• Pinceis favoritos para pele da Macrilan – Corretivo, base, blush SLIDE
  • simple-responsive-slide-disney


6 dezembro, 2017

Quando eu virei vegetariana, umas das minhas maiores dificuldades era resistir a um temaki de salmão com cream cheese e cebolinha. Eu demorei para cair nas graças da comida japonesa, mas quando cai, foi de uma vez só, para não voltar mais. Então, quando me tornei vegana, as coisas se tornaram um pouquinho mais complicadas: o shimeji é feito na manteiga? Você pode tirar o cream cheese do sushi? O macarrão do yakissoba tem ovo?

 

Poucos lugares oferecem opções veganas. Aliás, poucos lugares se mostram dispostos a fazer alterações para me atender, principalmente na zona leste. Por isso, a comida japonesa se tornou algo de ocasiões especiais, quando eu dou a sorte de encontrar um delivery ou restaurante bacana.

 

No meu aniversário de 20 anos, eu decidi ir a um rodízio de pizza vegano em uma pizzaria chamada Bella Mooca, muito bom por sinal. E para não repetir nos meus 21 e ir em algum lugar além da Novos Veganos, procurei opções de rodízio japonês vegano em São Paulo. O que mais apareceu com boas indicações era o Sushimar, longe da minha casa, aparentemente caro, mas para comemorar meu aniversário, por que não? A fotinho abaixo é do RotaVeg e a segunda é divulgação do próprio restaurante. 

RODIZIO JAPONES VEGANO - SUSHIMAR - SUSHIS

RODIZIO JAPONES VEGANO - SUSHIMAR JARDINS

Lá vamos nós na noite do dia 11 de outubro para o bairro Jardins conhecer o Sushimar. Primeira impressão? Um restaurante japonês comum. Mesmo estilo de mesa, cadeira, pratos, uniforme e fachada. Nada novo. Mas eu também não esperava por balões, confetes e dragões.  

 

Moço, me vê um rodízio japonês vegano 🍜🍣🍙

 

Como eu não imaginei que faria um post sobre o assunto na época, estou confiando na minha memória, mas chegou à mesa: yakissoba, shimeji, temaki de shimeji, bifum, tempurá, guioza, rolinho primavera e sushis variados – com coco, tomate seco, edamame, cogumelos, abobrinha, aspargos e cenoura (os da fotinho!). Também tinha a opção do missoshiro, mas não sou fã.

Era muita comida para mim, tanto que não consegui repetir os sushis. O yakissoba era bom, bifum, tempurá, guioza e rolinhos primavera também. Já comi shimejis mais bem temperados e o temaki, apesar de gostoso, não é o meu favorito da vida. O do temakeria & cia é bem continua o meu nº1.

 

Em relação aos sushis e supostos sashimis, que é o que chama mais atenção, o veredito final é: coco não combina com arroz. Os outros estavam uma delícia. Eu amo sushi com tomate seco e cenoura, tanto a textura mais macia quando a crocante me agradam muito.

 

São sabores diferentes. Não vá esperando algo parecido com atum ou salmão. A gente precisa entender que a culinária vegana não tem como ser semelhante à carne, peixes, ovos e queijos. A ideia não é essa. A ideia é adaptar pratos, criando sabores surpreendentes e gostosos, mesmo não estando próximos de algo de origem animal.

 

No dia 5 de dezembro, saiu a notícia que o Sushimar abriu uma casa inteiramente vegana graças à procura crescente. Viu só, como precisamos mostrar que existimos?

 

A sétima loja da rede é na Alameda Campinas, também no Jardins, bem perto da loja que eu fui no meu aniversário. Lá, você vai encontrar 4 unidades de guioza de cabotiá, shitake e canela por por R$17, tofu empanado, tartare de pimentão com tempurá e os sushis diferentões com vegetais. Opções diferentes além do rodízio vegano que eu experimentei!

 

Depois do meu aniversário, por mim, ter ido aquela única vez no Sushimar bastava. Não achei que os sushis compensassem a distância e o valor, mais de R$70 pelo rodízio japonês vegano. Afinal, eu estava pagando praticamente pela localização. Mas, agora, com essa nova unidade e novos pratos, minha curiosidade aumentou. Quero voltar! 

 

Mas além do Sushimar, também existem outros lugares com rodízio japonês vegano e outras opções, não necessariamente tão extensas, mas quem sabe mais próximo da sua casa. Veja todos os lugares na listinha da RotaVeg – essa lista é maravilhosa!  

 

É bom saber que, cada vez mais, as opções veganas aumentam por aí. É bom saber que mais pessoas vão conhecer e se interessar por esse estilo de vida, que poderemos levar nossos amigos, família e continuar curtindo um dos maiores prazeres da vida, que é comer. E o melhor, comer bem, sem crueldade e sem cheiro de peixe.

 

Vocês conhecem algum outro lugar com rodízio japonês vegano? Já comeram algum desses sushis diferentes? São viciados em comida japonesa ou passam longe? Me contem nos comentários!

 

🍣 Outros posts que você pode gostar 🍣

 

O que fazer em um dia em Campos do Jordão?

Tour pelo Whole Foods, o melhor mercado do mundo

Uma volta no Disney On Ice 

➳ Aplicativos para compras conscientes

➳ Receitas segunda sem carne

➳ Marcas de maquiagem naturais e veganas

Como saber de um produto é vegano?

 

🍙 Vem passear na categoria lugares 🍙

Também estou aqui:

Instagram l Facebook l Twitter l Pinterest l Youtube


Quando eu virei vegetariana, umas das minhas maiores dificuldades era resistir a um temaki de salmão com cream cheese e cebolinha. Eu demorei para cair nas graças da comida japonesa, mas quando cai, foi de uma vez só, para não voltar mais. Então, quando me tornei vegana, as coisas se tornaram um pouquinho mais complicadas: o shimeji é feito na manteiga? Você pode tirar o cream cheese do sushi? O macarrão do yakissoba tem ovo?

 

Poucos lugares oferecem opções veganas. Aliás, poucos lugares se mostram dispostos a fazer alterações para me atender, principalmente na zona leste. Por isso, a comida japonesa se tornou algo de ocasiões especiais, quando eu dou a sorte de encontrar um delivery ou restaurante bacana.

 

No meu aniversário de 20 anos, eu decidi ir a um rodízio de pizza vegano em uma pizzaria chamada Bella Mooca, muito bom por sinal. E para não repetir nos meus 21 e ir em algum lugar além da Novos Veganos, procurei opções de rodízio japonês vegano em São Paulo. O que mais apareceu com boas indicações era o Sushimar, longe da minha casa, aparentemente caro, mas para comemorar meu aniversário, por que não? A fotinho abaixo é do RotaVeg e a segunda é divulgação do próprio restaurante. 

RODIZIO JAPONES VEGANO - SUSHIMAR - SUSHIS

RODIZIO JAPONES VEGANO - SUSHIMAR JARDINS

Lá vamos nós na noite do dia 11 de outubro para o bairro Jardins conhecer o Sushimar. Primeira impressão? Um restaurante japonês comum. Mesmo estilo de mesa, cadeira, pratos, uniforme e fachada. Nada novo. Mas eu também não esperava por balões, confetes e dragões.  

 

Moço, me vê um rodízio japonês vegano 🍜🍣🍙

 

Como eu não imaginei que faria um post sobre o assunto na época, estou confiando na minha memória, mas chegou à mesa: yakissoba, shimeji, temaki de shimeji, bifum, tempurá, guioza, rolinho primavera e sushis variados – com coco, tomate seco, edamame, cogumelos, abobrinha, aspargos e cenoura (os da fotinho!). Também tinha a opção do missoshiro, mas não sou fã.

Era muita comida para mim, tanto que não consegui repetir os sushis. O yakissoba era bom, bifum, tempurá, guioza e rolinhos primavera também. Já comi shimejis mais bem temperados e o temaki, apesar de gostoso, não é o meu favorito da vida. O do temakeria & cia é bem continua o meu nº1.

 

Em relação aos sushis e supostos sashimis, que é o que chama mais atenção, o veredito final é: coco não combina com arroz. Os outros estavam uma delícia. Eu amo sushi com tomate seco e cenoura, tanto a textura mais macia quando a crocante me agradam muito.

 

São sabores diferentes. Não vá esperando algo parecido com atum ou salmão. A gente precisa entender que a culinária vegana não tem como ser semelhante à carne, peixes, ovos e queijos. A ideia não é essa. A ideia é adaptar pratos, criando sabores surpreendentes e gostosos, mesmo não estando próximos de algo de origem animal.

 

No dia 5 de dezembro, saiu a notícia que o Sushimar abriu uma casa inteiramente vegana graças à procura crescente. Viu só, como precisamos mostrar que existimos?

 

A sétima loja da rede é na Alameda Campinas, também no Jardins, bem perto da loja que eu fui no meu aniversário. Lá, você vai encontrar 4 unidades de guioza de cabotiá, shitake e canela por por R$17, tofu empanado, tartare de pimentão com tempurá e os sushis diferentões com vegetais. Opções diferentes além do rodízio vegano que eu experimentei!

 

Depois do meu aniversário, por mim, ter ido aquela única vez no Sushimar bastava. Não achei que os sushis compensassem a distância e o valor, mais de R$70 pelo rodízio japonês vegano. Afinal, eu estava pagando praticamente pela localização. Mas, agora, com essa nova unidade e novos pratos, minha curiosidade aumentou. Quero voltar! 

 

Mas além do Sushimar, também existem outros lugares com rodízio japonês vegano e outras opções, não necessariamente tão extensas, mas quem sabe mais próximo da sua casa. Veja todos os lugares na listinha da RotaVeg – essa lista é maravilhosa!  

 

É bom saber que, cada vez mais, as opções veganas aumentam por aí. É bom saber que mais pessoas vão conhecer e se interessar por esse estilo de vida, que poderemos levar nossos amigos, família e continuar curtindo um dos maiores prazeres da vida, que é comer. E o melhor, comer bem, sem crueldade e sem cheiro de peixe.

 

Vocês conhecem algum outro lugar com rodízio japonês vegano? Já comeram algum desses sushis diferentes? São viciados em comida japonesa ou passam longe? Me contem nos comentários!

 

🍣 Outros posts que você pode gostar 🍣

 

O que fazer em um dia em Campos do Jordão?

Tour pelo Whole Foods, o melhor mercado do mundo

Uma volta no Disney On Ice 

➳ Aplicativos para compras conscientes

➳ Receitas segunda sem carne

➳ Marcas de maquiagem naturais e veganas

Como saber de um produto é vegano?

 

🍙 Vem passear na categoria lugares 🍙

Também estou aqui:

Instagram l Facebook l Twitter l Pinterest l Youtube


TAGS:




Nenhum comentário em “Rodízio japonês vegano: minhas impressões sobre o sushimar”


Deixe seu comentário:



Veja o que acontece por aí