DESCOMPLICANDO O VEGANISMO
RECEITAS VEGANAS
Transição para o veganismo


20 janeiro, 2016

Sem dúvidas, o Magic Kingdom é o parque mais encantador da Disney. No momento em que você coloca os seus pés na Main Street e vê o castelo da Cinderella à frente, é impossível não sentir o coração bater mais forte. Parece que você está em outro mundo, onde tudo é mágico. E apesar dos brinquedos não serem tão divertidos para adultos, o parque é visita obrigatória independentemente de quantas vezes você já foi à Disney. Vale muito a pena.

Dicas para aproveitar o Magic Kingdom - Castelo

Mas como o Magic Kingdom é gigante e cheio de coisas para conhecer, separei 10 dicas para que você possa aproveitar sem arrependimentos e com tudo (ou quase tudo) que se tem direito.

 

1 – Pegue um bottom! Somente na minha terceira vez por lá, eu lembrei de pedir esse adereço – e ainda peguei o de 1º visita, aham. É só ir no Guest Relations dentro do parque ou nas cabines para comprar os tickets de entrada.

 

2 – Leve caneta. Ela será muito útil na hora de riscar do mapa as atrações que você já visitou.

 

3 – Use e abuse do FastPass. Com esse serviço da Disney, você tem entrada privilegiada nas filas e economiza um bom tempo. 30 dias antes da sua chegada, você consegue selecionar online três brinquedos nos quais deseja usar o FastPass. Evite escolher atrações longe uma das outras. Por exemplo, a Adventureland, Frontierland e Liberty Square ficam próximas, então você pode escolher os três brinquedos mais legais por lá: o Pirates of the Caribbean, a Big Thunder Mountain e a Haunted Mansion. E, então, depois de usar os tickets agendados online, vá até um dos quiosques espalhados pelo parque e escolha novos horários!

Dicas para aproveitar o Magic Kingdom - Brinquedos

4 – Um arrependimento: não ter tomado café da manhã em um dos restaurantes temáticos do parque. Deve ser incrível comer no Cinderella’s Royal Table (no segundo andar do castelo!) ou no Be Our Guest, que reproduz o castelo da Fera. Se programe e reserve uma mesa com um mês de antecedência. Outros restaurantes incríveis você pode conferir clicando aqui.

 

Sem dúvidas, o Magic Kingdom é o parque mais encantador da Disney. No momento em que você coloca os seus pés na Main Street e vê o castelo da Cinderella à frente, é impossível não sentir o coração bater mais forte. Parece que você está em outro mundo, onde tudo é mágico. E apesar dos […]

Leia mais



TAGS:






17 janeiro, 2016

Enquanto escrevia este post, estava em um carro indo para Orlando. Iupi! Pensei, então, em contar como montei a minha mala para os dezessete dias que passei nos EUA. Não tem nada de milagroso, mas algumas dicas fazem diferença na hora de transportar seu guarda-roupa para a bagagem.

arrumando a mala para viagens longas - roupas looks

E o primeiro conselho (posso chamar assim?) se relaciona justamente às suas roupas. A ideia é simples: separe looks completos. Isso foi algo que aprendi com a Fafella, uma das blogueiras que mais adoro. Não vá simplesmente jogando suas peças preferidas na mala. Pense: com que calça, sapato e colar você pode usar tal blusa?

 

Um roteiro da viagem facilita muito essa tarefa, afinal, sabendo qual será a programação de cada dia você se planeja melhor. Uma combinação para ir ao parque é diferente de um look para compras. Se atenha também à previsão do tempo do lugar. No meu caso, sabia que na maioria dos dias estaria calor, por isso apostei em shorts e blusas soltinhas, mas também tinha roupas preparadas para temperaturas baixas. Não seja pega de surpresa, tenha uma reserva.

 

10 dicas para aproveitar ao máximo o Magic Kingdom!

 

Entretanto, montar looks completos não significa exagerar. Versatilidade é a palavra. Um único shorts pode funcionar em três looks, assim como certo sapato fica bonito com vestidos ou uma camiseta. Escolha blusas estratégicas que vistam bem com calças, shorts e casacos. E não esqueça dos acessórios! Pense em tudo, dos pés à cabeça. Na hora de arrumar a mala isso leva tempo, mas garanto que quando for se trocar durante a viagem, você economizará minutos preciosos.

arrumando a mala para viagens longas - caso TNT

Eu não coloco os looks separados em saquinhos, principalmente pela viagem ser longa, mas você pode separá-los desta forma se achar mais fácil. E, olhe só, isso nos leva a outro tópico: embalagens. Não as deixe faltar! Somente com aqueles saquinhos de TNT você consegue ter uma mala organizada. Coloque sapatos, chapinha, secador, babyliss e bolsas dentro dessas belezuras. Ah, e dentro das suas próprias bolsas você pode colocar alguns acessórios, roupas que não amassam, besteirinhas e perfumes para protegê-los melhor. Coloque até cosméticos e roupas íntimas, mas certifique-se de que ambos estão bem embalados, para não vazar ou sujar.

 

Enquanto escrevia este post, estava em um carro indo para Orlando. Iupi! Pensei, então, em contar como montei a minha mala para os dezessete dias que passei nos EUA. Não tem nada de milagroso, mas algumas dicas fazem diferença na hora de transportar seu guarda-roupa para a bagagem. E o primeiro conselho (posso chamar assim?) se […]

Leia mais



TAGS:






11 janeiro, 2016

Em 2015, uma das minhas metas foi tirar a Carteira de Habilitação. E a melhor parte dessa época foi quando ela chegou ao fim. No dia em que finalmente segurei a minha CNH, quer dizer, PPD, por enquanto, foi um alívio imenso. Eu ainda não criei a coragem para sair por aí dirigindo, mas estou contente por ter me livrado disso logo aos 18 anos. Porque, olha, não foi fácil. Sendo assim, reuni nesse post 10 coisas que eu aprendi com a autoescola, seja para iluminar aqueles que vão começar esse caminho árduo ou lembrar àqueles que já passaram por isso: acabou, pode respirar!
aprendi com a autoescola

1 – Se você trabalha e estuda, se prepare. Eu quase enlouqueci em duas semanas enfrentando CFC/trabalho/faculdade e, depois, ia para as aulas práticas implorando para que terminassem logo. Se a sua rotina já é cansativa, prepare as cápsulas de guaraná e a paciência.

 

2 – O CFC é chato. Muito chato. Chato mesmo. Tente fazer com um amigo ou, ao menos, que seja em um lugar perto da sua casa para você não se estressar tanto logo no caminho. Leve comida, fones de ouvido e um livro. Qualquer coisa que te distraia.

 

3 – Se você nunca dirigiu, assim como eu quando fiz a primeira aula, saiba que é normal se sentir insegura. É normal errar. O que não é normal é o seu instrutor não se dedicar ao máximo para te ensinar ou se estressar com o seu ritmo.

 

4 – Baixe o aplicativo com simulados da prova teórica e decore as questões. É o suficiente para passar na primeira etapa. Sério.

 

Em 2015, uma das minhas metas foi tirar a Carteira de Habilitação. E a melhor parte dessa época foi quando ela chegou ao fim. No dia em que finalmente segurei a minha CNH, quer dizer, PPD, por enquanto, foi um alívio imenso. Eu ainda não criei a coragem para sair por aí dirigindo, mas estou […]

Leia mais



TAGS:








NÃO PERCA AS NOVIDADES, CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER!