• Pinceis favoritos para pele da Macrilan – Corretivo, base, blush SLIDE
  • simple-responsive-slide-disney


16 agosto, 2016

1 – Sim, é possível fazer um livro com um enigma central e diversos conflitos o rodeando sem se perder no meio.

2 – Esse é o primeiro young adult que eu li que se distancia da ideia de adolescência vitimizada e perfeita.

3 – Eu amo você, AN!

Resenha Três Coisas Sobre Você

Imagina uma pessoa surpresa e feliz? Fui eu ao descobrir que ganhei um sorteio do blog Coisinhas Aleatórias. Gente, eu nunca ganho nada (a dramática)! E o melhor: sortearam um livro. Quem não amaria receber um livro na sua casa de repente de presente? Obrigada Coisinhas Aleatórias, eu adorei o Três Coisas Sobre Você, da Julie Buxbaum, e cá estou eu para resenhar esta belezinha. Um spoiler: é diferente de todo young adult que li.

 

Vamos a um resumo breve da história, porque a intenção não é ficar contando detalhes sobre ela aqui. Jessie é uma garota de 16 anos que perdeu a mãe há 733 dias, ganhou uma madrasta há 45 e se mudou há 30 dias para Califórnia, seguindo os passos de seu pai atrás da nova mulher. Ah, faltam 7 dias para o começo do primeiro ano do ensino médio em uma escola totalmente nova. Como se não faltassem novidades, de repente, sem motivo aparente, chega um e-mail anônimo, do Alguém Ninguém, na caixa de entrada de Jessie.

 

O tal Alguém Ninguém se oferece para ser o guia espiritual virtual de Jessie em sua nova jornada no colégio Wood Valley. E, então, começamos o livro com a garota tentando lidar com esse anônimo, sua melhor amiga distante, o filho da madrasta arrogante, uma mansão onde não se sente em casa, garotos ricos diferentes de sua realidade e tudo isso sem uma mãe.

 

O que falar de Três Coisas Sobre Você que li em dois dias no transporte público e já considero muito? 😅 O livro é relativamente grande, são 283 páginas, mas a leitura é bem fluída. A escrita de Julie é como se eu estivesse conversando com uma amiga enquanto tomamos milk-shake (vegano, é claro). As páginas são amarelinhas e o espaçamento e fonte são ótimos. Sim, gente, acho isso de extrema importância na hora que estou lendo. Ninguém merece com dor de cabeça depois, não é?

Resenha Três Coisas Sobre Você Julie Buxbaum

Ao mesclar o estilo de Julie à história, temos muita ironia e muita realidade. Não há escrúpulos em relação aos palavrões e assuntos como homossexualidade, drogas, sexo, incertezas em relação ao futuro, relacionamentos efêmeros e outros elementos adolescentes. Sem um mundo de fantasias, ideias bonitas e moralismo. Eu adoraria ter lido Três Coisas Sobre Você aos meus 15 ou 16 anos, quando estava me descobrindo e, às vezes, os livros criavam uma imagem fantasiosa sobre o que é ser adolescente.

 

É claro, tem os clichês da garota malvada, o bonitão que todas querem, a relação ruim com a madrasta, a garota diferentona almoçando sozinha e os dramas clássicos do universo young adult. Mas tudo me soou real. É fácil se identificar com os problemas de Jessie ou dos seus novos colegas. Ela não se faz de vítima, não é uma coitadinha. Ela é uma adolescente começando a enfrentar o mundo e todos os conflitos poderiam acontecer com você ou sua melhor amiga facilmente. Não exatamente com um guia espiritual virtual anônimo, mas, sim, com dúvidas sobre autoconhecimento, perdas, família e amizade.

 

A história tem um foco central: quem é o AN? No entanto, tudo o que acontece só acrescenta. Esses problemas vão se desenvolvendo ao longo trama, atingem seu ápice e se resolvem. E tudo com uma pitadinha de comédia, o que não deixa o livro tosco, mas muito gostoso de ler e torcer pela Jessie. Olha, eu sou uma pessoa difícil de conquistar quando querem colocar gracinhas no meio, só que em Três Coisas Sobre Vocês funcionou. 

 

Enquanto Jessie vai ganhando e solucionando problemas, você se vê roendo as unhas para descobrir quem é AN. A autora, muito esperta, cria possibilidades a todo instante. É o filho gay da madrasta que no começo é arrogante, mas depois se torna amigável? Será que é o grupinho californiano de garotas mesquinhas querendo brincar com Jessie? Ou o Liam, o bonitão simpático que se aproximar sem um porquê? E que tal o Calebe, amigo de Liam que dá todos os indícios possíveis? Também tem o Ethan, o estranho devorador de livros clássicos que começa um trabalho com a novata.

 

Quando você acha que descobriu quem é, lá vem Julie e embaralha toda a sua mente. Eu poderia dizer que a resposta é previsível, mas graças ao modo como ela constrói esse dúvida, até o último momento você se vê perguntando quem é o AN. Pode ser qualquer um! Aliás, a última cena é ótima. Clichê, porém ótima. E, é claro, você só descobre no fim.

 

Devo admitir que amei o AN e mesmo se ele não fossem quem eu gostaria, ainda amaria esse personagem mais do que todos. Ele me lembrou muito uma das fanfics que eu li aos meus 14 anos e criei um apego emocional com sua personalidade. Tão amor…

Resenha Três Coisas Sobre Você Julie

O nome do livro, a título de curiosidade, vem de uma brincadeira entre AN e Jessie. Os dois compartilham todos os dias (ou quase) três coisas sobre cada um com o outro. Coisas pequenas e simples, que criam uma atmosfera ainda mais familiar no livro. E te ajudam (ou não) a construir pistas sobre a real faceta de AN.

 

Eu: (1) Eu tenho uma teoria estranhíssima sobre o universo, na qual não acredito de verdade, mas em que gosta de pensar. Tipo, nós somos algo minúsculo e insignificante, como formigas, diante de uma espécie maior e mais complexa, o que meio que explica todas as coisas aleatórias e esquisitas que acontecem, como furacões e câncer. Ai, meu Deus, não acredito que contei isso. Nunca falei em voz alta antes. Nem para Scarlett #envergonhada

AN: isso é meio esquisito, mas pode ser brilhante #impressionado

Eu: Eu sei, tá?

AN: procure no Google o paradoxo de Fermi. você vai pirar de vez e 2…

Eu: (2) Tenho problemas para decorar a tabuada. Quero dizer, eu consigo fazer cálculos e tal, sem problemas, mas tenho um pouco de dificuldade com a matemática básica.

Acabei de pesquisar o Fermi no Google. Como você sabe esse tipo de coisa?

AN: não sei. só sei. 3…

Eu: Você só meu deu 2.

AN: (3) gosto de você.

Eu: (3) Também gosto de você.

 

O livro não é enrolado, mas eu diria repetitivo e isso foi a única coisa que me incomodou. Nós sabemos a história a partir da perspectiva de Jessie. O problema é que o mesmo que ela refletiu no segundo capítulo está no décimo sexto e assim por diante. Os sentimentos e pensamentos se repetem com algumas palavras diferentes e como eu li muito rápido, as coisas estavam frescas na minha mente. Então, eu olhava e pensava: hm, ela já falou isso antes.

 

Ok, eu perdoo porque a Jessie (ou a Julie?) tem uns insights muito legais que nos fazem refletir junto com a personagem, assim como os diálogo. Comparando com outros livros, são vários personagens em destaque – mais de 10. Isso, porém, é um plus, porque cada um é bem trabalhado na sua própria personalidade e se envolve com a narrativa de Jessie na maneira e no momento certo. Todas as histórias se completam e a do AN, inclusiva, merece atenção especial. 

 

Três Coisas Sobre Você é para aqueles que estão procurando um livro divertido, mas que não deixe de ter bons dramas e conflitos. Tem bullying, homofobia, autoestima, virgindade, luto, timidez, distância e, talvez, o principal: mudanças. É para chorar, rir e se apaixonar. Prometo que você vai terminar o livro com um sorriso no rosto e aquela sensação de “quero mais”.

 

 ❤️ Outros posts que você pode gostar ❤️

➳ Misery, Louca Obsessão

Resenha 100 Escovadas Antes de Ir Para Cama

Resenha Mum & Dad: a história de uma família perturbadora

O que aprendemos em Forks Over Knifes

12 meses na estante: um livro para cada mês do ano

 

❤️ Vem passear na categoria Na Estante ❤️

Vamos falar sobre livros nas redes sociais:

Instagram l Facebook l Twitter l Pinterest l Youtube


1 – Sim, é possível fazer um livro com um enigma central e diversos conflitos o rodeando sem se perder no meio.

2 – Esse é o primeiro young adult que eu li que se distancia da ideia de adolescência vitimizada e perfeita.

3 – Eu amo você, AN!

Resenha Três Coisas Sobre Você

Imagina uma pessoa surpresa e feliz? Fui eu ao descobrir que ganhei um sorteio do blog Coisinhas Aleatórias. Gente, eu nunca ganho nada (a dramática)! E o melhor: sortearam um livro. Quem não amaria receber um livro na sua casa de repente de presente? Obrigada Coisinhas Aleatórias, eu adorei o Três Coisas Sobre Você, da Julie Buxbaum, e cá estou eu para resenhar esta belezinha. Um spoiler: é diferente de todo young adult que li.

 

Vamos a um resumo breve da história, porque a intenção não é ficar contando detalhes sobre ela aqui. Jessie é uma garota de 16 anos que perdeu a mãe há 733 dias, ganhou uma madrasta há 45 e se mudou há 30 dias para Califórnia, seguindo os passos de seu pai atrás da nova mulher. Ah, faltam 7 dias para o começo do primeiro ano do ensino médio em uma escola totalmente nova. Como se não faltassem novidades, de repente, sem motivo aparente, chega um e-mail anônimo, do Alguém Ninguém, na caixa de entrada de Jessie.

 

O tal Alguém Ninguém se oferece para ser o guia espiritual virtual de Jessie em sua nova jornada no colégio Wood Valley. E, então, começamos o livro com a garota tentando lidar com esse anônimo, sua melhor amiga distante, o filho da madrasta arrogante, uma mansão onde não se sente em casa, garotos ricos diferentes de sua realidade e tudo isso sem uma mãe.

 

O que falar de Três Coisas Sobre Você que li em dois dias no transporte público e já considero muito? 😅 O livro é relativamente grande, são 283 páginas, mas a leitura é bem fluída. A escrita de Julie é como se eu estivesse conversando com uma amiga enquanto tomamos milk-shake (vegano, é claro). As páginas são amarelinhas e o espaçamento e fonte são ótimos. Sim, gente, acho isso de extrema importância na hora que estou lendo. Ninguém merece com dor de cabeça depois, não é?

Resenha Três Coisas Sobre Você Julie Buxbaum

Ao mesclar o estilo de Julie à história, temos muita ironia e muita realidade. Não há escrúpulos em relação aos palavrões e assuntos como homossexualidade, drogas, sexo, incertezas em relação ao futuro, relacionamentos efêmeros e outros elementos adolescentes. Sem um mundo de fantasias, ideias bonitas e moralismo. Eu adoraria ter lido Três Coisas Sobre Você aos meus 15 ou 16 anos, quando estava me descobrindo e, às vezes, os livros criavam uma imagem fantasiosa sobre o que é ser adolescente.

 

É claro, tem os clichês da garota malvada, o bonitão que todas querem, a relação ruim com a madrasta, a garota diferentona almoçando sozinha e os dramas clássicos do universo young adult. Mas tudo me soou real. É fácil se identificar com os problemas de Jessie ou dos seus novos colegas. Ela não se faz de vítima, não é uma coitadinha. Ela é uma adolescente começando a enfrentar o mundo e todos os conflitos poderiam acontecer com você ou sua melhor amiga facilmente. Não exatamente com um guia espiritual virtual anônimo, mas, sim, com dúvidas sobre autoconhecimento, perdas, família e amizade.

 

A história tem um foco central: quem é o AN? No entanto, tudo o que acontece só acrescenta. Esses problemas vão se desenvolvendo ao longo trama, atingem seu ápice e se resolvem. E tudo com uma pitadinha de comédia, o que não deixa o livro tosco, mas muito gostoso de ler e torcer pela Jessie. Olha, eu sou uma pessoa difícil de conquistar quando querem colocar gracinhas no meio, só que em Três Coisas Sobre Vocês funcionou. 

 

Enquanto Jessie vai ganhando e solucionando problemas, você se vê roendo as unhas para descobrir quem é AN. A autora, muito esperta, cria possibilidades a todo instante. É o filho gay da madrasta que no começo é arrogante, mas depois se torna amigável? Será que é o grupinho californiano de garotas mesquinhas querendo brincar com Jessie? Ou o Liam, o bonitão simpático que se aproximar sem um porquê? E que tal o Calebe, amigo de Liam que dá todos os indícios possíveis? Também tem o Ethan, o estranho devorador de livros clássicos que começa um trabalho com a novata.

 

Quando você acha que descobriu quem é, lá vem Julie e embaralha toda a sua mente. Eu poderia dizer que a resposta é previsível, mas graças ao modo como ela constrói esse dúvida, até o último momento você se vê perguntando quem é o AN. Pode ser qualquer um! Aliás, a última cena é ótima. Clichê, porém ótima. E, é claro, você só descobre no fim.

 

Devo admitir que amei o AN e mesmo se ele não fossem quem eu gostaria, ainda amaria esse personagem mais do que todos. Ele me lembrou muito uma das fanfics que eu li aos meus 14 anos e criei um apego emocional com sua personalidade. Tão amor…

Resenha Três Coisas Sobre Você Julie

O nome do livro, a título de curiosidade, vem de uma brincadeira entre AN e Jessie. Os dois compartilham todos os dias (ou quase) três coisas sobre cada um com o outro. Coisas pequenas e simples, que criam uma atmosfera ainda mais familiar no livro. E te ajudam (ou não) a construir pistas sobre a real faceta de AN.

 

Eu: (1) Eu tenho uma teoria estranhíssima sobre o universo, na qual não acredito de verdade, mas em que gosta de pensar. Tipo, nós somos algo minúsculo e insignificante, como formigas, diante de uma espécie maior e mais complexa, o que meio que explica todas as coisas aleatórias e esquisitas que acontecem, como furacões e câncer. Ai, meu Deus, não acredito que contei isso. Nunca falei em voz alta antes. Nem para Scarlett #envergonhada

AN: isso é meio esquisito, mas pode ser brilhante #impressionado

Eu: Eu sei, tá?

AN: procure no Google o paradoxo de Fermi. você vai pirar de vez e 2…

Eu: (2) Tenho problemas para decorar a tabuada. Quero dizer, eu consigo fazer cálculos e tal, sem problemas, mas tenho um pouco de dificuldade com a matemática básica.

Acabei de pesquisar o Fermi no Google. Como você sabe esse tipo de coisa?

AN: não sei. só sei. 3…

Eu: Você só meu deu 2.

AN: (3) gosto de você.

Eu: (3) Também gosto de você.

 

O livro não é enrolado, mas eu diria repetitivo e isso foi a única coisa que me incomodou. Nós sabemos a história a partir da perspectiva de Jessie. O problema é que o mesmo que ela refletiu no segundo capítulo está no décimo sexto e assim por diante. Os sentimentos e pensamentos se repetem com algumas palavras diferentes e como eu li muito rápido, as coisas estavam frescas na minha mente. Então, eu olhava e pensava: hm, ela já falou isso antes.

 

Ok, eu perdoo porque a Jessie (ou a Julie?) tem uns insights muito legais que nos fazem refletir junto com a personagem, assim como os diálogo. Comparando com outros livros, são vários personagens em destaque – mais de 10. Isso, porém, é um plus, porque cada um é bem trabalhado na sua própria personalidade e se envolve com a narrativa de Jessie na maneira e no momento certo. Todas as histórias se completam e a do AN, inclusiva, merece atenção especial. 

 

Três Coisas Sobre Você é para aqueles que estão procurando um livro divertido, mas que não deixe de ter bons dramas e conflitos. Tem bullying, homofobia, autoestima, virgindade, luto, timidez, distância e, talvez, o principal: mudanças. É para chorar, rir e se apaixonar. Prometo que você vai terminar o livro com um sorriso no rosto e aquela sensação de “quero mais”.

 

 ❤️ Outros posts que você pode gostar ❤️

➳ Misery, Louca Obsessão

Resenha 100 Escovadas Antes de Ir Para Cama

Resenha Mum & Dad: a história de uma família perturbadora

O que aprendemos em Forks Over Knifes

12 meses na estante: um livro para cada mês do ano

 

❤️ Vem passear na categoria Na Estante ❤️

Vamos falar sobre livros nas redes sociais:

Instagram l Facebook l Twitter l Pinterest l Youtube


TAGS:




9 Comentários em “Resenha Três Coisas Sobre Você”


Lanna

Fiquei bem curiosa, amei o enredo e como colocou tantos assuntos juntos!

Mariana Menezes

Eu amei a resenha, me deixou morrendo de vontade de ler ♥♥ Nunca tinha ouvido falar nesse livro, mas parece ser ótimo. Precisooo de livros novos! Nunca li nenhum young adult a não ser Belo Desastre, e gostei bastante do gênero.

Beijos =)

http://www.letrasnagaveta.com

Mari

O livro me pareceu super legal e fiquei bem interessada para saber quem é o AN. Gosto de livros assim!
Beijos
Mari
http://www.pequenosretalhos.com

VANESSA BRUNT

Faz tempo que não fico tão ansiosa para ler um livro do gênero. Uau! Estou aqui boquiaberta com o tanto de críticas e reflexões que já pude imaginar nas entrelinhas. Adorei saber desse filtro mais real utilizado na obra, abordando temática que realmente costumam fazer parte do universo englobado. A resenha ficou simplesmente sensacional! Detalhada, bem elaborada, carismática e repleta de balanceamentos incríveis. Adorei loucamente e super quero devorar o livro!

http://www.semquases.com

Thaís

Faz muito tempo que eu não leio um livro desse gênero, mas fiquei realmente interessada. Devo confessar que suas resenhas são tão completas que me fazem querer ir direto na livraria e sair com o livro em mãos, viu? E parabéns por ter ganho o sorteio! Já ganhei uma vez do brechó do livro da minha cidade, era um vale livros! Foi muito legal <3
Um beijo!

Bianca Carla

Parece amorzinho. Leitura fluida é o que há. Melhor característica de um livro, porque de fato te prende e você consegue ler com facilidade. Fiquei muito curiosa para ler. Parabéns por ter ganho o sorteio!

Beijos

-Te indiquei numa tag, espero que goste

Rafaela Arnoldi

Quero ler, um beijo!

Resenha Joyland, o livro do Stephen King que me fez chorar!

[…] ➳ Três coisas sobre você […]

Mais de 40 filmes para ver no Netflix até o fim das férias!

[…] ➳ Três coisas sobre você […]


Deixe seu comentário:



Veja o que acontece por aí