DESCOMPLICANDO O VEGANISMO
RECEITAS VEGANAS
Transição para o veganismo


15 dezembro, 2017

Quando passamos a questionar nossos hábitos, fica difícil parar. Você começa com a alimentação, pula para os seus comportamentos e chega em um dos pontos mais difíceis de mudar: a forma como você consome. Porque fazer compras conscientes não significa apenas escolher marcas que pregam pelo slow fashion. Seu consumo não está relacionado apenas ao seu armário, mas, sim, a todas as vezes em que você coloca algo no carrinho virtual, escolhe só mais uma peça de roupa ou passa o cartão de crédito.

COMPRAS CONSCIENTES

Nós conversamos um pouquinho mais sobre consumo consciente no post em que te apresentei a Universo Violeta. Aliás, está rolando um sorteio bem legal em parceria com a loja, para participar é só clicar aqui. Lá, falamos sobre o movimento compre de quem faz, upcycling e outros conceitos envolvendo o ato de comprar de uma maneira mais equilibrada e ética. 

 

Decidi estender o assunto e fazer esse vídeo com uma lista de 5 perguntas para fazer compras conscientes. 5 pontos que devo levar consideração antes de escolher uma loja ou produto. São perguntas que irão me ajudar a fazer escolhas que conversam com os meus ideais, que irão me ajudar a apoiar marcar que combinam com o que eu acredito. Olha só:

 

5 perguntas para fazer compras conscientes

 

 

Como falei no vídeo, repito: não, eu não sou a pessoa mais consciente do mundo. Não, eu não faço compras apenas em lugares 100% conscientes. Não, eu não estou dizendo que não sou consumista.

 

Eu só estou compartilhando o começo de uma mudança de hábitos. Afinal, quando você percebe os impactos positivos ou negativos que as suas escolhas têm, fica difícil ignorar e continuar com os mesmos padrões de comportamento, muitas vezes tóxicos para você e para o meio ambiente.

 

O fato de eu querer consumir de uma forma mais consciente não significa que eu não irei falhar algumas vezes. Faz parte do processo de evolução errar, reconhecer esses erros e construir estratégias para que isso não aconteça outra vez. No fim do dia, ou no fim da fatura do cartão, é tudo sobre se tornar a pessoa que você deseja ser. Eu quero ser alguém que deixa um impacto mais positivo do que negativo. E vocês? 

 

Quais são os seus critérios na hora de escolher uma marca? O que pensam antes de comprar um produto? Compartilhem comigo! 😊

 

❤ Outros posts que você pode gostar ❤

 

Marcas de maquiagem 100% veganas

Uma carteira vegana para chamar de sua

➳ Protetor solar vegano para pele oleosa

Como saber se um produto é vegano?

➳ Receitas segunda sem carne

Presentes feministas para empoderar as minas

➳ Tour por um mercado super natureba

 

Vem passear na categoria Experiências ❤

Também estou aqui: 

Instagram l Facebook l Twitter l Pinterest l Youtube

Quando passamos a questionar nossos hábitos, fica difícil parar. Você começa com a alimentação, pula para os seus comportamentos e chega em um dos pontos mais difíceis de mudar: a forma como você consome. Porque fazer compras conscientes não significa apenas escolher marcas que pregam pelo slow fashion. Seu consumo não está relacionado apenas ao […]

Leia mais



TAGS:






10 dezembro, 2017

Nós começamos essa série de substituições veganas falando sobre os alimentos de origem vegetal ricos em cálcio para substituir o leite de vaca. Para continuar desmistificando as ideias erradas em torno do veganismo, chegou a vez de falar sobre fontes de ferro vegetal. Porque, fala sério, como alguém consegue comer o rim, fígado ou coração de um bichinho? 

FONTES DE FERRO VEGETAL - substituições veganas

O ferro é responsável por ajudar no transporte de oxigênio para todo o corpo, além de desempenhar um papel importante em processos metabólicos de DNA, RNA e neurotransmissores. Não é à toa que a sua deficiência ocasiona consequências como palidez, fadiga, falta de ar, dor de cabeça, queda de cabelo e até mesmo dificuldade de aprendizagem.

 

Ferro heme e não-heme

 

Se construiu essa ideia de que o ferro da carne é “melhor”, pois ele é composto de 40% do tipo heme (que vem das células de sangue e músculos) e 60% do tipo não-heme, enquanto os alimentos de origem vegetal em sua totalidade são formados pelo ferro do tipo não-heme (já que não tem sangue, porque não é um cadáver, ué 🤔). Ok, mas e eu com isso?

 

Acontece que o corpo absorve melhor o ferro heme em comparação ao não-heme, mesmo que ambos desempenhem a mesma função no organismo. Isso não significa, porém, que por um ser melhor absorvido o outro não seja absorvido de maneira o suficiente. O fato de um alimento ter uma quantidade mais significativa de ferro não torna os outros inferiores ou inadequados.

 

A verdade é que a anemia ferropriva (falta de ferro) não é exclusividade dos vegetarianos e veganos. Essa é uma das deficiências nutricionais mais comuns no mundo. De uma maneira geral, precisamos escolher boas fontes do mineral e se atentar aos truques que melhoram sua absorção. Falo um pouquinho sobre eles no final do post! 

 

Com a ajuda novamente da Tabela de Composição de Alimentos da Sonia Tucunduva e a Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO) da UNICAMP, olha só quais fontes de ferro vegetal você deve incluir na sua dieta vegana ou vegetariana! Lembrando que os números se referem a uma porção de 100 gramas dos alimentos.

 

Você pode substituir…

FONTES DE FERRO VEGETAL

Carne bovina assada (2,863mg) ➳ Por brócolis cozido (0,84mg) com os talos (3,2mg) e as folhas (2,49mg).

 

Carne moída refogada (2,453mg) ➳ Por feijão branco cozido, só os grãos (2,85mg).

 

Fígado bovino cozido (6,082mg) ➳ Por uma salada com semente de girassol (6,78mg), rúcula (3,14) e tomate seco (5,05mg).

 

Rim bovino cru (5,7mg) ➳ Por soja cozida (5,15mg).

 

Nós começamos essa série de substituições veganas falando sobre os alimentos de origem vegetal ricos em cálcio para substituir o leite de vaca. Para continuar desmistificando as ideias erradas em torno do veganismo, chegou a vez de falar sobre fontes de ferro vegetal. Porque, fala sério, como alguém consegue comer o rim, fígado ou coração […]

Leia mais



TAGS:






6 dezembro, 2017

Quando eu virei vegetariana, umas das minhas maiores dificuldades era resistir a um temaki de salmão com cream cheese e cebolinha. Eu demorei para cair nas graças da comida japonesa, mas quando cai, foi de uma vez só, para não voltar mais. Então, quando me tornei vegana, as coisas se tornaram um pouquinho mais complicadas: o shimeji é feito na manteiga? Você pode tirar o cream cheese do sushi? O macarrão do yakissoba tem ovo?

 

Poucos lugares oferecem opções veganas. Aliás, poucos lugares se mostram dispostos a fazer alterações para me atender, principalmente na zona leste. Por isso, a comida japonesa se tornou algo de ocasiões especiais, quando eu dou a sorte de encontrar um delivery ou restaurante bacana.

 

No meu aniversário de 20 anos, eu decidi ir a um rodízio de pizza vegano em uma pizzaria chamada Bella Mooca, muito bom por sinal. E para não repetir nos meus 21 e ir em algum lugar além da Novos Veganos, procurei opções de rodízio japonês vegano em São Paulo. O que mais apareceu com boas indicações era o Sushimar, longe da minha casa, aparentemente caro, mas para comemorar meu aniversário, por que não? A fotinho abaixo é do RotaVeg e a segunda é divulgação do próprio restaurante. 

RODIZIO JAPONES VEGANO - SUSHIMAR - SUSHIS

RODIZIO JAPONES VEGANO - SUSHIMAR JARDINS

Lá vamos nós na noite do dia 11 de outubro para o bairro Jardins conhecer o Sushimar. Primeira impressão? Um restaurante japonês comum. Mesmo estilo de mesa, cadeira, pratos, uniforme e fachada. Nada novo. Mas eu também não esperava por balões, confetes e dragões.  

 

Moço, me vê um rodízio japonês vegano 🍜🍣🍙

 

RODIZIO JAPONES VEGANO - SUSHIMAR - SUSHIS

Quando eu virei vegetariana, umas das minhas maiores dificuldades era resistir a um temaki de salmão com cream cheese e cebolinha. Eu demorei para cair nas graças da comida japonesa, mas quando cai, foi de uma vez só, para não voltar mais. Então, quando me tornei vegana, as coisas se tornaram um pouquinho mais complicadas: […]

Leia mais



TAGS:








NÃO PERCA AS NOVIDADES, CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER!