DESCOMPLICANDO O VEGANISMO
RECEITAS VEGANAS
Transição para o veganismo


26 dezembro, 2017

Quando eu cortei os alimentos de origem animal da dieta, descobri um mundo novo dentro do veganismo. Compartilhei um pouco dessa experiência em posts como o de transição, lugares veganos para conhecer em São Paulo, nas receitas da Segunda Sem Carne e a listinha de comidas comuns que, na verdade, são veganas e você não sabia. Dessa vez, quero mostrar as cinco coisas que NÃO são veganas e eu mal tinha ideia. Porque, gente, as formas de explorar os animais vão além do imaginável, sério. Não é só no açougue, não.

 

Como comentei por aqui algumas vezes, quero que o veganismo seja um processo leve e positivo. Eu faço o que está ao meu alcance, mas, às vezes, nem tudo está sob o meu controle. Sigo descobrindo o veganismo aos poucos e adaptando minha rotina para que o meu impacto seja cada vez menor. Eu sei que nenhuma vida nesse planeta merece sofrer por pura praticidade alheia e um minuto de prazer. Nenhuma vida me pertence.

 

Coisas que NÃO são veganas e você não sabia 🌱

 

Batata frita do Mc Donald’s

COISAS QUE NÃO SÃO VEGANAS - BATATA FRITA

Pois é. A história de que a batata frita do Mc Donald’s não é vegana é verdadeira. Então, se você for acompanhar seus amigos, precisa pedir a boa e velha salada, sem frango, obrigada. A não ser que você seja o vegano que não gosta de “financiar” marcas que estão envolvidas em imensa crueldade, aí está tudo bem, você e o Mc Donald’s não terão a menor das relações.

 

Se você ainda duvida, basta você entrar no site do Mc Donald’s gringo e conferir os ingredientes da batata frita. Tem carne (natural beef flavor) e leite (milk derivatives). O site brasileiro não divulga os ingredientes, mas por que eles seriam diferentes?

 

Também é bom perguntar se a sua batatinha é frita no óleo vegetal ou gordura animal, tá bom?

 

Comidas com corante vermelho

 

Aí entram doces, bolachas, refrigerantes, massas, vinagres e qualquer outro produto que tenha um tom rosado ou avermelhado. Não importa se na composição você não encontrar leite, ovos ou mel, ao se deparar com os nomes INS 120, E120, Corante Natural Carmim de Cochonilha ou Corante Natural Ácido Carmínico significa que há pequenos insetinhos nesse alimento.

 

Alimentos enriquecidos com vitamina D ou ômega-3

 

Se a marca não é vegana ou não estiver especificando vitamina D2 ou a origem desse nutriente, é melhor passar longe. Alguns cereais, sucos, leites de soja, bolachas e, principalmente, alimentos voltados para o público infantil são enriquecidos com algumas vitaminas de origem animal.

 

Lembre-se de sempre ler a lista de ingredientes com cuidado e, na dúvida, ligue para o SAC da empresa ou veja algumas das minhas dicas para saber se um produto é vegano ou não.

 

Cerveja e vinhos

COISAS QUE NÃO SÃO VEGANAS - CERVEJA E VINHO

Felizmente, eu não bebo cerveja e raramente encosto em um vinho, mas vale ressaltar que alguns tipos e marcas dessas bebidas têm ingredientes de origem animal. Parece estranho, eu sei, mas no processo de clarificação, usa-se, em alguns casos, a isinglass, uma substância obtida de bexigas secas de peixes. Eu disse que as formas de exploração não tem fim.

 

Para saber se a sua cervejinha ou vinho são veganos, confira esse vídeo bem legal do canal do Vista-se, assim como o site Barnivore que, a partir de troca de e-mails com as empresas, traz uma lista de bebidas vegan friendly.

 

Ah, usar a isinglass vale para qualquer bebida que passa pelo processo de clarificação.

 

Outro ponto a se levar em consideração é se a marca da sua cerveja (ou qualquer outra bebida) patrocina eventos de exploração animal, como, por exemplo, a Brahma que, apesar de não ter ingredientes de origem animal, tem o Circuito Brahma de Rodeio.

 

Gelatina (amendoim, doces, margarina)

 

Sim, todo mundo sabe (ou eu espero que saiba) que a gelatina é uma das coisas que não são veganas, pois vem dos ossos, cascos e outras partes dos animais. Acontece que a gelatina não é um ingrediente usado somente nas caixinhas que encontramos no mercado. Gelatina está em mais coisas do que eu imaginava, assim como leite em pó e clara de ovo – eita ingredientes que o povo gosta de enfiar onde não faz nem sentido.

 

Você pode encontrar gelatina em amendoins, margarinas feitas a partir de óleo vegetal, balinhas tipo fini, produtos light, marshmellow, barras de cereal e até doce clássicos, como de banana, batata doce ou abóbora. Certifique-se de que não há gelatina em pó, espessante de gelatina, gelatina hidrolizada ou outras variações nos ingredientes. Goma guar, goma xantana e goma acácia estão liberadas, ok?

 

Passar uns minutinhos a mais no mercado lendo a lista de ingredientes vale a pena diante de tanto sofrimento animal. Isso não é nada comparado a morte ou a vida curta de exploração a qual esses animais são submetidos.

 

Nós precisamos parar de pensar que as coisas surgem magicamente no mercado ou nas lojas e entender que por trás de cada embalagem ou produto à venda existe um processo de produção que, em muitos casos, é cruel e repleto de falhas. Não é só um bife. É um animal. Não é só gelatina hidrolisada. É uma parte de um boi que foi, praticamente, destrinchado para atender nossos caprichos.

 

Não vale a pena. Meu corpo é um jardim, não um cemitério 🌱❤

 

Ah, o açúcar refinado é vegano, sim! Olha só essa resposta da União.

 

Além dos alimentos, existem outros objetos comuns do nosso dia a dia que não são exatamente veganos. Vocês gostariam de um post assim? Conhecem outras coisas que não são veganas? Me contem nos comentários! 😊

 

Substituições veganas: fontes de proteína vegetal

Substituições veganas: alimentos vegetais fontes de cálcio

Substituições veganas: fontes de ferro vegetal!

Substituições veganas: como substituir o ovo?

 

❤ Outros posts que você pode gostar ❤

 

Doar sangue pela primeira vez, como funciona?

➳ O que eu comi hoje? (Vegano)

#BelezaVegana: marcas de maquiagem veganas (100%)

Famílias veganas para acompanhar

Sorvete vegano em uma nuvem de algodão doce

➳ Consumo consciente de acessórios + sorteio

 

Vem passear na categoria vida verde ou na tag alimentação vegana 🐷

Também estou aqui: 

Instagram l Facebook l Twitter l Pinterest l Youtube

 

 

* indicates required



Você é vegano?

Quando eu cortei os alimentos de origem animal da dieta, descobri um mundo novo dentro do veganismo. Compartilhei um pouco dessa experiência em posts como o de transição, lugares veganos para conhecer em São Paulo, nas receitas da Segunda Sem Carne e a listinha de comidas comuns que, na verdade, são veganas e você não […]

Leia mais



TAGS:






22 dezembro, 2017

Yay! Mais um vídeo de o que eu comi hoje (na verdade, ontem) em uma dieta vegana – o primeiro você pode ver clicando aqui. Eu gosto de gravar esse tipo de vídeo para mostrar o quanto uma alimentação sem ingredientes de origem animal pode ser prática, fácil e deliciosa. Não tem mágica. Não tem segredo. Tem, é, muita fruta, verdura, legume, cereal e leguminosa, além de, eventualmente, umas coisinhas diferentes, tipo coxinha de jaca (amo!).

 

Se você tem curiosidade de saber como é o prato de uma vegana, gosta de vídeos sobre alimentação ou precisa de inspiração…

 

Vem ver o que eu comi hoje

 

Por que beber água com limão pela manhã?

 

Como comentei no vídeo, beber água em jejum assim que acordar é um hábito ótimo para o seu organismo. Incluir o suco de limão na água é melhor ainda. Vou explicar um pouco o porquê.

 

Pense que você passou de 5 a 8 horas, o tempo que dormiu, sem ingerir qualquer líquido. O que o seu corpo mais precisa de manhã é um bom copo de água. Isso te ajudará a manter a hidratação, colocar o organismo em funcionamento e espantar a sensação de cansaço e sono. Lembre-se que aí dentro tudo precisa de água para continuar trabalhando bem.

 

Misturar o suco de um limão à essa água (sem açúcar, claro!) te ajudará a desintoxicar o organismo. O limão alcaliniza o sangue, aumenta a imunidade e é rico em vitamina C. Fazendo isso, você está limpando e equilibrando o seu corpo.

 

Vocês gostam desse estilo de vídeo de o que eu comi hoje? Tem uma alimentação parecida com a minha? Vamos conversar ❤

 

Receitas da Segunda Sem Carne: 
➳ Nacho Supreme Vegano
➳ Creme de castanha
➳ Batatas recheadas com shimeji
Bolo de maça com nozes e receitas natalinas

Risoto de shimeji, tomate e abobrinha + inspirações

Hambúrguer vegano para dar e vender

Snack de grão de bico

 

Substituições veganas: fontes de ferro vegetal!

Substituições veganas: alimentos vegetais fontes de cálcio

Substituições veganas: fontes de proteína vegetal

 

❤ Outros posts que você pode gostar ❤

 

➳ Onde encontrar panetone e chocotone vegano em São Paulo?

Wishlist menos lixo

#BelezaVegana: marcas de maquiagem veganas (100%)

Famílias veganas para acompanhar

Tour pelo Whole Foods

Como saber se um produto é vegano?

➳ Lugares veganos para visitar em SP

 

Vem passear na categoria vida verde ou na tag alimentação vegana ❤

Também estou aqui: 

Instagram l Facebook l Twitter l Pinterest l Youtube

O QUE EU COMI HOJE

Yay! Mais um vídeo de o que eu comi hoje (na verdade, ontem) em uma dieta vegana – o primeiro você pode ver clicando aqui. Eu gosto de gravar esse tipo de vídeo para mostrar o quanto uma alimentação sem ingredientes de origem animal pode ser prática, fácil e deliciosa. Não tem mágica. Não tem segredo. Tem, […]

Leia mais



TAGS:






20 dezembro, 2017

Chegou a vez das tão polêmicas proteínas. É automático, quando você fala que é vegetariano ou vegano, uma das primeiras perguntas no questionário alheio é: de onde você tira proteína? Mas a proteína da carne em comparação à proteína vegetal não é melhor? Eu não sei porque as pessoas colocam a carne nesse pedestal irreal. Carne não nasce em árvore, não vem da terra, carne não é um alimento vivo, natural, é um cadáver, fim.

PROTEÍNA VEGETAL

Na realidade, as pessoas consomem mais proteínas do que deveriam. A recomendação da OMS de 2003 diz que as proteínas devem corresponder de 10% a 15% do seu VET, Valor Energético Total. Sendo assim, pensando em uma pessoa que consome 2000 calorias por dia, o ideal é que 250 (12,5%) de suas calorias venham das proteínas, ou seja, 62,5g.

 

Pense, agora, que essa pessoa consome um carne bovina no almoço e carne branca no jantar. Digamos que no almoço foram cerca de 80 gramas de contra filé sem gordura grelhado, que apresenta 28,72 gramas de proteína e no jantar 70g de peito de frango sem pele cozido que tem 22,05 gramas de proteína. Somando, temos 50,77 gramas de proteína.

 

Ué, Luana, esse valor se adequa ao recomendado. Sim, se você consumisse só isso de proteína. Mas, normalmente, quem consome carne também tem leite e derivados na geladeira. Um copo de leite desnatado com 100ml tem mais 2,9g de proteína, aí você acrescenta um queijinho, um iogurte, um bolo e por aí vai. Sem contar as leguminosas, que são fontes de proteína vegetal e a porcentagem pequena, mas que ainda conta, de outros alimentos consumidos durante o dia.

 

Vale lembrar que o recomendado é apenas uma porção de carne por dia. Normalmente, se faz duas e isso aumenta em grande quantidade o valor diário consumido de proteína. Mas qual o problema de tanta proteína, Luana? É um nutriente essencial. Sim, com certeza, é muito importante consumir proteína, mas em excesso ela pode sobrecarregar os seus rins.

 

Antes antes que você venha dizer que a proteína vegetal é de baixo valor biológico, logo, não são tão boas, vou transcrever abaixo parte do vídeo de 8 mitos da proteína vegetal comentados pelo Dr. Eric Slywitch a partir artigo de um de referência da OMS.

 

8 mitos sobre a proteína vegetal 🍄🍛

PROTEÍNA VEGETAL - FEIJÕES

MITO: As proteínas vegetais são incompletas.

VERDADE: Alguns alimentos específicos podem apresentar teores baixos de um ou mais aminoácidos específicos. A combinação de alimentos diferentes fornece todos aminoácidos em ótimas quantidades.

 

MITO: As proteínas provenientes de fontes vegetais não são tão boas quanto as provenientes de fontes animais.

VERDADE: A qualidade depende da fonte da proteína vegetal ou da sua combinação. As proteínas vegetais podem ser iguais ou melhores que as proteínas animais.

 

Chegou a vez das tão polêmicas proteínas. É automático, quando você fala que é vegetariano ou vegano, uma das primeiras perguntas no questionário alheio é: de onde você tira proteína? Mas a proteína da carne em comparação à proteína vegetal não é melhor? Eu não sei porque as pessoas colocam a carne nesse pedestal irreal. […]

Leia mais



TAGS:








NÃO PERCA AS NOVIDADES, CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER!