parte é bem diferente. Não é nem 50 tons de cinza, nem Crepúsculo. O leitor se constrange junto com a personagem, após ela criar tantas expectativas e passar por aquela experiência tão frustrante.

 

A partir disso, Melissa começa a descobrir um mundo com coisas novas – e estranhas. Pelo que entendi, ela busca nessas experiências um pouco do amor que lhe foi negado. Poético? Talvez. Parece que depois do que ela passou, a garota acha que primeiro precisa se entregar literalmente para alguém e depois conquistá-lo, achando que encontraria o amor no sexo, ao invés de sexo no amor. Realmente, não são cenas de sexo normais como se lê em livros de romance. E é por isso que alguns acham tão pesado: é uma menina de 15 anos fazendo ménage. Tirando a idade e certos abusos, é só sexo, gente. Hello!

100 ESCOVADAS ANTES DE IR PARA CAMA

O título do livro entra em cena quando Melissa chega em casa depois de suas aventuras e escova os cabelos 100 vezes, como um ritual de purificação. Mas sinceramente? Esse título é um pouco avulso, pois as tais 100 escovadas não são exploradas como eu gostaria. O ritual é citado apenas umas duas vezes, se tornando só mais um detalhe no meio de tantas experiências.

 

Outro ponto muito positivo é a escrita da autora, que também se chama Melissa. Ela faz o livro fluir nas suas mãos. Não têm detalhes em excesso, mas ela também não peca pela falta deles. E, na hora de descrever o sexo, ela é direta e reta, sem flores e mimimis. É isso e pronto. Se você não sabe, pare de assistir comédias românticas.

 

Só que o principal, o que me ganhou e me fez devorar o livro em um dia, foi a própria personagem e sua complexidade. Em uma hora ela se ama, em outra se odeia. Em uma hora quer fazer coisas diferentes, em outra se constrange. Melissa é perturbada gente, perdida, sem saber o que quer da vida (acho que rolou uma identificação, fazer o que). Ela deixa o livro atraente.

100 ESCOVADAS ANTES DE DORMIR

E, então, chegamos ao fim. Oh, céus! Por que os autores fazem isso? O fim foi tão clichê. Eu não tinha ideia de como poderia acabar o livro, mas a autora, na minha humilde opinião, escolheu a pior forma. Mesmo que isso não tire todo o encantamento da história, foi decepcionante.

 

Não, aquela não era eu. Era a outra, a que não se ama, deixando-se roçar por mãos ávidas e desconhecida; era aquela que não se ama recebendo o esperma de cinco pessoas diferentes e sendo contaminada até a alma, onde a for ainda não existia.

 

A que se ama sou eu: eu sou aquela que hoje à noite, mais uma vez, deixou os cabelos brilhantes depois de escová-los cem vezes com todo cuidado, aquela que reencontrou a maciez fresca dos lábios. E que se beijou, dividindo consigo mesma o amor que ontem lhe tinha sido negado. (Página 61)

 

Essa parte do livro mostra bem as duas bases da história: as experiências sexuais da garota e a sua complexidade. Além das 100 escovadas, mas como eu disse, isso só apareceu nessa parte e em outra, bem superficialmente.

 

Para aqueles que gostam de histórias diferentes e não se incomodam com certas coisas fora do normativo, lê-se sexo de todas as formas, eu indico o livro. Mas para aqueles que gostam de romance e contos de fada… Ué, leiam também para abrir a mente e conhecer novas histórias.

 

Nota: ♥♥♥ (e meio).

 

Ficaram curiosos para desvendar a Melissa? Se alguém já leu, me diga nos comentários <3


TAGS:




1 Comentário em “Resenha 100 escovadas antes de ir para cama”


Livros para ler em um dia! l Entre Anas

[…] 100 Escovadas Antes de Ir Para Cama: eu comecei a ler despretensiosamente e cheguei a última página em uma noite. A personagem principal é tão complexa e a história é tão chocante que você precisa terminá-la! Você precisa conhecer melhor Melissa, essa garota que faz loucuras com apenas 14 anos, que tem um ritual estranho de purificação e resolveu buscar no sexo tudo o que lhe foi negado. O livro, em edição de bolso, tem 163 páginas e é contado em forma de diário, ou seja, é muito fácil de ler! Se quiser saber um pouco mais da história e a minha opinião, tem resenha no blog, é só clicar aqui. […]


Deixe seu comentário:



Veja o que acontece por aí