DESCOMPLICANDO O VEGANISMO
RECEITAS VEGANAS
Transição para o veganismo


10 fevereiro, 2016

Como o Entre Anas completou um mês no fim de janeiro, estou fazendo uma série de posts por aqui com o tema blog. O primeiro foi sobre a escolha do nome, o layout e os assuntos que você pretende abordar. Feito isso, o seu filho está prontinho para ganhar asas e começar a voar. Ok, mas e depois? Bom, chegou a hora de postar! E, ao invés de um texto corrido, dessa vez, eu resolvi fazer um post com várias dicas em tópicos. Então, sem blábláblá, vamos direto ao ponto:

20 DICAS PARA ESCREVER UM POST INCRÍVEL

1 ➳ Não comece a escrever sem saber ao certo o que deseja falar. Anote antes, seja no papel ou no computador, o que deseja comentar sobre certo assunto. Por exemplo, vai fazer uma resenha de um blush? O que não pode faltar? Informações sobre a textura, pigmentação, embalagem, cor, preço, onde encontrar e duração. Tendo em mente tudo o que você quer compartilhar, ficará mais fácil dar vida ao texto.

 

2 ➳ Pesquise, pesquise, pesquise. Sem preguiça. Tudo bem demorar mais de duas horas para escrever um post. Tenha certeza de que você sabe sobre o que está falando e de que todas as informações compiladas estão certas.

 

3 ➳ Faça uma introdução que prenda a atenção. Continuando no exemplo anterior, se o assunto é o tal blush, fale no primeiro parágrafo que o post será uma resenha e coloque uma síntese da sua opinião para deixar o leitor curioso. Não adianta falar da galinha da vizinha, do seu último almoço, do seu namorado e, depois, introduzir o tema principal. A introdução fará com o que o seu leitor continue lendo ou abandone o post. Por isso, dê uma caprichada nela!

 

4 ➳ Evite parágrafos com mais de sete linhas para não cansar a leitura. Exceto os contos ou crônicas, que têm tal liberdade. Lembre-se que textos para web são diferentes de textos em revistas, reportagens, jornais, entre outros.

 

5 ➳ Eu, particularmente, não gosto de recuo de parágrafo em textos na internet. Mas, caso você prefira usá-lo, deixe um espaço de, mais ou menos, um dedinho entre a margem e a frase. E, claro, todos os parágrafos devem ser iguais.

 

6 ➳ Escreva no word para evitar erros de português. Se você escrever direto no WordPress ou no Blogger, pode acontecer de um errinho de digitação passar ileso, mas no word as linhas vermelhas te alertarão.

 

7 ➳ Evite muitas gírias, emojis e, principalmente, palavras como: aki, vc, amr, entre outras abreviações do falecido Orkut.

 

8 ➳ Prefira textos alinhados, com letra no mínimo 10 e espaçamento acima de 1,15. Acredite, faz muita diferença na hora da leitura.

 

9 ➳ Fotos são muito importantes! Intercale uma foto a cada 3 ou 4 parágrafos ou, então, ao menos, tenha uma foto no início caso o texto seja de opinião, uma crônica ou um aviso curtinho.

 

10 ➳ Mas não adianta colocar qualquer foto. Pense antes de fotografar. Escolha um lugar com luz, produza um cenário bonitinho, edite e deixe as fotos do mesmo post com um estilo parecido.

 

11 ➳ E, por favor, deixe as fotos no mesmo tamanho! Padronize os seus posts. Não coloque uma foto pequena e depois uma gigante. Todas devem estar no mesmo tamanho. Se não estão, é melhor excluir a diferente das opções.

20 dicas para escrever um post incrível

12 ➳ Não se esqueça dos créditos. Se a foto não sua, coloque na legenda ou no fim do post os créditos. Isso é muito importante!

 

13 ➳ Coloque somente os tópicos e as palavras com links externos de outra cor. Um texto muito colorido cansa o olhar.

 

14 ➳ Tente deixar o texto fluído. Vá interligando os parágrafos, com um assunto puxando o outro. Para que isso aconteça, você precisa, antes de começar a escrever, ter, como dito no primeiro tópico, todas as ideias em mente.

 

15 ➳ Montagens ficam ótimas em textos sobre moda ou decoração! Um bom exemplo do último tema é a Fran Guarnieri.

 

16 ➳ Tenha conteúdo. Pense: o que eu gostaria de ler sobre esse assunto? Esse post vai acrescentar algo na vida de quem o ler? Se algo é óbvio, não precisa necessariamente estar no post.

 

17 ➳ Se o texto for muito longo, com mais de 10-15 parágrafos, é melhor dividi-lo em tópicos.

 

18 ➳ Espere alguns minutos e releia seu texto. Meu professor de Jornalismo Básico I sempre dizia que precisamos nos afastar por um tempo do texto para poder melhorá-lo. Assim, a nossa mente estará mais tranquila, conseguiremos analisar melhor as ideias e encontrar qualquer errinho.

 

19 ➳ Leia e releia em voz alta! Essa é a melhor maneira de conferir se a leitura está fácil e fluída. Se você empacar lendo alguma frase, o melhor é reescrevê-la, pois se você se confundiu ou se atrapalhou, o leitor também irá.

 

20 ➳ O texto está pronto, mas você está orgulhosa do que fez? Não escreva simplesmente por escrever, para ter algo para atualizar o blog. Escreva e sinta-se orgulhosa do resultado, pois se você se sente assim, significa que fez um bom trabalho. Você precisa ser a sua maior fã – ai, que clichê! Mas, falando sério, é importante que você se admire primeiro para que os outros possam admirar o seu trabalho!

 

Prontas para colocar a mão na massa? Ou, melhor, a mão no teclado? Gostaram das dicas ou têm outras para acrescentar? Me conta nos comentários!

 

➳ Como começar um blog? ♥ Parte I: nome, layout e assuntos

➳ Como começar um blog? ♥ Parte III: recursos para te ajudar!

Como o Entre Anas completou um mês no fim de janeiro, estou fazendo uma série de posts por aqui com o tema blog. O primeiro foi sobre a escolha do nome, o layout e os assuntos que você pretende abordar. Feito isso, o seu filho está prontinho para ganhar asas e começar a voar. Ok, mas […]

Leia mais



TAGS:






4 fevereiro, 2016

O Entre Anas completou no dia 28 de janeiro um mês de existência! Uhul, iupi, eba e todas as interjeições possíveis para expressar animação. Manter um blog sempre foi algo que eu quis muito, mas por falta de tempo e receio em relação à opinião alheia, acabei deixando a ideia de lado. Mas, fico extremamente contente, por ter, finalmente, tirado esse plano do papel e colocado na prática.

Começando um blog: nome, layout, linha editorial

Em comemoração, resolvi fazer uma série de posts sobre esses primeiros trinta dias. É pouco tempo, realmente, mas eu já aprendi várias coisas que fizeram uma grande diferença no crescimento do blog. E como dica boa é dica compartilhada (e eficiente), contarei por aqui as minhas descobertas e as soluções que encontrei para problemas típicos de blogueiras, como divulgação, SEO e recursos para organização.

 

Decidi começar então, dã, pelo começo. E quais seriam os primeiros passos na hora de dar vida ao seu blog? Nome, layout e linha editorial – olha eu usando nomenclaturas jornalísticas.

Escolhendo um nome para o seu blog - usar ou não o seu nome, criatividade, nomes em inglês

Usar ou não usar o seu nome?

 

Depende. Eu não escolhi usar “Luana Toro” por dois motivos: não gosto de como o meu sobrenome soa e não desejo ser conhecida por quem sou, mas pelo que faço. No entanto, isso é muito relativo. Pense que o modo como chamará o blog será sua marca. Você gosta do seu nome? Acha ele marcante? É fácil de lembrar e, principalmente, de escrever? Então, talvez, sim, colocar o seu nome seja uma opção.

 

Por outro lado, eu sinto que memorizo muito mais fácil quando o nome é algo diferente, principalmente blogs pequenos. Só não adianta cair nos clichês: cantinho da, makeup by, blog da, uma garota blábláblá. Se você já viu alguém com um nome parecido, não coloque. Aconselho evitar nomes com mais de três palavras ou que façam referências a outros blogs grandes. Sei que, às vezes, não é a sua ideia, mas tem muita gente mal-intencionada que pode te interpretar mal.

 

Seja criativo. Pense no que você deseja transmitir, relembre histórias da infância, releia seu diário, se inspire em músicas, livros, enfim, surpreenda. E não escolha um nome em inglês, só em último caso. Último mesmo. Nomes em inglês, além de serem de certa forma elitistas, são difíceis de memorizar e escrever. Facilite o trabalho do seu leitor. Escolha um nome que ele consiga digitar na URL sem pesquisar no google e que ele consiga lembrar sem dificuldades.

Escolhendo a linha editorial - temas abordados

Não adianta acordar um dia e pensar “opa, hoje vou criar um blog”. E na segunda falar sobre beleza, na terça sobre música, na quarta sobre você mesma e, depois, sobre carros, tecnologia, wordpress, decoração, saúde, filhos. Você não vai conseguir abordar todos os assuntos possíveis. Acredito que o principal é falar sobre o que você domina. Pense nos tópicos que fazem parte da sua rotina, que renderiam bons posts e os quais você tem uma opinião sobre. Não compartilhe informações vazias. Fale sobre o que gosta, porque, então, será muito mais fácil manter a frequência de postagens e produzir conteúdo relevante.

 

Eu, por exemplo, falo no blog sobre os meus assuntos preferidos no mundo: feminismo, vida saudável, comportamento, cultura, viagens/lugares e beleza. O ideal, para mim, é ter até dez categorias principais. Essas categorias podem ser mais abrangentes, como é o caso de beleza, e dentro dela eu falo sobre corpo, cabelo, maquiagem, entre outros temas relacionados. Quanto mais você especificar o seu conteúdo, mais as pessoas lembrarão de você.

 

Tendo em mente os assuntos principais, será mais fácil até mesmo definir o nome e o seu layout. Tudo bem você fugir das categorias principais uma vez ou outra, afinal, a plataforma nos dá essa liberdade. Mas é importante criar um nicho para o seu blog e isso você conseguirá abordando os mesmos tópicos sempre.

 

E como você abordará esses temas? 

 

Tenha um estilo. Você será engraçada? Séria? Usará gif, memes, mais imagens ou terá mais texto? Não gosta de usar risadas, como kkk, ou vai usar emojis? Descubra o seu estilo de escrita. Se prefere parágrafos curtos ou maiores, se gosta de colocar frases de efeito no meio, se acha melhor escrever por tópicos. Você não precisa manter os seus posts todos iguais, até porque ficaria muito chato, mas demonstre a sua personalidade nas palavras. Assim, o leitor reconhecerá na hora um texto seu. Não se esqueça também que há uma pessoa do outro lado lendo, por isso tente manter o texto fluído e sem erros de português.

 

Preciso de um diferencial?

 

Quando vejo a frase “você precisa ter algo diferente” entre as dicas para blogueiras me dá um sono… Minha resposta para essa pergunta é não, você não precisa. Fala sério, o que é um diferencial? Acho que essa é só mais uma das desculpas para legitimar meritocracia. Ele faz sucesso porque tem algo de diferente, ele merece, mas agora, você, ué, você é igual a todas. Apenas pare!

 

Sim, a blogosfera está saturada. Tem blog de tudo e sobre tudo! E aí é que está. Não tem mais como ser diferente. As pessoas quebram tanto a cabeça buscando algo que saia do comum, que se esquecem do principal: conteúdo de qualidade. Você precisa ser autêntica, criativa, manter a frequência de postagens, ter um padrão, uma linha editorial, saber divulgar e criar um blog que represente quem você é o que deseja passar para as pessoas. Não se esforce tanto para ser a diferentona. Não vale a pena.

A importância do layout - fontes, identidade visual, logo, cores, plugins

Logo quando eu coloquei na cabeça que iria ter um blog, eu sabia que investiria em um layout. Acho isso tão, mas tão essencial. Sobre a decisão de investir no blog, conversaremos em outro post. Por aqui, deixo a ideia: o layout é um dos principais fatores de sucesso.

 

Digo isso pela minha experiência como leitora, depois de tudo o que li em grupos de blogueiras e pesquisar bastante sobre o assunto. O layout, muitas vezes, é motivo para o leitor voltar ou desistir do teu blog. De que adianta um conteúdo maravilhoso se a pessoa não consegue achar os comentários, se a fonte é muito pequena, se anúncios ficam pulando na cara dela ou se a lateral é tão poluída que desvia a atenção?

 

O que você gosta em um blog? Pense nisso na hora de criar o seu. Se eu tivesse que dar algumas dicas, seriam: preze por um visual clean, evite muitas ilustrações, fundos escuros e fontes mais infantis, use no máximo três cores, deixe a busca, redes sociais e os comentários visíveis, tenha um rodapé que chame a atenção e saiba que fotos fazem total diferença. Todos os detalhes do layout devem conversar entre si.

 

Eu ando visitando vários blogs ultimamente e o que eu reparei é que a maioria tem um cabeçalho com fontes e detalhes em aquarela. É lindo, realmente. Mas, se você for usar esse estilo também, tente fazer de um jeito diferente. O seu blog será lembrando não só pelo nome e o conteúdo, mas, principalmente, pelo visual.

 

Se você não consegue contratar alguém para criar o seu layout e fazer a programação, existem muitos tutoriais por aí na internet. Você pode pegar um layout free e ir trabalhando em cima dele. Alguns blogs e sites que podem te ajudar: Madly LuvCoisas de BlogueiraRenata MassaCherry BombCamilas DesignsJackie Dream – But Lariz – Elaine Gaspareto. Lembrando que o wordpress e o blogger são diferentes.

 

Layouts free: Follow Your Drems – Dezoito Primaveras – Post no blog Jovem Literário – Renata Massa

 

Ok, não tem realmente ideia de como mexer em HTML? Pesquise bastante! Vá em blogs pequenos e grandes e olhe, lá no fim, no rodapé, quem fez o layout. Faça vários orçamentos e procure por profissionais que façam o design e a programação (design é a cara, as imagens, a identidade visual e a programação são os códigos que tornam isso real). Sinceramente, eu acredito que um layout bom e completo custará no mínimo uns 200 reais – como é o caso da Moonly Design, um dos melhores custos benefícios que encontrei pesquisando. Produzir um layout dá trabalho, então valorize o profissional. Não adiante querer pagar R$30 e esperar mil maravilhas.

 

O meu layout foi, mais ou menos, R$800. Eu escolhi o plano avançado, com vários itens extras, porque queria tudo muito caprichado. E, provavelmente, ficarei com o Entre Anas assim por um bom tempo, sou apaixonada por cada detalhe. Crie uma identidade visual que você não enjoará, porque, dessa maneira, no futuro, você fará apenas pequenas mudanças e os leitores gravarão na memória como é a aparência do seu blog, gerando credibilidade. Outra coisa legal é ter algo, como um símbolo, para que as pessoas relacionem ao blog.

Como começar um blog: dicas
Eita, acho que o post ficou muito grande! Mas espero que todas as informações que compilei aqui ajudem aqueles que pretendem criar um blog. Não esquece de curtir a fanpage do Entre Anas para ficar de olho nos próximos posts dessa série. Blogar, apesar do trabalho, é só amor.

 

➳ Como começar um blog? ♥ Parte II: 20 dicas para escrever um post incrível!

➳ Como começar um blog? ♥ Parte III: recursos para te ajudar!

O Entre Anas completou no dia 28 de janeiro um mês de existência! Uhul, iupi, eba e todas as interjeições possíveis para expressar animação. Manter um blog sempre foi algo que eu quis muito, mas por falta de tempo e receio em relação à opinião alheia, acabei deixando a ideia de lado. Mas, fico extremamente […]

Leia mais



TAGS:






2 fevereiro, 2016

COMBINAÇÃO ALIMENTAR - FRUTAS

Por mais que todas as frutas tenham grandes qualidade nutricionais, nem todas combinam. Não é uma questão pessoal, o melão adora a banana, é mais uma questão estrutural mesmo. Pela diferença de água, açúcar, gordura e outros aspectos de sua composição, a maneira como nosso organismo reage a cada fruta é diferente. E para otimizar a nossa digestão e a absorção dos nutrientes, é importante saber quais frutas combinam entre si. Seja para uma salada de frutas no café da manhã, incrementar o seu prato de vegetais no almoço ou, então, fazer um suco.

 

Fique por dentro dos posts sobre alimentação! ♥

 

Combinação alimentar é um tema complexo e, por isso, resolvi estuda-lo por partes. Muito do que eu aprendi foi assistindo dois canais no Youtube incríveis: o Fully Raw Kristina e a Rawvana. Vale a pena dar uma olhada se você consegue entender o básico de inglês! Mas chega de blábláblá e vamos entender melhor toda essa história que separou o melão da banana e o abacaxi do mamão.

COMBINAÇÃO ALIMENTAR - FRUTAS
Combinação alimentar - Frutas

Combinação alimentar - Frutas - Gráfico

Combinação alimentar - Frutas - Exemplos

Por mais que todas as frutas tenham grandes qualidade nutricionais, nem todas combinam. Não é uma questão pessoal, o melão adora a banana, é mais uma questão estrutural mesmo. Pela diferença de água, açúcar, gordura e outros aspectos de sua composição, a maneira como nosso organismo reage a cada fruta é diferente. E para otimizar […]

Leia mais



TAGS:








NÃO PERCA AS NOVIDADES, CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER!