DESCOMPLICANDO O VEGANISMO
RECEITAS VEGANAS
Transição para o veganismo


4 novembro, 2016

Devo admitir que não sou a maior fã de São Paulo, mas ô cidade boa para quem é vegano! É claro, não é como se toda esquina tivesse pão de beijo (versão fofa do pão de queijo com mandioquinha), só que em comparação a outros lugares, São Paulo dá um show um opções vegan friendly. É só descer a Rua Augusta que você irá encontrar: pastel, hot dog, hambúrguer, comida árabe, brigadeiro, bolo, tudo em sua versão sem crueldade. E, agora, ainda em 2016, São Paulo abrigará o primeiro parque vegano do mundo! ✨

parque vegano em São Paulo

A iniciativa foi feita pelo SEBRAE em conjunto com uma arquiteta vegana. O espaço, chamado Vegan Park (dã!), será próximo a uma estação de metrô em uma área “conhecida” da cidade (quais as chances de ser na Zona Leste? 🙏), com mais de 1.400 m² para lojas e cerca de 500 m² para estacionamento próprio. Mas engana-se quem pensou que esse seria como um parque cheio de Food Trucks, nâ na ni na não. O Vegan Park, além das comidinhas e natureza, terá lojas de calçados, vestuário, presentes, cabeleireiros e até um estúdio de tatuagem deve fazer parte do empreendimento.

 

Os idealizadores afirmaram que a ideia é que o local seja mais que um centro comercial, mas, sim, um centro de convivência, de cultura e um ponto de encontro. Ok, definitivamente, esse será o meu ponto de encontro. Para melhorar, o Vegan Park ainda promoverá eventos para propagar a palavra do veganismo (amém) e sessões de cinema ao ar livre. Ai, que amor, mal vejo a hora 💚🌲

 

Ah, e se você é um empreendedor e quer ter um espaço no Vegan Park, é só mandar um e-mail para esse endereço: parkvegan@gmail.com. Nos vemos na abertura?

 

 💚 Outros posts que você pode gostar 💚

 

Desapegando: limpeza no guarda-roupa

Onde encontrar salgadinhos veganos em São Paulo?

Vegetariana nos EUA: avião, café da manhã, Olive Garden e mais

O que aprendemos em Forks Over Knifes

Tour pelo Whole Foods

 

💚 Vem ler sobre veganismo e vegetarianismo ou passear na tag Vida Verde 💚

Vamos falar sobre libertação animal nas redes sociais:

Instagram l Facebook l Twitter l Pinterest l Youtube

Devo admitir que não sou a maior fã de São Paulo, mas ô cidade boa para quem é vegano! É claro, não é como se toda esquina tivesse pão de beijo (versão fofa do pão de queijo com mandioquinha), só que em comparação a outros lugares, São Paulo dá um show um opções vegan friendly. É […]

Leia mais



TAGS:






8 julho, 2016

Semana passada eu compartilhei os detalhes da minha transição para o vegetarianismo e, hoje, é dia de vídeo com dicas para quem deseja começar ou já está dando os primeiros passos. Pensando na minha experiência (e naquelas que esbarrei por aí), separei algumas maneiras que podem te ajudar a não desistir de trilhar esse caminho. Porque, convenhamos, não é fácil. Às vezes, não temos o apoio da família, muitas dúvidas, falta de inspiração… Por isso, reuni nesse vídeo maneiras de aumentar a sua força de vontade, para que todo dia você acorde pensando que vale a pena não comer carne ou nada de origem animal.

Vegetarianismo: dicas para começar e não desistir

Mas já adianto (spoiler do vídeo): você precisa querer. E muito. Porque as propagandas, os restaurantes, pessoas próximas, a internet, desconhecidos, boa parte das coisas ao seu redor não irá colaborar. Ao decidir cortar a carne, você está questionando o modo como a maioria das pessoas vive, quebrando um padrão. Ao invés de tapinhas nas costas, você receberá comentários desnecessários e olhares de desaprovação. Ninguém quer abrir os olhos e perceber como o próprio estilo de vida é insustentável. Sendo assim, você precisa sentir que essa é a escolha certa, que não há uma alternativa melhor e, dessa maneira, será mais fácil de lidar com as dificuldades.

 

No geral, as dicas soam até simples demais, mas elas, com certeza, facilitaram e fortaleceram os meus ideais nesse processo tão recompensador. Desde entender o seu corpo até encontrar canais com receitas vegetarianas, você precisa se jogar de cabeça nessa! Então, dá o play e vem descobrir o que me ajudou a começar e não desistir:

 

 

🐷 Documentários e vídeos 🐷

 

➳ A engrenagem

➳ Forks Over Knifes (tem post sobre ele aqui!)

➳ A Carne é Fraca

➳ Cowspiracy

➳ Food Matters (tem no Netflix!) 

➳ Terráquios (esse é bem pesado ok?)

 

🐮 Canais para colocar a mão na massa 🐮

 

➳ Ogros veganos (é um grupo no FB, mas vale!)

➳ Presunto vegetariano

➳ VegetariRANGO

➳ VegTube

➳ Clube Vegano

➳ Cozinha da Mari

➳ Divegana

➳ Canal Luísa Ferrari (adoro os vídeos de O Que Eu Comi Hoje)

➳ Rawvana

➳ FullyRaw Kristina

 

That’s it! Lembre-se sempre de escutar os sinais do seu corpo, buscar apoio em diferente lugares, evitar as tentações, se inspirar, cozinhar e fortalecer cada dia um pouquinho mais os seus motivos. Estamos juntxs nessa! ♥

 

💛 Quer ler mais sobre esse estilo de vida? Vem passear na categoria Vida Verde 💛

E vamos ser naturebas na redes sociais:

Instagram l Facebook l Twitter l Pinterest l Youtube

Semana passada eu compartilhei os detalhes da minha transição para o vegetarianismo e, hoje, é dia de vídeo com dicas para quem deseja começar ou já está dando os primeiros passos. Pensando na minha experiência (e naquelas que esbarrei por aí), separei algumas maneiras que podem te ajudar a não desistir de trilhar esse caminho. […]

Leia mais



TAGS:






30 junho, 2016

Quem entra no blog sabe: eu sou vegetariana. Gosto de colocar isso nas minhas descrições porque é um hábito e uma característica minha da qual me orgulho muito, além de acreditar de olhos fechados na causa. Sou dessa que acredita que o veganismo poderia mudar o rumo da humanidade. Diminuir ou cortar os produtos e alimentos de origem animal não impacta só na sua saúde, mas na sua mente, na coletividade e na natureza 🐮🌱💙

transição para o vegetarianismo

Decidi, então, que compartilharia mais do meu estilo de vida vegetariano no blog. Sei que não é fácil começar, mas é extremamente recompensador. Quando vamos contra um padrão cultural tão forte, nos deparamos com uma série de obstáculos que nos fazem querer desistir, que inferiorizam os nossos motivos. Mas poucos percebem que, na realidade, você não perde nada ao se tornar vegetariano ou vegano, você ganha. E muito.

 

Para começar, resolvi contar um pouquinho sobre a minha transição, quais foram as fases pelas quais passei até hoje. Me falem nos comentários que tipo de post ou vídeo vocês gostariam de ver no Entre Anas sobre o assunto, tudo bem?

 

Obs: eu sou ovolactovegetariana, mas uso o termo vegetariana porque sei que essa distinção tão regrada só acontece em grupos sobre o assunto mesmo.

 

Bom, minha história de amor com o vegetarianismo começou lá em 2010. Admito que não lembro exatamente o porquê, mas eu resolvi excluir a carne vermelha da minha dieta. E lá se foram seis meses sem picanha, hambúrguer ou linguiça. Lembro pouco sobre essa fase. Não sei se foi difícil, o que eu comia, o que os outros falavam… Mas, talvez, justamente pela falta de motivação e apoio, acabei desistindo e voltei a comer todos os tipos de carne.

 

No ano seguinte, em 2011, conheci uma pessoa que influenciou enormemente a minha vida. E adivinhem? Ele era vegetariano e me convenceu a tentar pela segunda vez. Pesquisando sobre o tema, assisti ao documentário A Carne É Fraca e aí estava feito: eu cortaria a carne da minha vida. Diferente de 2010, minha transição foi bem radical. Na segunda, eu comia bife à milanesa. Na terça, eu era vegetariana.

Quem entra no blog sabe: eu sou vegetariana. Gosto de colocar isso nas minhas descrições porque é um hábito e uma característica minha da qual me orgulho muito, além de acreditar de olhos fechados na causa. Sou dessa que acredita que o veganismo poderia mudar o rumo da humanidade. Diminuir ou cortar os produtos e […]

Leia mais



TAGS:








NÃO PERCA AS NOVIDADES, CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER!