21 maio, 2017

Instável. Essa palavra resume bem meus últimos meses. Parece que o primeiro semestre dos últimos quatro anos sempre me reserva uma surpresa não tão agradável assim. E eu continuo errando na forma em que lido com esses problemas: me colocando ainda mais para baixo.

 

Mas ter consciência de si é o 1º passo para mudar. Por isso, quando percebi esse padrão de comportamento negativo, decidi fazer algo. Nada drástico. Nada imediato. E, sim, passinhos de tartaruga que vão me colocar na direção certa. Sem pressa. Sem culpa. Mais estável, eu espero.

 

Graças a essas turbulências, acabei abandonando o projeto da Clarinha, o 40 coisas em 100 dias, em sua segunda versão. Eu estava tão focada nas coisas ruins, que nem pensei em me organizar para riscar as coisinhas da lista – algo que me dá tanto prazer! Só que nunca é tarde para tentar outra vez, certo? E outra, e outra, e outra… Então, já diria Demi Lovato, lá vamos nós de novo. 

40 COISAS EM 100 DIAS l PROJETO ORGANIZAÇÃO REALIZAÇÃO

Começo: 22 de maio l Término: 30 de agosto

Parte I l Parte II

 

 💛 ENTRE ANAS 💛

 

➳ Fazer uma semana de vídeo todos os dias.

➳ Gravar 12 vídeos (1/12).

➳ Publicar 25 posts (4/25).

➳ Fazer um sorteio ou parceria.

➳ Criar dois vídeos especiais para a fanpage (0/2).

➳ Programar os posts do facebook para o próximo mês com uma semana de antecedência (Junho/Julho/Agosto).

 

 💛 ESTUDOS & CULTURA 💛

 

➳ Fazer um curso na área de comunicação.

➳ Fazer um curso na área de nutrição.

➳ Ler um livro sobre gerenciamento de projetos/produtividade.

➳ Ir ao teatro.

➳ Colocar em prática a Técnica da Repetição Espaçada (falei sobre isso aqui!) ou, ao menos, fazer as coisas com mais planejamento.

➳ Assistir 20 filmes, sendo 5 documentários (alô, referências para o TCC) (1/20) (Mulher Maravilha)

➳ Ir a um espetáculo de dança.

➳ Organizar minhas horas complementares (Imprimir 10 relatórios e deixar pronto/Conseguir assinaturas).

➳ Assistir quatro palestras, onlines ou presenciais (0/4).

➳ Ler um livro em inglês.  

 

  💛 EXPLORAR 💛

 

➳ Ir ao boliche.

➳ Ir ao Escape 60 ou no Disney On Ice.

CONTINUE LENDO ♥

40 COISAS EM 100 DIAS l PROJETO ORGANIZAÇÃO REALIZAÇÃO

Instável. Essa palavra resume bem meus últimos meses. Parece que o primeiro semestre dos últimos quatro anos sempre me reserva uma surpresa não tão agradável assim. E eu continuo errando na forma em que lido com esses problemas: me colocando ainda mais para baixo.   Mas ter consciência de si é o 1º passo para […]

Leia mais



TAGS:






9 abril, 2017

Como já falei por aqui, a Páscoa não é exatamente o meu feriado favorito (oi, natal, sinto sua falta!), mas eu entendo toda a animação que se cria em torno desse dia. Não, eu não sou religiosa. Não, eu não tenho crianças na família. Não, eu não como mais chocolate ao leite. Mas, sim, eu comemoro, à minha maneira, a Páscoa.

Por que não gostar da páscoa? Lado ruim, escravidão, crueldade, vegan

Pena que esse post não fala sobre comemorações. Calma, nós vamos ter a parte dois, mais positiva, com coelhinhos pulantes. Só que hoje eu quero conversar com vocês um pouco a respeito do porquê da páscoa não ser tão feliz assim. 

 

Açúcar everywhere e sua saúde de lado

 

Ai, lá vem a pseudo-nutricionista querer controlar tudo o que os outros comem. Não é bem por aí. Acontece que na páscoa a gente esquece que açúcar e gordura demais (não ache que seu ovo é cacau puro, ok?) tem consequências demais. Não estamos falando sobre peso, ninguém é fiscal da balança alheia. Eu estou falando sobre coisas como dor de cabeça, cansaço, mal estar, sintomas de hipoglicemia. E, é claro, o açúcar tem consequências ainda piores a longo prazo.

 

Eu acho péssimo não ter controle, principalmente, sobre o que as crianças comem apenas porque é feriado. É ótimo saborear um chocolate, mas é além do limite comer um ovo em um dia ou, então, vários em uma semana. Vamos pensar um pouquinho no nosso corpo. Será que ele vai lidar bem com essa chuva de ovo de páscoa? Bom, tenho certeza que não.

 

Sabor amargo da escravidão  

 

Vidas. Ovos, muitas vezes, custam vidas. Não é de hoje que a Nestlé ou a Hershey’s estão envolvidas em escândalos de trabalho escravo e exploração infantil. O chocolate não sai da máquina e vai para o supermercado. Existe um processo de produção muito sujo por trás. Florestas tropicais destruídas (quem lembra do óleo de palma?), animais colocados em riscos e pessoas desumanizadas — seja por ignorar as leis trabalhistas ou, literalmente, escravizá-las. Vale a pena por um prazer momentâneo?

 

CONTINUE LENDO ♥

2o1ACe

Como já falei por aqui, a Páscoa não é exatamente o meu feriado favorito (oi, natal, sinto sua falta!), mas eu entendo toda a animação que se cria em torno desse dia. Não, eu não sou religiosa. Não, eu não tenho crianças na família. Não, eu não como mais chocolate ao leite. Mas, sim, eu […]

Leia mais



TAGS:






1 fevereiro, 2017

O maravilhoso mundo do Youtube. Quantas pessoas inspiradoras, quantas dicas incríveis e quantos vídeos para a gente refletir. Motivada por uma palestra do Gary Yourofsky, eu separei neste post cinco vídeos que te fazem pensar e que me ajudaram de alguma maneira a mudar comportamentos ou a forma que enxergo o mundo. Desde sobre veganismo até descriminalização do aborto. São alguns minutinhos que valem a pena. Porque a internet também foi feita para nos ajudar a evoluir, certo? 

 

A indústria dos cosméticos 💅

 

 

Sempre fui fissurada por cosméticos. Tinha vários cremes para o corpo, uma rotina de cuidados com o rosto que envolvia mais de dez produtos, três shampoos diferentes, creme para a mão, o pé, joelho, cotovelo, nariz, seios, para celulite, dar brilho, firmar, enfim. Sem falar na coleção de maquiagem, que crescia exponencialmente a cada mês. Esse número está mudando, o essencial ficando e até então, eu nunca tinha parado para pensar na composição dessa enxurrada de produtos e todos os possíveis malefícios que eles causam no meu corpo.

 

Quando comecei a me interessar por produtos mais naturais, descobri um mundo de informações sobre os perigos dos cosméticos convencionais. Pensei em quantas toxinas eu estava colocando dentro do meu corpo e, imediatamente, surgiu um alerta vermelho: eu precisava mudar algumas coisas na minha rotina.

 

Hoje, por exemplo, meus cuidados com o rosto são todos os mais naturais possíveis e os meus cuidados com o cabelo seguem o Low Poo Vegano, que exclui uma série de ingredientes prejudiciais da lavagem (tem post e vídeo sobre isso aqui!). Também não uso desodorantes com alumínio, fragrâncias artificiais ou parabenos. E, quem sabe, um dia todos os meus cosméticos sigam essa linha. Por que é tão difícil com as maquiagens, Deus?

 

Esse vídeo é um balde de água fria nesse sentido. Ele nos lembra o quanto ignoramos como estamos destruindo o planeta, sustentando indústrias cruéis e prejudicando a nós mesmos – no presente e, principalmente, no futuro.

 

A engrenagem 🔧

 

 

Depois de assistir a esse curta, fica difícil usar argumentos como “mas o gosto da carne é tão bom”. Esse, aliás, foi um dos vídeos que me incentivou a virar vegana de uma vez por todas. Eu tenho convicção de uma dieta vegana (ou vegetariana estrita) é uma das principais soluções para o planeta e esses 16 minutos apenas reafirmam isso na minha mente.

 

LEIA MAIS

VÍDEOS QUE TE FAZEM PENSAR - ANIMAIS VALIOSOS

O maravilhoso mundo do Youtube. Quantas pessoas inspiradoras, quantas dicas incríveis e quantos vídeos para a gente refletir. Motivada por uma palestra do Gary Yourofsky, eu separei neste post cinco vídeos que te fazem pensar e que me ajudaram de alguma maneira a mudar comportamentos ou a forma que enxergo o mundo. Desde sobre veganismo […]

Leia mais



TAGS:










Veja o que acontece por aí