15 Janeiro, 2018

Esse post é para você que, assim como eu, se vê – no meu caso, se via – em uma faculdade onde não se identifica com as pessoas, as matérias e o mercado de trabalho. Você está indo para aquele ambiente acadêmico de segunda à sexta-feira – às vezes, aos sábados – com uma sensação de peso nos ombros, com a certeza de que seguir aquela carreira te fará uma pessoa infeliz. O que fazer, então? Desistir da faculdade ou não?

DESISTIR DA FACULDADE OU NÃO

Eu acredito que uns dos maiores erros começam com a pressão que um adolescente de dezessete anos tem para escolher uma profissão para o resto da vida. Ninguém está com as opiniões e ideais formados nesta idade. Você ainda está se descobrindo. É muito injusto ter a obrigação de saber com total certeza qual curso é o certo para você.

 

Mas mesmo que você não tenha feito essa escolha aos dezessete anos, como eu, é comum mudar de ideia no meio do caminho. Nós somos seres em constante evolução, então, o que parecia certo há dois anos, hoje, já não soa como o melhor caminho.

 

E está tudo bem

 

Essa é a primeira parte: entender que não há nada de errado em querer desistir da faculdade. É mais comum do que se imagina. Na minha sala no curso de jornalismo, por exemplo, um dos meus colegas estava na quarta faculdade. Pois é. E está tudo bem.

 

Um diploma não define quem você é. Ele te ajuda em muitas coisas, é verdade, mas adiá-lo por alguns anos não vai tornar a sua vida um fracasso, como alguns te fazem acreditar.

 

Aceite esse sentimento. Aceite que você mudou. Aceite suas novas ideias e vontades. Aceite a pessoa que você está se tornando. E aceite a sua intuição.

 

Por um tempo, eu me culpei por querer desistir da faculdade. Como assim jornalismo não é mais o sonho? Por que eu não me encaixo nesse lugar? O que aconteceu com aquela Luana? Eu te respondo: aquela Luana mudou, aquela Luana idealizava uma profissão que, na realidade, não tinha nada a ver com o que eu sonhava.

 

A partir do momento que você entende que está tudo bem, a vida parece mais leve. Ignore por um tempo as opiniões alheias, a pressão da sociedade e do próprio meio acadêmico. Olhe para dentro de si e vamos para o próximo passo.

 

Entenda os seus motivos para desistir da faculdade

 

Aqui temos um ponto importante. A faculdade pode ser bem opressiva. São cinco textos de cinquenta páginas cada por semana, uma única prova para demonstrar todo seu conhecimento em um semestre, professores egocêntricos, disputas para ver quem tem as melhores referências, trabalhos em grupo desgastantes, seminários apavorantes e outras situações que só um graduando vai entender.

 

Quantas vezes eu me vi de cabelo em pé por causa da faculdade? Passei noites em claro, chorei, fiquei ansiosa, briguei com as minhas amigas e a minha namorada, me senti inútil, incapaz, não pertencente, entre tantos outros sentimentos ruins.

 

E, aí, entra a questão: será que você não quer desistir da faculdade por todos esses problemas? Pela pressão por uma nota na média, prazos loucos e a disputa constante de ego? Será que não é a faculdade em si o seu problema, não o curso?

 

Se você resolver desistir da faculdade agora, na próxima você encontrará os mesmos problemas burocráticos e falhas no modo de ensino das instituições por aqui. É assim que funciona por enquanto. Um grande professor meu, lá no primeiro ano da faculdade, que me deixou um pouco louca com teoria da comunicação, confesso, disse o seguinte: não deixe que a faculdade atrapalhe os seus estudos.

 

Descubra se esse não é o seu problema. Pare um pouco e pense se você ainda se vê naquela carreira, se você gosta das matérias e se ainda há identificação. Quando a resposta for sim, a solução é encontrar maneiras criativas de lidar com a opressão da faculdade.

 

Participe de um grupo que te dará oportunidades de levantar discussões, como o centro acadêmico ou coletivos feministas, faça um amuleto, comece terapia, desabafe com sua melhor amiga, o que deixar a sua mente mais leve está valendo.

 

Lembre, sempre, sempre, sempre – sempre mesmo – que uma nota qualquer no seu boletim não diz o quanto você é capaz. É só uma nota. É só uma prova. Nenhum sistema de avaliação define o seu valor. Ponto final.

 

CONTINUE LENDO ♥

DESISTIR DA FACULDADE OU NÃO

Esse post é para você que, assim como eu, se vê – no meu caso, se via – em uma faculdade onde não se identifica com as pessoas, as matérias e o mercado de trabalho. Você está indo para aquele ambiente acadêmico de segunda à sexta-feira – às vezes, aos sábados – com uma sensação de […]

Leia mais



TAGS:






11 Maio, 2017

O ato de alimentar-se é muito mais complexo do que se imagina por aí. E muito mais bonito também. Tudo o que colocamos dentro do nosso organismo será recebido de diferentes maneiras e terá uma função, boa ou ruim. A combinação alimentar, nesse universo, é um assunto bem abrangente que quer descobrir os pares perfeitos na alimentação, para que a gente possa aproveitar ao máximo o que o alimento (nada de saquinhos!) tem a nos oferecer.

combinação alimentar - nutrientes

Nós já falamos sobre a combinação alimentar em relação às frutas. Se você quer saber porque maçã não combina com abacate ou mamão com kiwi, clica aqui. Eu fiz uns gráficos bem bonitinhos sobre o assunto para facilitar o entendimento! Hoje, porém, são cinco dicas mais genéricas sobre a combinação alimentar.

 

Lembrando que cada pessoa reage de um jeito distinto. O que funciona para mim pode não funcionar para você. Por isso, teste. Observe seu corpo e, então, aprenda com ele 😊

 

🍞🍍 Não combine amidos com alimentos ácidos

 

A digestão dos carboidratos complexos (batata, aveia, arroz, milho, etc) começa na boca, pela ação da amilase salivar. Essa enzima, porém, é destruída pelo ácido do outro grupo, atrapalhando a digestão do carboidrato — cerca de duas colheres de sopa de vinagre são o suficiente para tal. Pulando uma etapa da digestão, aquele alimento fica por mais tempo no intestino do que o necessário, aumentando a fermentação e, consequentemente, desconfortos abdominais e gases.

 

Eu acho que poucas pessoas combinam propositalmente abacaxi com batata, arroz com limão ou pão com laranja, mas é bom ficar de olho nas saladas, sobremesas e molhos. 

 

🍊🍲 Aposte na dupla vitamina C + ferro

 

Nos alimentos vegetais, encontramos o ferro chamado de não-heme, que tem menor absorção pelo organismo. Entra, então, a vitamina C que, ao se ligar com o ferro aumenta sua biodisponibilidade. Isso significa que você comer feijão no almoço e chupar uma laranja de sobremesa, o ferro no feijão será melhor absorvido.

 

Agora você já sabe, quando comer vegetais verde escuros e leguminosas inclua na mesma refeição uma fonte de vitamina C, como morango, kiwi, goiaba, caju, pimentão e até cranberry.

 

CONTINUE LENDO ♥

O ato de alimentar-se é muito mais complexo do que se imagina por aí. E muito mais bonito também. Tudo o que colocamos dentro do nosso organismo será recebido de diferentes maneiras e terá uma função, boa ou ruim. A combinação alimentar, nesse universo, é um assunto bem abrangente que quer descobrir os pares perfeitos […]

Leia mais



TAGS:






2 Fevereiro, 2016

COMBINAÇÃO ALIMENTAR - FRUTAS

Por mais que todas as frutas tenham grandes qualidade nutricionais, nem todas combinam. Não é uma questão pessoal, o melão adora a banana, é mais uma questão estrutural mesmo. Pela diferença de água, açúcar, gordura e outros aspectos de sua composição, a maneira como nosso organismo reage a cada fruta é diferente. E para otimizar a nossa digestão e a absorção dos nutrientes, é importante saber quais frutas combinam entre si. Seja para uma salada de frutas no café da manhã, incrementar o seu prato de vegetais no almoço ou, então, fazer um suco.

 

Fique por dentro dos posts sobre alimentação! ♥

 

Combinação alimentar é um tema complexo e, por isso, resolvi estuda-lo por partes. Muito do que eu aprendi foi assistindo dois canais no Youtube incríveis: o Fully Raw Kristina e a Rawvana. Vale a pena dar uma olhada se você consegue entender o básico de inglês! Mas chega de blábláblá e vamos entender melhor toda essa história que separou o melão da banana e o abacaxi do mamão.

COMBINAÇÃO ALIMENTAR - FRUTAS
Combinação alimentar - Frutas

Combinação alimentar - Frutas - Gráfico

Combinação alimentar - Frutas - Exemplos

CONTINUE LENDO ♥

Por mais que todas as frutas tenham grandes qualidade nutricionais, nem todas combinam. Não é uma questão pessoal, o melão adora a banana, é mais uma questão estrutural mesmo. Pela diferença de água, açúcar, gordura e outros aspectos de sua composição, a maneira como nosso organismo reage a cada fruta é diferente. E para otimizar […]

Leia mais



TAGS:








Veja o que acontece por aí