7 junho, 2017

Ok, admito: estou roubando um pouquinho. Esse post era para sair na #segundasemcarne e estamos na quarta. E, teoricamente, deveria ser uma receita, só que quando a gente segue as coisas à risca, não é mesmo? Eu garanto, no entanto, que se se você seguir esses cinco instagrans veganos vai ter receita para o resto da vida. De café da manhã, almoço, lanche, jantar e sobremesa. Saudáveis ou nem tanto assim. Bem simples ou mais elaboradas. Para impressionar ou matar a larica. E o melhor de tudo: sem nenhuma crueldade animal.

 

Aliás, eu amo postar lugares veganos ou com opções que visitei (tem até post sobre isso, vem cá) e o que eu como lá no insta stories, especialmente na hora do almoço. Então, segue o Entre Anas para se inspirar ou se quiser ver como é o prato de uma vegana no dia a dia.

 

Sem mais delongas, vamos aos meus instagrans veganos favoritos que são recheados de receitinhas que me dão vontade de cozinhar, mas, principalmente, comer.

 

@vigetariana_ 🌱

INSTAGRANS VEGANOS VIGETARIANA

A Vitória é a pessoa que eu gostaria de ter sido no auge dos meus 14 anos. Tão consciente, tão fofa, tão incrível! Às vezes, eu não sei se amo ou se me irrito com a Vitória e os stories dela feliz depois de ter andado de bicicleta às 7h da manhã em um domingo. Não, na verdade, ela é uma super inspiração. E está poderosíssima, já que foi no Encontro com Fátima Bernardes para falar sobre veganismo. O instagram dela é um pontinho de luz, com muito amor e muitas receitas legais, olha só algumas das minhas favoritas: Bolo no poteiogurte grego de tofu e hommus com cenoura e beterraba

 

@veganismoporamor 🌱

INSTAGRANS VEGANOS VEGANISMO POR AMOR

Esse é para babar e ficar com fome, literalmente, só de olhar. Você vai descendo e aparecem várias comidas deliciosas. Bolo para lá, almoço colorido para cá, smoothie ali, mais uma sobremesa acolá. Me dá vontade de testar várias coisas diferentes. Dá uma olhada nessas receitas e passa no instagram da Monique para provar o que estou dizendo: grãomeletebrownie com sorvetebolo de cenoura com chocolate e falafel de feijão fradinho.

 

CONTINUE LENDO ♥

INSTAGRANS VEGANOS VEGANIZE-SE2

Ok, admito: estou roubando um pouquinho. Esse post era para sair na #segundasemcarne e estamos na quarta. E, teoricamente, deveria ser uma receita, só que quando a gente segue as coisas à risca, não é mesmo? Eu garanto, no entanto, que se se você seguir esses cinco instagrans veganos vai ter receita para o resto […]

Leia mais



TAGS:






16 maio, 2017

Às vezes, eu levanto as mãos para o céu e agradeço aos porquinhos e vaquinhas que se foram por terem aberto meus olhos. Porque ser vegana é um empurrão e tanto na hora de passar reto naquele stand lindo de maquiagem do shopping. Que pena, eu não posso, não quero, sou vegana. Ufa, um $ a mais na conta e a consciência limpinha.

marcas de maquiagem veganas

De qualquer forma, eu continuo uma adepta da maquiagem nossa de cada dia. BB cream, corretivo, pó, rímel, blush. Amém. Talvez, eu não seja tão viciada quanto no auge dos meus 15 anos, mas recorro a um bom tutorial da Juliana Goes quando surge aquela festa ou formatura e passo horas brincando com os pincéis (já viu os posts sobre beleza do blog? Não? Então, vem cá, clica aqui!).

 

Acontece que ainda existem resquícios dessa época de loucura gastando horrores na Rua 25 de Março ou extrapolando os limites na Ulta (corre aqui para conhecer cinco lugares incríveis em Orlando além dos parques e, claro, lojas de maquiagem!). Eu tenho várias maquiagens que não substitui porque, afinal, já estavam abertas e usadas. Estou fazendo as adaptações aos poucos (bye, Studio Fix da M.A.C) e resolvi continuar os posts do #BelezaVegana para ser um guia tanto para mim, quanto para quem desejar ter cosméticos livres de crueldade.

 

Hoje, então, reuni cinco marcas de maquiagem veganas, 100%, das quais você nem vai precisar pesquisar os ingredientes antes de colocar um item no carrinho. Algumas mais em conta, outras mais difíceis de encontrar, mas todas com muita compaixão pelos animais.

 

💄BAIMS

marcas de maquiagem veganas - baims

A Baims chegou ao Brasil arrasando corações. Maquiagem orgânica com qualidade da M.A.C? A marca idealizada pela publicitária Luisa Baims Albrecht mostra que é possível.

 

Os produtos têm o selo de certificação da EcoCert, o que garante serem livres de químicas nocivas à saúde e estarem de acordo com a legislação ambiental e trabalhista. Além disso, a Baims também tem a certificação da The Vegan Society e da Peta, ou seja, 100% cruelty-free.

 

Eu nunca testei, mas o que me contam é que a marca realmente cumpre o que promete, entregando maquiagens naturais de muita qualidade. O único ponto negativo é o preço, que praticamente se equivale a uma M.A.C da vida. Só que não dá nem para comparar com a série de pontos positivos que a Baims oferece, não é? Além de que o preço é compreensível vendo os selos, a embalagem, os ingredientes…

 

QUERO: BB Cream Beauty Balm – R$129 l Batom Berry – R$95,50 l Máscara de Cílios All In One – R$76,50

 

💄 BIOART

 

 

Mais velha no mercado nacional, a Bioart nasceu da necessidade pessoal de sua dona, Soraia Zonta. Por não encontrar produtos para usar em sua pele sensível e alérgica, ela decidiu criar a própria marca de cosméticos naturais, orgânicos e veganos.

 

Além de ser pioneira no Brasil em refil para maquiagens, as argilas da Bioart são umas das únicas no mundo certificadas pela EcoCert. Isso representa um produto ecologicamente correto, desde a sua extração, e com benefícios comprovados por testes clínicos.

 

CONTINUE LENDO ♥

MAQUIAGEM VEGANA - ORGANELLA

Às vezes, eu levanto as mãos para o céu e agradeço aos porquinhos e vaquinhas que se foram por terem aberto meus olhos. Porque ser vegana é um empurrão e tanto na hora de passar reto naquele stand lindo de maquiagem do shopping. Que pena, eu não posso, não quero, sou vegana. Ufa, um $ […]

Leia mais



TAGS:






9 abril, 2017

Como já falei por aqui, a Páscoa não é exatamente o meu feriado favorito (oi, natal, sinto sua falta!), mas eu entendo toda a animação que se cria em torno desse dia. Não, eu não sou religiosa. Não, eu não tenho crianças na família. Não, eu não como mais chocolate ao leite. Mas, sim, eu comemoro, à minha maneira, a Páscoa.

Por que não gostar da páscoa? Lado ruim, escravidão, crueldade, vegan

Pena que esse post não fala sobre comemorações. Calma, nós vamos ter a parte dois, mais positiva, com coelhinhos pulantes. Só que hoje eu quero conversar com vocês um pouco a respeito do porquê da páscoa não ser tão feliz assim. 

 

Açúcar everywhere e sua saúde de lado

 

Ai, lá vem a pseudo-nutricionista querer controlar tudo o que os outros comem. Não é bem por aí. Acontece que na páscoa a gente esquece que açúcar e gordura demais (não ache que seu ovo é cacau puro, ok?) tem consequências demais. Não estamos falando sobre peso, ninguém é fiscal da balança alheia. Eu estou falando sobre coisas como dor de cabeça, cansaço, mal estar, sintomas de hipoglicemia. E, é claro, o açúcar tem consequências ainda piores a longo prazo.

 

Eu acho péssimo não ter controle, principalmente, sobre o que as crianças comem apenas porque é feriado. É ótimo saborear um chocolate, mas é além do limite comer um ovo em um dia ou, então, vários em uma semana. Vamos pensar um pouquinho no nosso corpo. Será que ele vai lidar bem com essa chuva de ovo de páscoa? Bom, tenho certeza que não.

 

Sabor amargo da escravidão  

 

Vidas. Ovos, muitas vezes, custam vidas. Não é de hoje que a Nestlé ou a Hershey’s estão envolvidas em escândalos de trabalho escravo e exploração infantil. O chocolate não sai da máquina e vai para o supermercado. Existe um processo de produção muito sujo por trás. Florestas tropicais destruídas (quem lembra do óleo de palma?), animais colocados em riscos e pessoas desumanizadas — seja por ignorar as leis trabalhistas ou, literalmente, escravizá-las. Vale a pena por um prazer momentâneo?

 

CONTINUE LENDO ♥

2o1ACe

Como já falei por aqui, a Páscoa não é exatamente o meu feriado favorito (oi, natal, sinto sua falta!), mas eu entendo toda a animação que se cria em torno desse dia. Não, eu não sou religiosa. Não, eu não tenho crianças na família. Não, eu não como mais chocolate ao leite. Mas, sim, eu […]

Leia mais



TAGS:










Veja o que acontece por aí