DESCOMPLICANDO O VEGANISMO
RECEITAS VEGANAS
Transição para o veganismo


14 maio, 2016

Mais um links do mês! Como falei no primeiro, sempre descubro blogs, dicas e textos incríveis com esse tipo de post. Então, nada mais justo do que compartilhar algumas das coisinhas que eu amei ler/ver por aqui ♥ Nem todos são do mês de abril, mas os encontrei nesses últimos dias! Ah, toda essa ideia surgiu graças a um projeto do grupo mais amorzinho do mundo: Daydream. Vamos lá?

coisa de mulher

 

Quando falarem: isso é coisa de mulher, agradeça!: o Dia das Mulheres passou (aliás, já leu meu post sobre a data? É só clicar aqui), mas a nossa luta é todo dia. Fiquei apaixonada pelas ilustrações da Raquel Vitorelo, mostrando mulheres que marcaram e fizeram história.

 

➳ Conheça 03 feeds para seguir no instagram: ver feeds tão lindinhos até me dá vontade de cuidar melhor do meu instagram, mas aí vem a preguiça… Quem sabe um dia!

 

➳ 6 livros que te ajudarão a vencer o medo: adoro ler sobre maternidade, por isso achei muito interessante a indicação de livros que trabalham na questão do medo com os pequenos.

lu ferreira

Viagem internacional com um bebê de 5 meses: e como eu sou apaixonada por babys youtubers, tinha que ter post da Lu Ferreira contando algo sobre a Bia! Olha as bochechas dessa coisinha fofa…

 

App: patternator: se você gosta de planos de fundo com padrões, precisa baixa esse aplicativo (sério!). Já estou doida nos walpappers de abacaxi e cereja!

 

Mais um links do mês! Como falei no primeiro, sempre descubro blogs, dicas e textos incríveis com esse tipo de post. Então, nada mais justo do que compartilhar algumas das coisinhas que eu amei ler/ver por aqui ♥ Nem todos são do mês de abril, mas os encontrei nesses últimos dias! Ah, toda essa ideia surgiu graças […]

Leia mais



TAGS:






6 maio, 2016

Sabemos que o preconceito, muitas vezes, está nos detalhes. Em uma piada no bar, na propaganda, em uma hashtag no instagram e em um gesto qualquer. Pensando nisso, separei 5 expressões preconceituosas usadas no dia a dia que precisamos parar de falar para ontem. Porque de inofensivas elas não têm nada! 

 

VADIA (E DERIVADOS) ♥

 

Expressões preconceituosas usadas no dia a dia - Expressões machistasPercebam que quando você vai xingar um homem de, por exemplo, filho da puta, você está xingando a mãe dele, uma mulher. Um xingamento totalmente sexista e ofensivo. Nós ofendemos os homens oprimindo mulheres. Outro exemplo é quando usam xingamentos como viadinho para que a pessoa se sinta ofendida por se desviar da heteronormatividade ou ter comportamentos “afeminados”. Ser mulher é sempre um problema.

 

Mas, além disso, existem xingamentos como vadia, vabagunda, vaca, piranha, entre outros, que precisam ser desconstruídos e excluídos do nosso vocabulário agora, now, imediatamente! Há tanta, mas tanta, coisa errada por trás dessas palavras. Primeiro, cria-se a imagem de que existem mulheres certas e mulheres erradas. Mulheres de valor e mulheres sem valor. Há mulheres que merecem respeito, outras que não. Opa, opa, alerta vermelho! Muito vermelho.

 

Depois, você percebeu como nós somos sempre as erradas? Quando traímos, saímos à noite ou simplesmente beijamos alguém em um lugar público. Nós somos as vadias. Somos vadias por usar a roupa que queremos, amar o nosso corpo, por sermos seguras, empoderadas, livres.

 

Por fim, o pressuposto básico: sororidade. Nós somos tão oprimidas todos os dias pela sociedade inteira, por que vamos fazer isso uma com as outras? Eles querem que a gente se separe, querem instigar rivalidade, mas, você, mulher, que está lendo isso, saiba que minha fé está em você (te falo mais sobre isso aqui!). E na nossa força. Porque você me entende. 

 

Há um tempo entendi o quão errada eu estava em chamar qualquer menina de vaca por beijar mais de quatro caras em uma noite, ou usar uma saia curta, ou seja lá o que for. Não alimente a competição, nós estamos a favor uma das outras. Não somos rivais. Somos irmãs. E quando você enxerga isso, acredite, aí, sim, você encontra um porto seguro (pensando nisso, vem entender qual é o problema da frase “tenho mais amigos homens”).

 

MULATA ♥

 

Primeiro: esse é um termo escravocrata. Ele começou a ser usado durante o período escravagista brasileiro para se referir aos filhos de negras com brancos. Principalmente, de escravas com senhores – em relacionamentos não consensuais. Sua origem vem da palavra “mula”, o animal resultante do cruzamento de um jumento com um cavalo. Era como uma classificação a parte, para aqueles que eram o resultado de uma relação vista como anormal.

 

Sabemos que o preconceito, muitas vezes, está nos detalhes. Em uma piada no bar, na propaganda, em uma hashtag no instagram e em um gesto qualquer. Pensando nisso, separei 5 expressões preconceituosas usadas no dia a dia que precisamos parar de falar para ontem. Porque de inofensivas elas não têm nada!    ♥ VADIA (E DERIVADOS) ♥ […]

Leia mais



TAGS:






18 abril, 2016

MILLIONEIRESS - MARCA DE ROUPA FEMINISTA

Quando um relacionamento acaba, normalmente, potes de sorvete, filmes românticos e Taylor Switf se tornam nossos melhores amigos. Mas Leah Kirsch fez diferente: transformou o tempo que tinha em criatividade e criação, ao invés de apenas sofrimento. Para ajudar e empoderar outras garotas que passaram (e ainda passam) pelo mesmo, Leah criou a Millioneiress, marca que junta feminismo com streetwear.

 

Quando um relacionamento acaba, normalmente, potes de sorvete, filmes românticos e Taylor Switf se tornam nossos melhores amigos. Mas Leah Kirsch fez diferente: transformou o tempo que tinha em criatividade e criação, ao invés de apenas sofrimento. Para ajudar e empoderar outras garotas que passaram (e ainda passam) pelo mesmo, Leah criou a Millioneiress, marca […]

Leia mais



TAGS:








NÃO PERCA AS NOVIDADES, CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER!